Dell XPS 13 é o melhor laptop para programadores Linux?

A linha de notebooks Dell XPS é uma das mais caras da empresa e, provavelmente, do mercado.
Com acabamento e componentes “de primeira”, contudo, estes equipamentos são as alternativas da Dell aos concorrentes da Apple ou da Sony/Positivo (Vaio), entre outros.

Leves, os notebooks XPS podem ser facilmente carregados de um canto a outro (em casa ou no escritório) — o que favorece as pessoas que gostam ou precisam trabalhar em ambientes diferentes.

Em artigo recente, no LinuxJournal, o colunista Petros Koutoupis fez uma análise do Dell XPS 13 Developer Edition Laptop, um produto do projeto Sputnik da Dell.

O projeto não tem correspondente no Brasil, mas o notebook está lá, presente nos canais de venda da empresa — com algumas diferenças.

O modelo testado por Koutoupis, vendido nos EUA, vem com 16 Gb de memória RAM e Ubuntu 18.04 LTS pré-instalado. No Brasil, a Dell insiste em vender uma máquina incrível como essa, com um sistema operacional ruim (você sabe qual…) — o que significa que vamos ter o (delicioso) trabalho de formatar e instalar o nosso SO preferido.

O review do Dell XPS 13

Sob o ponto de vista do colunista do LinuxJournal, o equipamento apresenta alguns pontos negativos. E vamos falar deles primeiro:

  • Não é um grande problema, mas é desagradável ainda se deparar com a tecla “windows” (tecla Super). Talvez não seja tão caro a Dell nos fazer a gentileza completa, substituindo o layout desta tecla por algo mais agradável.
  • A sensibilidade do touchpad e do touchscreen irão pedir um tempo para você se acostumar. No caso da tela sensível ao toque, pode acontecer de ativar o Dock do Ubuntu involuntariamente, ao ajustar a tela. O mesmo vale para a proximidade das teclas direcionais com as teclas PgUp e Pgdn — pedem um tempo para se acostumar.
  • A posição da câmera, na parte inferior da tela, oferece um péssimo ângulo (de cima para baixo) para você se mostrar para as pessoas. E, se você se preocupa com a privacidade, neste local, não é tão fácil tapar a câmera.
  • Além da entrada para fones de ouvido e cartão microSD, o resto é USB-C. Portanto, planeje a compra de adaptadores, caso pretenda conectar equipamentos antigos ao laptop.
  • Por fim, o autor relatou alguns problemas com o modo hibernação — a maquina não voltava, obrigando-o a desligar e ligar novamente o sistema. Isto significa que você provavelmente terá que fazer alguns ajustes: desligando a hibernação ou estendendo o período antes da suspensão.

Entre os pontos positivos, o autor destacou os seguintes:

  • O design externo — linhas simples e leveza do produto.
  • Tela sensível ao toque, extensa e suporte a 4K.
  • O áudio é de ótima qualidade — o que inclui um microfone que permite realizar videoconferências com total clareza.
  • O consumo de energia é muito bom. Além disso, o laptop permite checar o nível da bateria através de indicadores de led, na parte lateral, sem a necessidade de ligar ou sair do modo de suspensão. O autor deu nota máxima para este quesito.
  • A performance é tudo o que se espera deste produto da Dell — ou seja, é excelente.

conclusões

Koutoupis relatou ter tido uma experiência muito positiva com a máquina &mdash: “é poderosa e plenamente capaz de lidar com todo tipo de situações encontradas por desenvolvedores”.

Por ser leve, oferece mobilidade facilitada, permitindo que você o carregue para todos os lugares e retome o seu trabalho de maneira muito eficiente.

O sistema operacional Ubuntu brilha e mostra perfeita integração ao hardware.

Vale o investimento, de acordo com Petros.

Referências

Artigo de Petros Koutoupis: https://www.linuxjournal.com/content/review-dell-xps-13-developer-edition-laptop.
Página da Dell no Brasil: https://www.dell.com/pt-br/shop/notebooks-dell/novo-xps-13/spd/xps-13-9370-laptop.
Informações sobre o projeto Sputnik: https://elias.praciano.com/2017/06/conheca-o-projeto-sputnik-uma-parceria-entre-a-canonical-e-a-dell-para-oferecer-laptops-com-ubuntu-para-desenvolvedores/.
Outros posts sobre produtos Dell: https://elias.praciano.com/?s=dell+notebook.
Página da loja Dell na Amazon: https://amzn.to/2PuiyuQ.

Instale o navegador DuckDuckGo no seu celular e tenha muito mais privacidade.

O aplicativo de navegação na Internet, — ou Duckduckgo privacy browser — tem a proposta de oferecer novos padrões de confiança para seus usuários online.

O básico e o essencial da segurança online, ao fazer buscas e visitar sites na internet, são oferecidos pelo navegador, na forma de bloqueios de trackers (rastreadores), criptografia mais eficiente e um mecanismo de busca próprio.

A ideia é que a obtenção da privacidade, na Internet, seja tão simples quanto fechar as cortinas da sua casa.

Neste post vou abordar a instalação e alguns itens da configuração inicial do navegador DuckDuckGo para Android.

Não se iluda, contudo.

Atualmente, o estado da arte da privacidade só pode ser obtido ou alcançado mantendo distância dos dispositivos móveis.

Como instalar o navegador DuckDuckGo

há vários meios para obter e instalar o seu navegador seguro.

O próprio site possui a APK disponível para sistemas Android (links no final).

Se você tem a intenção de instalar a APK oficial, leia mais sobre o procedimento aqui.

Você também pode obter o app do site/F-Droid.

Configurações iniciais do DuckDuckGo.

Os itens descritos nesta seção são apenas opcionais.

Se quiser, pode começar usar o seu novo navegador sem nada disso.

Pessoalmente, gosto de instalar o widget de busca do DuckDuckGo direto na minha tela inicial.

Para isso, mantenha o dedo pressionado sobre uma área vazia da tela do seu Smartphone e selecione “Widgets”, embaixo.

Em seguida selecione o buscador do DuckDuckGo.

A minha segunda sugestão é configurar como seu navegador padrão.

Para isso, toque no botão de menu, canto superior direito do DuckDuckGo, para a lista do menu aparecer.

Em seguida, selecione “Settings”.

Agora ligue a opção “Set as default browser”.

Você será levado a uma tela de configuração do Android.

Nesta tela você deverá selecionar a opção de navegador padrão, em “App de navegador”.

Uma lista de aplicativos de navegação disponíveis no seu sistema será exibida.

Escolha o DuckDuckGo e… pronto.

Conclusão

A instalação e o uso do DuckDuckGo representa apenas um passo na direção da sua segurança e privacidade online.

Muitos outros passos precisarão ser dados, ainda.

Se você precisa se preocupar com a privacidade e a segurança em nível bem mais alto, o ideal é se afastar do celular, pelo menos nos momentos mais críticos (por exemplo, reunião com setores estratégicos da sua empresa).

Referências

Download da APK: https://github.com/duckduckgo/Android/releases

Download da Play Store: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.duckduckgo.mobile.android

Download da Apple Store: https://itunes.apple.com/us/app/duckduckgo-search-stories/id663592361?mt=8

Download da F-Droid: https://f-droid.org/packages/com.duckduckgo.mobile.android/

Gerencie os apps que devem iniciar (ou não) automaticamente no seu celular

Algumas pessoas se preocupam com o excesso de aplicativos rodando no celular. Se você tem restrições de recursos, o problema pode ser significativo.
O Startup Manager é uma ferramenta gratuita, disponível na loja oficial do Android (Google Play), que pode ser usada para determinar exatamente quais apps devem ser iniciados ou não durante o boot do aparelho.

É claro que você vai precisar reiniciar o dispositivo, para poder aplicar a nova configuração.
Antes de começar, contudo, tenha em mente que alguns apps são importantes para o bom funcionamento do sistema e, se você não sabe o que está fazendo, não faça.

O que o Startup Manager faz

A função do aplicativo é ajudar a habilitar ou desabilitar itens de software da inicialização do sistema no seu smartfone Android.

Ele torna fácil esta tarefa, ao listar todos aplicativos disponíveis no sistema — e tudo o que você precisa fazer é clicar ou “desclicar” os itens que você deseja ou não que sejam iniciados automaticamente durante o próximo boot.

Use com cuidado.

Como usar o Startup Manager

Startup Manager app

Na relação de itens, da tela principal do app, é possível acessar um menu de ações.
Mantenha o dedo pressionado sobre um dos itens, para fazer o menu aparecer.

Startup Manager app

Você pode optar por relacionar informações detalhadas sobre os itens.
Startup Manager app

Tenha em mente que, em dispositivos non root (que não foram rooteados), alguns aplicativos podem ser “desobedientes”, ou seja, mesmo pedindo para que não reiniciem mais, eles irão fazer isso à sua revelia.

Você terá que rootear seu aparelho para conseguir impor todas as suas opções de configuração.

Veja aonde baixar o app: https://play.google.com/store/apps/details?id=imoblife.startupmanager&rdid=imoblife.startupmanager

Me conte, nos comentários, se tudo funcionou bem ou se se houve algum problema! 😀

Como comprar um notebook para durar 10 anos

Se você for cuidadoso(a) com as suas coisas, é perfeitamente possível manter um laptop por aproximadamente 10 anos — talvez um pouco mais ou um pouco menos.
Além do necessário cuidado com o equipamento, faz bem também planejar algumas atualizações que podem ser necessárias durante este período.

A sorte também será uma aliada importante durante esta aventura.

Eu não ligo para coisas materiais…

Eu detesto esta frase!

A frase “eu não ligo para coisas materiais” passa a falsa impressão de que a pessoa “não é materialista” e, possivelmente, possui valores mais elevados.

Acredito que as pessoas dizem isso para justificar sua falta de cuidados com objetos pessoais.

Na minha experiência, isto é uma bobagem. Na realidade, ser cuidadoso(a) com aparelhos eletrônicos de uso pessoal, é bom para a natureza — porque você vai produzir menos lixo.

Se você gasta menos comprando eletroeletrônico, pode investir mais na sua “elevação espiritual”, se isto for importante para você. E este investimento pode ser feito com a compra de livros, viagens, saídas com os amigos, idas ao cinema/teatro etc.

Prolongar a vida útil de um equipamento de uso pessoal ou profissional é um ótimo projeto.

Use a sessão de comentários, abaixo, para me contar o que pensa sobre o tema. 😉

A bateria do notebook

Se você mora em um local com temperaturas extremas (muito frio ou muito quente), a bateria pode sofrer um desgaste adicional durante este período e poderá ser um dos primeiros itens a demandar substituição.

A troca pode ser evitada se o notebook passar a ser usado apenas como um desktop (ou PC de mesa).

As baterias têm componentes tóxicos para o meio ambiente e precisam ser descartadas de maneira correta.

Leia mais sobre os cuidados que você deve ter, para que a bateria dure mais.

Comprar uma bateria extra, junto com o equipamento não é necessário. Mas, se fizer isso, reveze o uso das baterias — caso seja possível retirar e colocar facilmente o item.

Eu só me preocuparia em comprar uma segunda bateria (nova ou usada) se isto fosse realmente necessário.

A memória RAM

Este item pode vir a precisar de upgrade, no meio do caminho.
Se não quiser adquirir o laptop, já com uma “quantidade excessiva” de memória RAM — o que pode pesar no seu orçamento inicial — você pode planejar esta compra alguns anos à frente.

Comprar depois é vantajoso, por conta da depreciação do valor do item.

O sistema de armazenamento

O disco rígido ou o SSD é um dos maiores gargalos do sistema, como um todo.

Mantê-lo sempre limpo e com uma ocupação sempre abaixo de 75-80% vai ajudar a manter a eficiência do dispositivo. Eventualmente, durante o período do projeto “10 anos”, poderá ser necessário formatar a unidade de armazenamento algumas vezes.

Você pode adquirir logo um SSD de altíssima capacidade ou pode planejar a troca do equipamento no meio do caminho. A primeira opção é a mais cara.

O sistema operacional

Se você optar pelo uso do Microsoft Windows, o ideal é evitar ao máximo fazer um upgrade de versão.
Neste caso, faça apenas as atualizações de segurança.

As novas versões do sistema operacional, geralmente, são mais pesadas e exigem hardware mais atual.

O sistema operacional da Apple costuma ser mais estável neste sentido. Junto com o hardware, formam um conjunto bastante consistente.

Outra opção interessante é o Linux. A distro Debian é uma das mais estáveis e conta com suporte de longo prazo de 2 anos. Eventualmente, o time de suporte pode extender este período para alguma versão.

No caso do sistema operacional Ubuntu, o tempo de suporte de longo prazo (LTS) é de 5 anos — o que significa fazer apenas uma ou duas atualizações obrigatórias de versão, durante todo o período.

Eu optaria pelo Linux, com atualização a cada 2 anos — e aproveitaria este momento para formatar todo o sistema de armazenamento.

Conclusão

Manter um mesmo sistema computacional por 10 anos é uma opção que pode ser cara, na saída, mas trazer benefícios pela estabilidade que te proporciona.

Mesmo que você formate e faça upgrade do sistema operacional a cada 2 anos, trata-se de um hardware que você já conhece e que não vai trazer surpresas com componentes incompatíveis.

Se você optar pela compra do notebook mais avançado disponível no mercado, hoje, terá uns 2 anos para fazer inveja aos seus amigos e, possivelmente, não terá que se preocupar em fazer atualizações de hardware até o fim do projeto.

Me conte como você tocaria um projeto desta natureza, nos comentários! Eu adoraria conhecer outras ideias e dicas. 😉

Passo a passo para formatar um drive no Linux usando criptografia forte.

Qualquer drive, seja um pendrive, um cartão de memória ou um HD externo pode ser formatado facilmente no Linux, com as ferramentas de gestão de discos.
O programa pode ser disparado a partir do próprio Nautilus, se você usa alguma distro com o GNOME (Debian, Ubuntu etc.)

Se você tem interesse em conhecer melhor o utilitário, leia Como formatar um drive no Linux, onde o assunto é abordado de maneira mais extensa (e genérica).

Neste post, vou mostrar como realizar o procedimento de maneira rápida, usando o sistema de arquivos EXT4 com o LUKS.

Como formatar uma unidade com criptografia LUKS

Localize a unidade a ser criptografada no painel esquerdo do Nautilus.
seleção de volume no Nautilus

Em seguida, clique com o botão direito do mouse sobre a unidade escolhida e selecione formatar.
Formatar no Nautilus para Linux

Dê um nome ao volume a ser inicializado.
Opções de formatação

Se estiver com tempo para esperar, vale a pena selecionar a opção “Apagar”, que irá remover todos os dados do drive selecionado, em segurança. Fica o aviso de que esta opção é de execução demorada — a desculpa perfeita para ir tomar um café, se quiser.
Opções de formatação

A criptografia LUKS só pode ser selecionada para sistemas de arquivos EXT4, do Linux.

Se executar este processo em um drive externo USB, por exemplo, vai precisar instalar suporte a EXT4 e criptografia LUKS, para conseguir ler seu conteúdo no Windows.

Quando terminar de fazer seus ajustes nesta janela, clique em “Próximo”.

Na próxima tela, você terá que definir e confirmar a sua senha.
Se deixou a opção “Apagar” desligada, então o processo será bem rápido.
Senha para formatação com criptografia

Daqui para frente, toda vez que for usar o drive, a senha cadastrada será pedida.
Nautilus volume criptografado

Na imagem, acima, é possível notar que, antes de dar a senha e montar a unidade, nem o nome do volume será exibido no Nautilus.
A criptografia LUKS em unidades EXT4 é uma maneira segura e conveniente (fácil) de armazenar arquivos com informações sensíveis e confidenciais.