Já pensou em usar a versão unstable do Debian?! Veja como é fácil.

A versão instável ou unstable do Debian, também chamada de Sid, pode ser instalada agora mesmo, se você quiser.
Trata-se da versão que sucede à testing.
girl in sid shirt
Antes de continuar, recomendo a leitura do texto 5 razões para não chamar o debian unstable de instável. Daqui pra frente, vou entender que você conhece os pros e contras de usar esta versão.
Este post complementa o artigo Como baixar e instalar o Debian Unstable.
Neste artigo, vou mostrar como fazer a atualização de uma maneira mais simples, apenas com a edição do sources.list — sem precisar baixar um arquivo grande e gravar seu conteúdo em um pendrive ou DVD.

O procedimento de passar a atualizar o sources.list a partir de outro canal de desenvolvimento pode acarretar na instabilidade do seu sistema. Leia os artigos sugeridos nos links, para entender melhor em que terreno você está pisando.

Como atualizar o Debian para o unstable através do sources.list

captura de tela do terminal
Para passar a usar outro canal de repositórios para atualizar o seu sistema, basta alterar o arquivo “/etc/apt/sources.list”.
Eu demonstrei uma maneira muito simples e prática de se fazer isto neste artigo.
Comece por fazer um backup do arquivo:


cp /etc/apt/sources.list ~/sources.list.original

Em seguida substitua o conteúdo do arquivo por este:


#------------------------------------------#
# Repositórios oficiais do DEBIAN
#------------------------------------------#

###### Repos principais do Debian
deb http://ftp.br.debian.org/debian/ unstable main contrib non-free
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ unstable main contrib non-free

#------------------------------------#
# Repositórios não-oficiais
#       (opcional)
#------------------------------------#

###### Repositórios de binários de terceiros 
###Debian Multimedia
deb http://www.deb-multimedia.org unstable main non-free

Note que não é necessário acrescentar a parte opcional do texto acima, a menos que você queira usar os mais novos softwares voltados para multimídia no Debian.
Neste caso, vai ser necessário, adquirir a chave GPG deste repo:


sudo apt-key adv --keyserver ha.pool.sks-keyservers.net --recv-keys 5C808C2B65558117

Aguarde alguns segundos (ele pode ser um pouco demorado para concluir).
Em seguida, sincronize o seu cache com os repositórios novos:


sudo apt update

Atingido:1 http://ftp.br.debian.org/debian unstable InRelease            
Obter:2 http://www.deb-multimedia.org unstable InRelease [22,2 kB]       
Obter:3 http://www.deb-multimedia.org unstable/main amd64 Packages [140 kB]
Obter:4 http://www.deb-multimedia.org unstable/main Translation-en [57,3 kB]
Obter:5 http://www.deb-multimedia.org unstable/non-free amd64 Packages [1.960 B]
Obter:6 http://www.deb-multimedia.org unstable/non-free Translation-en [1.154 B]
Baixados 223 kB em 11s (18,9 kB/s)                           
Lendo listas de pacotes... Pronto
Construindo árvore de dependências       
Lendo informação de estado... Pronto
155 packages can be upgraded. Run 'apt list --upgradable' to see them.

Como você pode ver, no meu caso, já há atualizações disponíveis.
Para começar a atualizar a sua distro, rode o “full-upgrade”


sudo apt --full-upgrade

… e voilá!
Se não leu, leia os artigos complementares, recomendados no início do texto e boa sorte (você vai precisar) no novo sistema!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Ferramentas online para configurar fácil o sources.list do Debian e Ubuntu

A lista de repositórios no Ubuntu e no Debian fica em um arquivo chamado sources.list.
Não é um dos arquivos de configuração mais difíceis de se editar mas… se podemos facilitar as coisas, por que não?
sources.list
Usar um gerador online pode ser uma forma bem prática de obter um arquivo sources.list totalmente personalizado e ajustado às suas necessidades.


Se tiver interesse em conhecer melhor o sources.list e como ele pode ser editado manualmente, leia este post.
Para este post, analisei 2 dos geradores — tanto para Debian quanto para distribuições baseadas no Ubuntu. Você escolhe.

É recomendado usar estas ferramentas com cuidado.
Você pode bagunçar terrivelmente o seu sistema ao fazer escolhas erradas.
Portanto, se você não sabe o que está fazendo, é melhor não fazer.

Antes de prosseguir, faça o backup do seu repositório atual:

cp /etc/apt/sources.list ~/sources.list.bak

Gerador de sources.list online só para distribuições baseadas no Debian

Se quiser gerar rapidamente e sem complicações um sources.list para a sua distro baseada no Debian, use este aqui.
O site https://debgen.xyz é um projeto voltado para criar rapidamente uma “lista de fontes” simplificada, que serve para a maioria dos usuários.
debian.xyz sources list generator
Siga os passos:

  1. Comece escolhendo o país hospedeiro do seu espelho (mirror). O ideal é optar pelo que estiver mais próximo de você.
  2. Em seguida, selecione o release e a arquitetura atual: stable, testing ou unstable (Sid).
  3. Escolha os repositórios que te interessam entre source, contrib, non-free e security. Na dúvida, não faz mal selecionar todos.

Quando terminar a configuração, clique no botão azul “Make it go!“.
O texto, acima do botão, irá mudar para refletir as suas escolhas.
Agora substitua o conteúdo do arquivo /etc/apt/sources.list pelo texto novo.
Rode o apt:

sudo apt update

Gerador complexo para Debian

O site https://debgen.simplylinux.ch/ é “complexo” no sentido de ter (bem) mais opções.
Vai funcionar tal como eu descrevi o site anterior, com algumas diferenças.
Acompanhe o passo a passo para quem vai optar pelo repositório Debian:

  1. Desative a opção Fast Server, para obter um menu mais extenso.
    debian fast server
  2. Escolha o espelho e o release em uso.
  3. Vá rolando o site para baixo e selecionando os repositórios que te interessam
  4. Ao final, clique no botão “Generate“.

debgen simplylinux
Se você escolheu repositórios de terceiros, provavelmente terá que executar o comando “apt-key adv” indicado em uma das caixas, antes de executar o “apt update”. Fique atento a isso.

Gerador de sources.list para Ubuntu

Se você usa Ubuntu ou uma das várias distribuições Linux baseadas nele, use o gerador do site https://repogen.simplylinux.ch/ e siga os passos:

  1. Comece por selecionar o país em que se encontra hospedado o mirror que você deseja usar. Em seguida, informe o release atual do seu Ubuntu.
  2. Continue rolando a página e selecionando os repositórios desejados.
  3. Ao final, clique em “Generate
  4. A tela com o resultado tem o texto a ser copiado, em substituição ao conteúdo atual do arquivo /etc/apt/sources.list.
    Se achar melhor, apenas execute os comandos sugeridos pela página (veja as setas, na figura abaixo) — eles podem ser copiados e colados direto no terminal.
    sources.list online generator
    Um dos comandos altera o sources.list e o outro (se houver) adiciona as chaves públicas necessárias para eventualmente acessar algum repositório.

Divirta-se!