Edite suas fotos com o Photoflare

O Photoflare é um software de edição de imagens leve e simplificado, com uma edição livre e de código aberto (community edition).

Neste post, vou abordar a instalação, quais os meus primeiros ajustes e fazer uma análise geral do aplicativo.

A versão que usei para escrever este texto foi a 1.5.7 Community Edition, instalado via apt, no meu Debian 10 stable. Portanto, se você usa Ubuntu ou uma versão mais atual de sistema operacional do que eu, provavelmente vai encontrar uma versão mais atual para instalar.

Tela “about” com informações gerais sobre a versão atual do Photoflare.

Instalação do Photoflare no Linux

O aplicativo tem versão para Windows, que pode ser encontrada no site oficial (link no final do texto, pessoal!) e algumas versões para Linux.

As versões para Linux incluem a instalação a partir do código fonte, através de PPAs ou pelo sistema de instalação de software padrão da sua distro favorita.

Se você usa Linux, recomendo usar o sistema de instalação padrão da sua distro — que é sempre o melhor método (rápido e seguro).

No Debian, eu uso o velho e bom apt (no terminal, mesmo…):

sudo apt install photoflare

Para quem usa uma versão stable do Debian, pode ser viável a instalação de uma versão mais atual através dos backports. Usualmente, eu evite este tipo de procedimento.

A interface gráfica do Photoflare e os meus ajustes iniciais

O aplicativo contém uma série de ajustes que você pode acessar a partir de botões, na interface principal. É bem intuitivo e fácil de usar.

Além da simplicidade, um dos pontos fortes do programa, pode ser a aplicação rápida de filtros, que podem dar às suas imagens um caráter único nas suas redes sociais e te ajudar a obter mais destaque.

Para configurar e ajustar o aplicativo às suas necessidades, acesse o painel Preferences, dentro do menu Tools, na borda superior.

Para mim, os melhores ajustes iniciais são os que seguem:

O Photoflare aceita gravar (salvar) suas imagens em diversos formatos, inclusive os populares jpeg e png (padrão)

O formato padrão do aplicativo é o PNG (Portable Network Graphics). Mas, se você preferir, pode escolher aqui o bom e velho JPEG. Tanto faz…

Relação entre o tamanho e a qualidade da imagem final.

O padrão do Photoflare, é gravar suas imagens com 90% na relação compressão/qualidade. Mas, se você pretende postar nas redes sociais, vale a pena ser um pouco mais agressivo, aqui. Pode “descer” até 75%, para obter imagens menores — e economizar espaço e tempo para upload. Além do fato de que ninguém irá notar qualquer perda de qualidade.

Claro que isso depende muito da rede social de que estamos falando… Para Facebook e Instagram, eu experimentaria até 60%, se o tamanho da imagem em KB fosse muito importante. Para o Flickr ou o Smugmug, acima de 90% talvez seja o ideal.

Lembre-se que a qualidade/compressão só vale para as imagens salvas em JPEG. Não se aplica ao PNG.

Imagem gravada em JPEG com 65% de compressão.
Mauricio Pacheco, músico da banda da Vanessa da Mata, tocando guitarra no palco.

Antes de prosseguir, vale chamar a atenção para o fato de que o “nome correto” desta opção talvez fosse “quality” em vez de “compression“. Quanto o maior o valor, nesta régua, maior será a qualidade final (e o tamanho do arquivo) e menor a compressão. Meio confuso, não é? Eu também achei… 😉

Na última guia do menu de preferências, fica a primeira “má notícia” do aplicativo. Ele não tem a opção de Português na versão que instalei e usei. Quem sabe, nas próximas versões…

No momento em que testei, não havia a opção “Português” entre os idiomas do aplicativo.

Nesta mesma tela, eu ativei o “Maximize on Startup“, que maximiza a janela do app, quando ele for iniciado. Isto me permite trabalhar com menos distrações.

Conclusões sobre o Photoflare

Dentro da proposta de ser simples, rápido e fácil de usar, o Photoflare se sai muito como programa de edição.

Ele vai além do básico, oferecendo ferramentas de healing, entre outras que permitem corrigir imperfeições na pele etc.

Recomendo experimentar, para ver se serve para você. O Ctrl+Z funciona muito bem e ajuda a desfazer eventuais erros de edição.

Outro atalho útil é usar a tecla Ctrl (teclado) com a rodinha do mouse para dar zoom em alguma área da imagem.

Site oficial do Photoflare: https://photoflare.io

Onde encontrar o código fonte: https://launchpad.net/~photoflare/+archive/ubuntu/photoflare-daily (versão dev/daily)