Como esconder arquivos em um cartão de memória.

Quando você tem arquivos de conteúdo sensível, profissional ou pessoal, o uso de um cartão de memória flash (SD, MMC etc.) criptografado pode ser a melhor solução entre a discrição e o tamanho da mídia.
Cartão de memória com chaves
As dicas deste post servem para criptografar quase qualquer tipo de mídia — seja um pendrive USB, uma partição no disco, um mero arquivo, um disco virtual ou um cartão de memória microSD.
Ao executar corretamente este procedimento você impede o acesso a seus arquivos por pessoas não autorizadas.
Se você costuma acessar arquivos que gostaria de manter em segredo, você precisa usar mídias criptografadas.

O que você precisa ter em mãos para criptografar um cartão de memória

Neste texto vou mostrar como criptografar um cartão de memória formatado com o sistema de arquivos F2FS, no Linux. Só quem tem a senha de acesso poderá ver o conteúdo deste cartão.
Se você é preocupado com os diversos aspectos da segurança, vai entender por que a escolha do Linux é óbvia e necessária.
Você precisa ter instalado no seu sistema o módulo do kernel que permite manipular sistemas de arquivos F2FS — que é otimizado para cartões de memória flash.
O processo de formatar e criptografar o cartão ficará por conta do utilitário luksformat — ele simplesmente torna tudo mais fácil e rápido.
Clique nos links citados no texto e nas imagens para obter informações adicionais e maiores detalhes sobre algum assunto abordado neste texto.
Antes de prosseguir, faça backup de quaisquer arquivos que sejam importantes — os procedimentos de formatação e encriptação apagará todos os dados contidos na mídia de destino. Portanto, se você não sabe o que está fazendo, não faça.

Como formatar e criptografar uma mídia no Linux, com o luksformat

Como eu já disse, estes comandos podem ser aplicados a qualquer mídia — você só precisa adequá-los ao seu contexto.
Para formatar e criptografar um cartão de memória, localizando em /dev/sdc1, com o sistema de arquivos ext4, execute o seguinte comando:

sudo luksformat -t ext4 /dev/sdc1

Sim. Você precisa ter privilégios administrativos para rodar o luksformat.

captura de tela - comando luksformat formata e encripta uma midia flash
Clique para ver detalhes

Se você quiser usar qualquer um dos outros recursos do mkfs, basta acrescentar os parâmetros ao final da linha de comando. Por exemplo, se quiser rotular a mídia formatada com o nome Segredos, faça assim:

sudo luksformat -t ext4 /dev/sdc1 -L Segredos

* Sugiro usar nomes mais discretos que este.

Como criar uma partição f2fs criptografada

Com o comando abaixo, você pode criar um sistema de arquivos criptografado, na mesma mídia, com o nome de volume musicman

sudo luksformat -t f2fs /dev/sdc1 -l musicman

Fique atento: neste caso, o parâmetro -l fica em minúsculas.

Criando dispositivo criptografado em /dev/sdc1...

WARNING!
========
Isto irá sobrescrever os arquivos em /dev/sdc1 definitivamente.

Are you sure? (Type uppercase yes): YES
Informe a frase secreta: 
Verify passphrase: 
Digite sua senha novamente para verificação
Informe a frase secreta para /dev/sdc1: 

	F2FS-tools: mkfs.f2fs Ver: 1.2.0 (2013-10-25)

Info: Label = musicman
Info: sector size = 512
Info: total sectors = 3907583 (in 512bytes)
Info: zone aligned segment0 blkaddr: 512
Info: Discarding device
Info: This device doesn't support TRIM
Info: format successful

Se você tiver dificuldades com o sistema de arquivos F2FS, leia este artigo.
Você pode aplicar os mesmos princípios para criar sistemas de arquivos VFAT ou outros, que considerar mais interessantes.
Por fim, saiba mais sobre o assunto, clicando nos links contidos no artigo ou fazendo uma pesquisa — na caixa de busca, na seção direita deste site.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *