Introdução ao aptitude no Debian, para usuários Ubuntu.

Se você se espantou com o fato de não ter encontrado o apt-get no Debian, este texto é pra você.
De fato o apt-get, que nasceu no Debian GNU/Linux, não lhe pertence mais. A ferramenta evoluiu e agora se chama aptitude.
Há 2 boas notícias para você:

  1. Você pode continuar a usar o aptitude com (quase) todas as mesmas opções e parâmetros que usava o apt-get
  2. se quiser, pode instalar o apt-get no Debian e usá-lo também

Dicas de uso do aptitude

Geralmente, as ferramentas de linha de comando integram uma série de operações — gestão de listas de pacotes, obtenção de pacotes, desempacotamento e instalação, configuração — dentro de um único comando acompanhado de seus argumentos.
No Debian, a principal ferramenta de instalação de software é o aptitude (e você pode instalá-la e usá-la no Ubuntu também).
O apt-get tem o mesmo propósito, mas não é mais recomendada para uso no Debian.
Veja algumas instruções básicas de uso do aptitude:

  • aptitude update — equivalente ao ‘apt-get update’, serve para atualizar o banco de dados interno dos pacotes disponíveis para instalação (ou remoção).
  • aptitude safe-upgrade — equivalente ao ‘apt-get -u upgrade’, usado para atualizar todos os pacotes já instalados no seu sistema.
  • aptitude search string — equivalente ao ‘apt-get cache string‘, usado para buscar uma string dentro da relação de pacotes do repositório. Se você quiser encontrar aplicativos que capturem a tela, use o comando ‘aptitude search screenshot’.
  • aptitude show nome-do-pacote — equivalente a ‘apt-get show nome-do-pacote, serve para obter informações sobre o pacote pesquisado.
  • aptitude install — equivale ao ‘apt-get install’, que é usado para instalar novos pacotes de softwares no sistema.
  • aptitude remove — tal como o ‘apt-get remove nome-do-pacote‘, serve para remover, desinstalar pacotes do sistema.

Diferenças entre o aptitude e o apt-get

A lógica dos desenvolvedores Debian é diferente da lógica que move os desenvolvedores da Canonical.
Isto traz, como consequencia natural, algumas diferenças aos seus projetos.
Veja alguns pontos em que o aptitude difere do apt-get:

  • O aptitude irá remover automaticamente pacotes elegíveis, enquanto sua contra-parte requer um comando em separado para isto.
  • Os comandos para atualizar a distro tem nomes diferentes:
    apt-get upgrade e apt-get dist-upgrade (Ubuntu); aptitude safe-upgrade e aptitude full-upgrade (Debian).
  • O aptitude compreende todas as funções do apt-get, do apt-cache e do apt-mark — 3 comandos separados no Ubuntu.
  • Há leves diferenças sintáticas nas queries de busca do aptitude em relação ao apt-cache.
  • O aptitude tem os comandos ‘why’ e ‘why-not’ que servem para informar quais pacotes, dentre os que foram instalados manualmente, estão interpondo barreiras a alguma ação que você esteja tentando no sistema.
  • O aptitude pode te dizer por que algumas de suas ações não são possíveis (como os comandos de instalação, remoção e atualização de pacotes).
    Além disto, pode sugerir como resolver o problema.
    O apt-get só avisa que sua ação não é possível.

O aptitude foi concebido para ser usado como programa de nível alto (de nível de usuário). O apt-get foi concebido para usado por programas de alto nível, como o aptitude.

Conclusão

sudo vs su

Uma outra mudança, para quem chega do Ubuntu, é que o comando sudo não vem instalado no Debian.
Claro que você pode instalar o sudo.
A filosofia de trabalho e uso do Debian, contudo, é outra.
Aqui, quando você precisa realizar tarefas administrativas, como (des)instalação de softwares, você deve se logar como administrador do sistema.
Uma forma de se logar como root, executar a tarefa e sair em seguida, como se faz usando o sudo, é através do comando ‘su -c’.
Veja um exemplo:
No Debian: su -c 'aptitude install synaptics'.
No Ubuntu: sudo apt-get install synaptics.
Tenha em mente que, no Debian, a senha pedida pelo sistema é a do root e não a sua (de usuário).
Sugiro a leitura do artigo Diferenças entre SU e SUDO, onde o tema é abordado com maior profundidade.

As diferenças tendem a diminuir, com o passar do tempo.
Alguns desenvolvedores trabalham nos dois projetos — o que traz um intercâmbio de experiências.
Da minha parte uso as 2 ferramentas — aptitude, no Debian. apt-get, no Ubuntu.
Cada qual, no seu quadrado.

Referências

https://elias.praciano.com/2015/08/qual-a-diferenca-entre-su-e-sudo/
https://wiki.debian.org/DebianPackageManagement
http://unix.stackexchange.com/questions/767/what-is-the-real-difference-between-apt-get-and-aptitude-how-about-wajig

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), desenvolvedor web e geek, nos mais diversos assuntos. Entusiasta de software livre e hacker de LEGO, acredito em repassar meu conhecimento e ajudar as pessoas sempre que for possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *