Como ler feeds RSS no navegador Google Chrome

Ao tentar abrir uma página, na Internet, contendo um feed RSS, usando o navegador Google Chrome ou Chromium, você vai ser apresentado a uma página exibindo código XML, sem muita utilidade para o que você quer — acompanhar os posts do site.
O navegador do Google, diferente do Firefox, pede que se instale uma extensão para leitura de feeds RSS ou Atom.

feed rss em xml
Código XML cru, no lugar da página de assinatura do feed.
Neste caso, é necessário instalar uma extensão no navegador.

Na loja de apps do Google Chrome (ou Google Web Apps) é possível encontrar vários add ons ou extensões para assinar e ler os feeds dos seus sites favoritos.
Neste post, apresento uma extensão oficial do Google. Ela pode ser obtida através do link abaixo:
https://chrome.google.com/webstore/search/rss%20subscription%20extension?hl=pt-BR&utm_source=chrome-ntp-launcher.

Como você pode ver, há outras opções a experimentar.

Em seguida ative o add on, com um clique.
google rss

Confirme a instalação.
A extensão tem como efeito imediato permitir que as páginas de feeds RSS acessadas sejam exibidas com listas de posts, em vez do código XML.
feed rss

Além disto, quando houver suporte, o ícone de inscrição no feed, ficará colorido (em laranja).
google rss reader

As páginas RSS dos sites que você gosta podem ser acessadas e assinadas (subscribed) com apenas um clique no botão RSS.

Adicione extensões para o GNOME Shell via Google Chrome

O navegador Google Chrome, pode ser usado para baixar e instalar facilmente novas extensões para o GNOME Shell.
Tudo o que você precisa fazer é integrar o navegador à interface — e isto é muito fácil!

Para fazer a configuração, basta dar 3 cliques.
Comece por acessar a página oficial de extensões do GNOME: https://extensions.gnome.org/.

Quando a extensão do navegador não se encontra instalada, a seguinte mensagem é exibida (em inglês: “To control GNOME Shell extensions using this site you must install GNOME Shell integration that consists of two parts: browser extension and native host messaging application.
Click here to install browser extension. See wiki page for native host connector installation instructions.”
.

Em uma tradução livre: “Para controlar o GNOME Shell extensions, usando este site, é necessário clicar aqui para instalar a extensão do navegador… ”

Veja, na imagem abaixo, aonde você tem que clicar.
gnome shell extension para chrome

Após clicar no link, o Google Chrome irá levá-lo ao painel da loja de apps do navegador, aonde você precisa confirmar a instalação.
gnome shell extension google chrome

chrome extension install confirm

Feita a confirmação, o Chrome prosseguirá com a instalação.
Quando estiver pronto, ele avisa, com a seguinte tela:
google chrome confirmation

Agora retorne ao site de instalação de extensões do GNOME: https://extensions.gnome.org/.

Se tudo correu bem, as extensões já poderão ser vistas e ativadas/desativadas.

Possíveis erros

Embora eu tenha me referido ao Google Chrome no decorrer do texto, na verdade, fiz todos os meus testes dentro do Google Chromiumque é “um pouquinho diferente”.
Deu tudo certo, aqui.

Eventualmente, pode haver uma tela com uma mensagem de erro, como a que é exibida abaixo.
erro google chrome

Neste caso, sugiro clicar no link dado, para verificar se você está com tudo pronto para receber a extensão no seu sistema.
Em geral, você pode resolver o problema com a instalação de um pacote extra na sua distro Linux.
Para isto, abra um terminal e execute o gerenciador de pacotes da sua distribuição (apt, dnf, yum etc.)
No Debian ou no Ubuntu, use o apt, assim:


sudo apt install chrome-gnome-shell

Pode ser necessário reiniciar o seu navegador, para ver os efeitos do procedimento.
Boa sorte! 😉

Diferenças entre Google Chromium e Chrome

O Google Chromium browser e o Google Chrome são 2 navegadores distintos, produzidos pela mesma empresa.
Neste artigo, vou mostrar algumas diferenças sob o ponto de vista de um usuário do sistema operacional Ubuntu 14.04 — mas valem para qualquer outro usuário de qualquer outro sistema operacional.
Quem usa esta versão do Ubuntu, tem 4 versões disponíveis para instalação.
Logotipos Google Chromium vs Chrome
De maneira geral, as descrições dos navegadores são estas:

pacote descrição
chromium-browser O Chromium é um projeto de navegador de código aberto do Google que tem como objetivo construir um software mais seguro, mais rápido e mais estável para todos os usuários de Internet.
O código do Chromium serve de base pro Google Chrome.
google-chrome — uma versão rebranded do Chromium, com alguns poucos recursos adicionados, tal como tracking e um sistema de atualização automática.

A primeira versão é de código aberto e serve de base pra segunda, que incorpora uma quantidade de código proprietário para (supostamente) melhorar a experiência do usuário na internet.

As diferenças, de acordo com o Google

O site oficial do projeto no Google (veja os links abaixo) informa uma série de outras diferenças entre um navegador e outro:

Item Google Chrome Chromium Descrições adicionais
Logo Colorido Azul
Relatório de erros ou crash reporting Precisa ser ligado Não tem
User metrics Precisa ser ativado Não tem Nome dado a uma plataforma desenvolvida pela Wikimedia Editor Engagement Experimentation (E3) para medir as atividades dos usuários, baseado em padrões pré-determinados
Padrões de áudio e vídeo suportados AAC, H.264, MP3, Opus, Theora, Vorbis, VP8, VP9, e WAV Opus, Theora, Vorbis, VP8, VP9, e WAV por padrão Pode variar de acordo com a distro usada
Suporte a Flash Sandboxed PPAPI (non-free) plugin incluído Suporte a plugins NPAPI (unsandboxed) plugins — o que inclui o do Adobe para Chrome (versão 34 e anteriores)
Código Testado por desenvolvedores Chrome Pode ser alterado pelas distribuições Linux
Sandbox Sempre ativado Depende da distro do usuário Obtenha mais informações digitando about:sandbox na barra de navegação e pressionando Enter
Pacotes (linux) deb ou rpm padrão Depende de cada distro
Informações de perfil do usuário Mantidas em ~/.config/google-chrome Mantidas em ~/.config/chromium Esta informação é específica do Linux
Cache Mantido em ~/.cache/google-chrome Mantido em ~/.cache/chromium Esta informação é específica do Linux
Garantia de qualidade Novas versões são testadas antes de enviar aos usuários Depende da distribuição/sistema operacional usado O Google se responsabiliza, no primeiro caso. No segundo, a responsabilidade é de quem distribui/fornece o aplicativo
Google API keys Adicionado pelo Google Depende da distro/sistema operacional do usuário

Diferença entre o Chromium e o Chrome no Ubuntu

No Ubuntu, é possível ver as diferentes opções de instalação com o comando apt-get, executado em um terminal:

apt-cache search browser | grep chrom

O resultado vai mostrar 4 possibilidade de instalação (no Ubuntu 14.04 LTS):

chromium-browser-dbg - chromium-browser debug symbols
chromium-chromedriver - WebDriver driver for the Chromium Browser
unity-chromium-extension - Unity WebApp extension for the chromium browser
oxideqt-chromedriver - Web browser engine library for Qt (chromedriver build)
chromium-browser - Chromium web browser, open-source version of Chrome
chromium-browser-l10n - chromium-browser language packages
chromium-codecs-ffmpeg - Free ffmpeg codecs for the Chromium Browser
chromium-codecs-ffmpeg-extra - Extra ffmpeg codecs for the Chromium Browser
google-chrome-beta - The web browser from Google
google-chrome-stable - The web browser from Google
google-chrome-unstable - The web browser from Google
  1. chromium-browser — como já explicado, a versão de código aberto (que eu recomendo)
  2. google-chrome-beta — versão mais atualizada, com código proprietário. Voltada a quem deseja conhecer primeiro todas as novidades do produto e não se importa muito quando este “dá pau”.
  3. google-chrome-stable — versão mais estável e mais testada, com código proprietário. Voltado para ambiente de produção e usuários que precisam de um produto estável, mesmo que não venha com os recursos mais avançados.
  4. google-chrome-unstable — apesar do nome, é uma versão razoavelmente testada e estável. Mas não deve ser usada em ambiente de produção.

Assim, espero ter contribuído para elucidar a questão e ajudar você a fazer a melhor escolha.
Divirta-se!

Referências

O comando grep e suas aplicações.
AskUbuntu – descrição do pacote chromium-browser — http://packages.ubuntu.com/lucid/chromium-browser
Diferenças entre o Chromium vs Chrome — https://code.google.com/p/chromium/wiki/ChromiumBrowserVsGoogleChrome
O que são user metricshttp://www.mediawiki.org/wiki/User_Metrics

UC Browser: um navegador rápido para Android

Vou mostrar, neste post, por que você deveria se dar a chance de conhecer o UC Browser para Android.
A velocidade da navegação é algo que salta aos seus olhos, já no primeiro uso.
squirrel mascot
Se você já experimentou outros navegadores, como o Chromium ou o Firefox, vai se surpreender agradavelmente também com os outros recursos do UC Browser — que se pronuncia you see browser e cujo mascote é um esquilo.

Os recursos do UC Browser

uc browser logoTal como vários outros navegadores, o UC Browser tem o recurso de pré carregamento de páginas a partir do servidor.
Que eu me lembre, pré carregar as páginas que o usuário requisitou, comprimir e só depois enviar é algo inventado pelo navegador Opera. O UC Browser, elevou isto tudo a um outro nível.
Conheça outros de seus recursos:

  • Modo acelerado — Ao requisitar uma página, no UC Browser, este envia uma ordem aos servidores para comprimir os dados e, em seguida, enviá-los a você. Isto trás 2 ganhos fundamentais pro usuário: páginas comprimidas carregam mais rápido e consomem menos largura de banda.
  • Complementos — Todo recurso “a mais”, que se colocar dentro de um aplicativo, vai trazer consigo um maior consumo de processamento e memória.
    Permitir que os usuários adicionem, através de complementos, apenas os recursos desejados, ajuda a melhorar a experiência de navegação.
  • Gerenciador de downloads — o navegador tem uma seção, a partir da qual é possível acompanhar os seus downloads e, se necessário, interromper uma transferência que não mais te interesse.
  • Compartilhamento — quando as opções de compartilhamento padrão não satisfazem, use o sistema de compartilhamento do UC Browser.

Velocidade nas redes sociais

Captura de tela facebook no smartphone - uc browserO UC Browser é muito eficiente para entregar as páginas das redes sociais.
Muitas pessoas (eu!) não gostam de usar os aplicativos do Facebook ou do Twitter para acessar as redes — acho-os muito pesados e lentos.
A experiência de uso das redes sociais através deste navegador foi surpreendente.
Só isto já vai ser suficiente para você ter vontade de recomendar o aplicativo aos seus amigos.
Se você ainda quiser, pode aumentar ainda mais a velocidade de carregamento das páginas do Facebook.
Para isto, ative o Acelerador do Facebook nas configurações do aplicativo.
Com o acelerador ligado, o UC Browser, deixa de carregar, parte dos componentes visuais do “face”, para mostrar logo a informação que é relevante. Pode ser uma boa opção quando estiver fora de casa e sem wi-fi.

Complementos

O aplicativo vem com alguns complementos padrão — dos quais, alguns já estarão ativos.
Você pode também pode buscar e acrescentar outros complementos ao UC Browser, para ter mais conforto no uso.
Entre os complementos já existentes:

  • Compartilhamento — permite compartilhar rapidamente uma página nas redes sociais ou enviar o seu endereço para algum amigo, via email, bluetooth, wi-fi direct etc.
  • Buscar na página — permite realizar uma busca, por um texto, na página atual.
  • Scanner de códigos QR — pra quem tem o hábito de usar códigos QR, o plugin traz uma forma eficiente de uso.
  • A área de colagem permite guardar vários textos copiados para colar onde você quiser depois.
  • Captura de tela — embora o Android já tenha o recurso de captura de tela, este permite recortar a parte da tela que você deseja capturar.
  • Modo rápido — com este complemento, é possível alterar o modo de visualização da página.
  • Bloqueio de anúncios — impede a exibição da maioria dos tipos de anúncios na web.
    Por um lado, isto evita certos abusos — mas, por outro, impede que os sites que trazem informações úteis faturem um dinheiro que os ajuda a se manter na Internet. Pense nisto.
  • UC Widget — posiciona no canto da sua tela principal um widget para acessar algumas das opções do UC Browser mais rápido.
  • eyeNight mode — Uma das minhas funções preferidas. Ela ajuda a controlar o brilho e o contraste da tela do navegador para tornar o seu uso mais confortável à noite.

A maioria dos recursos do navegador são intuitivos fáceis de achar, mesmo para quem ainda não tenha muita experiência com a web móvel.

Download

O aplicativo UC Browser, pode ser baixado no Google Play ou no site oficial.
Vá para a página de download, usando o seu smartphone, e clique no logo do navegador, abaixo:
uc browser logo
ou ir para a página oficial.
Depois de baixar e instalar o UC Browser, Sinta-se à vontade para deixar a sua opinião para outros usuários sobre o navegador, para compartilhar esta página e, se tiver alguma dica, o espaço é todo seu 😉

Como importar os favoritos do Chromium pro Firefox

Eu estou dando uma chance pro Firefox, que parece rodar melhor dentro das versões mais recentes do Ubuntu e, para isto, vou importar os meus favoritos do Chromium, para usar no novo navegador.
Aqui, vou mostrar um passo a passo para trazer os seus favoritos do Google Chromium ou Chrome para dentro do navegador Firefox.

Como fazer backup dos seus favoritos no Chromium ou Chrome

Leve o ponteiro do mouse para cima da barra de favoritos do seu navegador e clique sobre um dos itens com o botão direito do mouse.
Em seguida selecione a opção Gerenciador de favoritos.
No painel de gestão de favoritos, selecione Organizar e, em seguida, Exportar favoritos para arquivo HTML…. Escolha um nome e grave o arquivo.
Este é o procedimento para fazer backup do Chromium. A seguir, vou mostrar como usar este backup dentro do Firefox.

Como importar o arquivo de favoritos de outro navegador pro Firefox

Clique no menu Favoritos no Firefox e selecione Exibir todos os favoritos.
No painel Biblioteca, clique no meu Importar e backup e selecione Importar dados de outro navegador. Em seguida, selecione o navegador do qual você deseja importar os dados.

importar e backup do chromium pro firefox
Clique para ampliar.

Vai aparecer uma tela referente ao navegador escolhido, na qual você poderá escolher exatamente as informações que deseja importar de lá.
No caso de estar em inglês, a opção Favoritos corresponde a Bookmarks.
Se isto não funcionou, ou não apareceu qualquer navegador como opção para importar dados (como no meu caso), siga pro próximo item, abaixo.

Como importar dados em HTML pro Firefox

Se não deu certo do jeito anterior, a alternativa é usar dentro do Firefox o arquivo de backup que você gerou, lá no começo deste artigo.
Ainda, dentro do menu Importar e backup, selecione Importar favoritos em HTML…. A seguir, localize e selecione o arquivo de backup gerado no Google Chromium.

como importat favoritos do chromium no firefox
Clique para ampliar

Uma vez feita a importação, surge uma nova pasta com os seus novos favoritos. Você pode alterar o nome da pasta ou arrastar os itens novos para reorganizá-los dentro dos menus de favoritos já existentes no Firefox.
Favoritos, Firefox, organizar e renomear os menus
Clique para ampliar

Divirta-se e não se esqueça de compartilhar o artigo nas redes! 😉