fotografia camera

Guia de uso do HDR em câmeras de smartphones.

O HDR é uma técnica ou prática fotográfica tradicional e, de certa forma, antiga.
Recentemente, os aparelhos telefônicos móveis com câmera, passaram a incorporar este recurso — mas ele já estava presente nas câmeras high end e nas DSLR.
HDR é uma sigla para High Dynamic Range — em uma tradução livre, alto alcance dinâmico.
Sua função é melhorar as fotos, mas isto vai depender da maneira como você faz uso do recurso.
Neste guia, vou mostrar quando você pode obter um aprimoramento das suas fotos e quando não.

Cada vez mais câmeras de celulares estão sendo lançadas com sensores CMOS com capacidade para trabalhar a técnica do HDR nos pixeis das imagens.

Example of HDR Imaging

Uma palavra sobre o alcance dinâmico

O alcance dinâmico do HDR, basicamente, é a diferença entre o sinal mais claro e o mais escuro que o sensor é capaz de captar em uma imagem.
Uma vez que o sujeito da foto excede a claridade máxima que a câmera consegue “entender”, passa a ser interpretado como branco.
A parte mais escura tende a ser interpretada simplesmente como preta.
É este desafio, de conseguir capturar imagens nestes extremos, que o HDR pretende endereçar.
Você provavelmente já viu imagens capturadas e processadas de acordo com esta técnica em vários lugares da web.
Fotos HDR podem oferecer reproduções incrivelmente precisas. Podem ter um realismo muito próximo do que seus olhos poderiam ver.
Por outro lado, podem mostrar imagens artísticas surreais e de alta definição.

De acordo com o fotógrafo Trey Ratcliff, um conhecido guru na técnica HDR, uma imagem HDR bem executada evoca a própria cena na sua expressão mais realista.
Se o olhar humano estivesse presente naquele momento, estaria em constante movimento, ajustando as dimensões de suas pupilas e permitindo que mais luz entrasse em algumas áreas e menos em outras.
Ao mesmo tempo, o cérebro trabalharia para montar a imagem a partir destas áreas da cena.
É desta forma que as cenas são gravadas em nossas mentes: como uma lembrança super-realística e idealizada do que foi visto.
O HDR agrada as pessoas que veem o mundo desta maneira.

O HDR normalmente envolve múltiplas exposições de uma cena em diferentes paradas ou stops — -4, -2, +2 e +4.
Estas imagens são processadas e mapeadas em tons para obter os ajustes de contraste e luminosidade — em um tipo de “quarto escuro” criado por software — até que seja obtido um equilíbrio adequado da iluminação.
HDR Imaging example
A abordagem mais simples da aplicação da técnica HDR consiste em obter 3 fotos:

  1. Uma foto com o mínimo de luz, onde se destacam os elementos da cena que estejam mais expostos pela luz.
    Nesta prova, os detalhes escuros da cena não podem ser vistos.
  2. Outra foto, tirada com maior abertura, expõe os elementos mais escuros (que não apareciam na foto anterior) e “embranquece”, pelo excesso de luminosidade os detalhes mais expostos à luz.
  3. O software da câmera faz uma justaposição das duas fotos anteriores, expondo os elementos nítidos de cada uma e descartando os que ficaram escuros ou claros demais.

Este é o motivo da câmera do seu celular demorar um pouco mais quando tira fotos no modo HDR — ela está tirando 3 fotos, em vez de uma.
Abaixo, segue um exemplo disto:
Bahai_Wilmette_Original_HDR

Quando devo usar o HDR

Como foi dito, o HDR foi projetado para ajudar a tirar fotos mais detalhadas e agradáveis à visão, especialmente em certas situações.
Veja algumas:

  • Paisagens. — grandes paisagens costumam ter muito contraste entre o céu e a terra, que é uma situação bastante difícil para uma câmera comum de smartphone lidar.
    No modo HDR, você pode capturar detalhes do céu, sem fazer o terreno parecer muito escuro e vice-versa.
  • Retratos à luz do sol. — a iluminação é um dos aspectos mais importantes de uma boa foto.
    Luz demais, contudo, pode fazer o rosto ficar muito branco e sem detalhes.
    A iluminação provida pelo sol pode causar sombras indesejadas, reflexos excessivos entre outros efeitos.
    O HDR pode equilibrar todos estes efeitos e fazer o sujeito da sua foto ficar melhor.
  • Cenas com baixa luminosidade e luz de fundo forte. — Se o objeto fotografado estiver muito escuro na sua foto, o HDR pode ajudar a adicionar mais luz a ele e escurecer o fundo.

Por fim, o uso de um tripé, quando possível, pode proporcionar resultados bem melhores.

Quando não usar o HDR

Há situações em que a técnica não pode trazer melhorias para a sua foto.
Se você já andou brincando com o modo HDR, na sua câmera, deve ter percebido que há casos em que seu uso piora a imagem.
Veja algumas situações em que você não deve usar o HDR:

  • Imagens em movimento. — Se um de seus alvos estiver se movendo ou prestes a se mover, o modo HDR aumenta as chances de obter uma foto borrada.
    Lembre-se, ele tira 3 fotos. Se o alvo se movimentar entre as 2 primeiras, a terceira não apresentará um bom resultado.
  • Cenas com alto contraste. — Algumas imagens ficam melhores com forte contraste entre as partes escuras e claras.
    O HDR vai tirar esta intensidade, o que pode resultar num efeito menos impactante ou interessante.
  • Cores vivas. — Se sua cena é muito escura ou muito clara, o HDR pode ajudar a realçar algumas cores.
    Contudo, se você está lidando com cores que já são muito vívidas, o uso do modo HDR poderá resultar em uma imagem mais amena, com cores fracas.

Por sorte, muitas das câmeras que possuem o recurso, exibem 2 imagens para você: uma com HDR e outra sem — de forma que você possa escolher entre uma e outra.
Neste caso, você pode optar por deixar o HDR sempre ligado em uma sessão de fotos.
Modo HDR AUTOMÁTICO no Motorola Moto G 3
Como tudo em fotografia, sempre vale a pena experimentar.
Espero que as dicas deste texto te ajudem a tirar melhores fotos e se divertir bastante.


Referências

Clique nas imagens, para ver os créditos.
https://www.flickr.com/people/stuckincustoms/.
http://lifehacker.com/5991508/what-is-hdr-and-when-should-i-use-it-in-my-photos.
http://www.digitaltrends.com/how-to/what-is-hdr-beginners-guide-to-high-dynamic-range-photography/.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Um comentário sobre “Guia de uso do HDR em câmeras de smartphones.”

  1. Muito legal o tutorial. O que se têm abusado de HDR na internet em fotos de smartphones é demais. Acabam tornando a imagem desarmônica e pesada, mesmo em boas composições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *