Adicione extensões para o GNOME Shell via Google Chrome

O navegador Google Chrome, pode ser usado para baixar e instalar facilmente novas extensões para o GNOME Shell.
Tudo o que você precisa fazer é integrar o navegador à interface — e isto é muito fácil!

Para fazer a configuração, basta dar 3 cliques.
Comece por acessar a página oficial de extensões do GNOME: https://extensions.gnome.org/.

Quando a extensão do navegador não se encontra instalada, a seguinte mensagem é exibida (em inglês: “To control GNOME Shell extensions using this site you must install GNOME Shell integration that consists of two parts: browser extension and native host messaging application.
Click here to install browser extension. See wiki page for native host connector installation instructions.”
.

Em uma tradução livre: “Para controlar o GNOME Shell extensions, usando este site, é necessário clicar aqui para instalar a extensão do navegador… ”

Veja, na imagem abaixo, aonde você tem que clicar.
gnome shell extension para chrome

Após clicar no link, o Google Chrome irá levá-lo ao painel da loja de apps do navegador, aonde você precisa confirmar a instalação.
gnome shell extension google chrome

chrome extension install confirm

Feita a confirmação, o Chrome prosseguirá com a instalação.
Quando estiver pronto, ele avisa, com a seguinte tela:
google chrome confirmation

Agora retorne ao site de instalação de extensões do GNOME: https://extensions.gnome.org/.

Se tudo correu bem, as extensões já poderão ser vistas e ativadas/desativadas.

Possíveis erros

Embora eu tenha me referido ao Google Chrome no decorrer do texto, na verdade, fiz todos os meus testes dentro do Google Chromiumque é “um pouquinho diferente”.
Deu tudo certo, aqui.

Eventualmente, pode haver uma tela com uma mensagem de erro, como a que é exibida abaixo.
erro google chrome

Neste caso, sugiro clicar no link dado, para verificar se você está com tudo pronto para receber a extensão no seu sistema.
Em geral, você pode resolver o problema com a instalação de um pacote extra na sua distro Linux.
Para isto, abra um terminal e execute o gerenciador de pacotes da sua distribuição (apt, dnf, yum etc.)
No Debian ou no Ubuntu, use o apt, assim:


sudo apt install chrome-gnome-shell

Pode ser necessário reiniciar o seu navegador, para ver os efeitos do procedimento.
Boa sorte! 😉

Configure o seu navegador Firefox para acessar e instalar as extensões do GNOME

Há, pelo menos, duas coisas muito fáceis, que você já deveria ter feito, se usa o Linux com o ambiente gráfico GNOME.
A primeira delas é configurar o seu navegador Firefox para acessar a página oficial de extensões do GNOME, a partir da qual é possível entrar em contato com um universo de possibilidades incríveis para a sua interface gráfica.

A segunda é conhecer as extensões possíveis e começar a experimentar.
Este assunto foi abordado no post O que fazer depois de instalar o GNOME e vou procurar me aprofundar um pouco neste tópico, a seguir.

Se o seu navegador ainda não estiver pronto para deslanchar todo o potencial do GNOME Shell, uma advertência será exibida no topo da página de acesso, conforme a imagem abaixo.

Para chegar lá, clique no link:

https://extensions.gnome.org/.

Se a página estiver aparecendo em inglês para você, clique em “Click here to install browser extension“.
Clique na figura, abaixo, para obter mais detalhes.
gnome extension

Em seguida o navegador irá pedir mais 2 confirmações, conforme as próximas imagens:
permitir extensão.

Depois do download, a segunda permissão (para instalar) precisa ser dada:
Add extension.

Depois disso basta rolar a página para ver as extensões disponíveis.
As que você “ligar”, serão instaladas e ativadas.
Para remover, basta voltar à página e “desligar” a extensão.
Me conte quais as suas preferidas, depois de experimentar um pouco.

Como ativar a exibição dos ícones no desktop do GNOME

Não se trata de um bug. O design da interface atual do GNOME 3 aboliu os ícones no desktop.
Mas veja como é maravilhoso o mundo do software livre — ninguém te obriga a nada e você tem opção para tudo.

Se você é o dono do desktop, ele tem que ter o que você quiser que ele tenha.

Neste caso, os ícones estão apenas com a sua exibição desativada.
Você pode usar o gsettings para ativá-los novamente. A mesma ferramenta pode ser usada para reverter o processo, como irei mostrar abaixo.
Para ativar os ícones, use a seguinte linha de comando:


gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons true

gnome 3 com ícones na área de trabalho
O efeito deve ser imediato. Se isto não ocorrer, tente sair e entrar novamente no GNOME.
Para desativar o recurso, basta atribuir o valor “false” à variável show-desktop-icons:


gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons false

Ative a exibição de atalhos e ícones na área de trabalho com o gnome-tweak-tool

O mesmo efeito pode ser alcançado com o uso da ferramenta gráfica gnome-tweak-tool, presente em muitas das distribuições Linux atuais.
Trata-se de uma ferramenta gráfica, voltada para realizar ajustes mais detalhados ou tunar a interface do GNOME.
gnome-tweak-tool ativar ícones na área de trabalho
Dentro do painel de ajustes (settings) da ferramenta, selecione a aba “Área de trabalho” e ative a opção “ícones da área de trabalho”.

Conheça algumas ferramentas de desenvolvimento da interface GNOME 3.

Algumas ferramentas ou atalhos voltadas para uso de desenvolvedores, estão incluídas na interface gráfica do GNOME e podem ser acessadas através de alguns atalhos simples.
As dicas, dadas neste post, só terão utilidade para desenvolvedores envolvidos em projetos no GNOME 3 (ou superior). Para o restante do público, são mera curiosidade.
Gnome 3 logo vertical oficial

Gnome Looking Glass

O Looking Glass é a ferramenta de inspeção integrada ao Gnome Shell.
Trata-se de um console JavaScript, útil para as atividades de debugging ou depuração de erros.
Como acessar: pressione Alt + F2, digite ‘lg’ e tecle Enter.
Para sair do Looking Glass, pressione ‘Esc’.

O Looking Glass é um depurador integrado à Shell GNOME e tem a intenção de ser uma espécie de Firebug do GNOME.

GNOME SHELL

Como reiniciar o GNOME

Pressione a combinação Alt + F2 e digite ‘r’ ou ‘restart’. A seguir, tecle Enter.
Este procedimento serve para reiniciar a GNOME Shell.
É útil para quando se está fazendo alguma alteração ao código do Gnome, enquanto está trabalhando na própria GNOME Shell.
É útil ter recurso, se você apenas fez alterações no código JavaScript da interface e, portanto, não há necessidade de compilar nada.
Neste caso, reiniciar o ambiente gráfico é o suficiente.
Pressione a combinação Alt + F2 e digite ‘rt’. Em seguida tecle Enter.
Este procedimento irá recarregar o tema da GNOME Shell.
É útil para os designers de temas testarem seus projetos, sem reiniciar toda a Shell.
O arquivo em questão é share/gnome-shell/theme/gnome-shell.css — recarregado com este comando.

Saindo do GNOME Shell

Pressione Alt + F2. Digite ‘debugexit’ e tecle Enter.
Este procedimento irá sair da GNOME Shell.
Costuma ser útil quando você está rodando uma versão em desenvolvimento da GNOME Shell, que você executou a partir da linha de comando: em sessão do GNOME 3 normal.
O gnome-session irá apeas reiniciar a GNOME Shell se você tentar sair dela.
Divirta-se!