Caveiras rosa e verde

4 comandos fatais e proibidos pro Linux.

Há comandos que são extremamente danosos pro seu sistema operacional Linux, se executados inadvertidamente.
Felizmente, nenhum deles pode ser executado sem privilégios administrativos — mas você deve ser cuidadoso, mesmo assim.
Captura_de_tela-Breaking.Bad.S01E04.avi-1Se o seu objetivo é o aprendizado, o ambiente mais seguro para testar estes e muitos outros comandos é o virtual. Aprenda a criar uma máquina virtual e vá brincar com segurança dentro dela.

O comando que apaga tudo

A função do comando rm é remover arquivos — e ele pode remover diretórios inteiros também, sem pedir qualquer confirmação.
Ao executar o comando rm -rfv /, com privilégios de root todos os arquivos e diretórios do seu sistema serão eliminados.
Veja o que ele faz:

  • r — indica a recursividade. Todos os arquivos do diretório atual e seus subdiretórios sofrerão a ação do comando;
  • f — indica a ‘forçabilidade’. Todos os arquivos serão forçosamente removidos, independente de suas permissões;
  • v — liga a ‘verbosidade’. Torna tudo mais lindo ao exibir os arquivos à medida em que são eliminados no seu terminal;
  • / — indica o local em que a operação ocorrerá. Neste caso, a raiz. É isto que torna o comando todo tão perigoso;

Se você executar a linha sem privilégios administrativos, só os arquivos nos quais você tem permissão de escrita serão afetados.

Como executar uma fork bomb

Esta é uma das formas de se fazer um ataque de negação de serviços, que consiste em, basicamente, saturar os recursos de um servidor ao ponto de torná-lo indisponível.
A fork bomb apresentada a seguir faz com que o Linux ou o Unix opere definindo uma função, chamada ‘:’ e que refira-se a si mesma duas vezes – em background e foreground:

: (){ : | : & };:

No Linux, o administrador pode prevenir este tipo de ataque com o comando ulimit que impõe restrições à quantidade de processos simultâneos por usuário.

Formatar uma partição

Qualquer instalação decente do Linux estará distribuída em várias partições. O comando:

mkfs.ext4 /dev/sdaX</code>

vai aplicar uma formatação completa à partição /dev/sdaX.
Formatar um disco completamente, desta forma, pode ser útil no caso de se estar repassando a máquina para uma outra pessoa.

Escrever diretamente no disco rígido

Ao enviar a saída de um comando diretamente pro endereço do dispositivo de disco rígido não é apenas desaconselhável. É uma ação muito perigosa e danosa pro sistema de arquivos, em sua máquina.
Pode ser feito da seguinte forma:

ls > /dev/sda

Há várias outras formas de se danificar um sistema Linux/Unix — e, na maior parte delas, é necessário ter privilégios especiais para ter sucesso.
Distribuições Linux voltadas para usuários com menor nível de conhecimento costumam vir com algumas configurações que previnem a maior parte dos acidentes.

Seja responsável! 😉

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia.
Fã de séries, como “Rick and Morty” e “BoJack Horseman”.
Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

4 thoughts on “4 comandos fatais e proibidos pro Linux.”

  1. Elias, boa noite! Sou novo no Linux e queria saber se dá para fazer upgrade mesmo estando logado como usuário, pois fiquei muito tempo sem acessar no Ubuntu e confiando na minha memória acabei não lembrando mais. Você pode me ajudar neste sentido!? Ou então como faço para conseguir uma cópia do Ubuntu? Muito grato desde já!!! Waltenir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *