Configure a interface do GIMP para o seu estilo de trabalho.

A liberdade de fazer as coisas do jeito que se quer e o respeito ao estilo de seus usuários norteia os desenvolvedores de softwares livres e de código aberto.
O GIMP nasceu dentro desta filosofia de trabalho (ou de vida).

A interface do GIMP pode ser completamente configurável, para se ajustar a cada usuário.
Basicamente, ela se divide em 2 estilos: janela única ou janelas múltiplas.

O GIMP em janelas múltiplas

A interface padrão é em múltiplas janelas ou “janelas separadas”.
GIMP em janelas múltiplas

Desta forma, temos uma caixa de ferramentas de um lado, a área de trabalho no meio e uma doca (ou dock) do outro lado.
Você pode movimentar cada item livremente na tela do seu computador.
Para trabalhar com vários monitores, este modelo de interface permite organizar bem melhor sua área de trabalho.
Quem prefere uma área mais limpa, pode remover as janelas laterais ou reajustar seus tamanhos, para deixar mais espaço na tela.

O GIMP em janela simples

Para satisfazer usuários migrantes de outros aplicativos de edição e manipulação de imagens, os desenvolvedores do GIMP criaram uma opção single window ou de janela única, com a caixa de ferramentas e a doca integrados à área de trabalho.
GIMP em janela simples ou única

Desta forma, o software fica mais assemelhado a um editor de textos.
Este é talvez o visual mais agradável para os usuários da plataforma Windows.
Este ajuste evita que haja sobreposição de janelas, o que pode atrapalhar a edição.

A caixa de ferramentas do GIMP

A caixa de ferramentas tem a maioria dos itens usados durante a edição — seleção, corte, dar zoom, mover objetos, alterar formas, caixa de ferramentas de texto, preenchimento, pintura etc.

Enfim, se passar o ponteiro do mouse por cima de cada botão, aí na sua tela, você vai ver a função de cada um.

Na configuração original (diferente da minha, acima), a caixa de ferramentas costuma vir com uma seção de opções — sensível ao contexto, ou seja, reflete os ajustes possíveis para a ferramenta que tiver sido clicada.
Ela pode ser ser removida ou tirada de dentro da barra principal e deixada flutuando, como uma doca ou janela separada, em algum canto da tela, à sua escolha.

Se a sua barra de ferramentas não estiver visível, tecle Ctrl + B (^B) para fazê-la aparecer.
Você pode usar também o menu ‘Janelas’ para desligar/ligar sua exibição.

A área de trabalho do GIMP

Este é o local aonde a sua imagem fica, para ser trabalhada.
Em configurações de múltiplas janelas (a minha preferida), cada imagem ocupa uma janela (ou quadro).
Usuários Linux (GNOME) podem alternar entre as janelas com o atalho de teclado Alt + ‘

O menu principal (na horizontal e no topo da janela) permite acessar outras configurações.

As docas do GIMP

Este item pode ser chamado de outros nomes, como caixas de diálogo complementares.
Você pode selecionar que ferramentas deseja exibir na sua doca dentro do menu ‘Janelas/Diálogos de encaixe’.
gimp janelas diálogos de encaixe

Na minha instalação prefiro usar apenas a barra de ferramentas, mínima e sem nenhuma outra caixa de diálogo desnecessária.
Como você prefere a sua?

O que é o modo demo no Android? Saiba como ativá-lo.

O modo demo é um daqueles recursos que pouca gente parece saber para o que serve. De fato ele não é para todo mundo.
Uma das principais utilidades que percebi neste modo é voltada para usuários técnicos ou blogueiros de tecnologia (que falam sobre Android), por exemplo.
Esta categoria de usuários, frequentemente faz capturas de tela ou screenshots de seus aparelhos — com o objetivo de ilustrar textos técnicos ou de ajuda.
O modo demo produz uma rápida e quase imperceptível maquiagem na interface gráfica do dispositivo — que ajuda no propósito de produzir uma imagem ilustrativa para o seu post.
Este item faz parte do Sintonizador System UIclique aqui, se você não sabe o que é.
Configuração do modo demonstração no Android

O que o modo demo altera na interface do meu smartphone?

Este texto se baseia na primeira versão do Android 6.0 Marshmallow e é importante que se diga que o recurso de que estamos falando aqui é experimental e pode ser retirado nas próximas versões do sistema operacional.
Isto posto, vamos às alterações que ele faz na barra de status do Android:

  1. As Notificações da barra de estado do sistema (no topo da tela) são ocultadas.
  2. Os ícones que informam o estado da bateria, da força dos sinais do Wi-Fi e do celular (2G, 3G 4G etc.), são ajustados para mostrar a capacidade máxima.
  3. A hora do relógio é fixa em 6:00.

São meros truques visuais.
Ao desativar o modo de demonstração, as notificações tornarão a ser exibidas e os ícones de status voltarão a exibir as informações corretas.
Android 6.0 Marshmallow demo mode

Como ativar o modo demo no Android

Se você já ativou o painel do Sintonizador System UI, toque na opção Modo de demonstração.
A seguir ative os 2 itens:

  1. Ativar modo de demonstração
  2. Mostrar modo de demonstração

Os efeitos serão exibidos de imediato. Experimente!

Uma rápida introdução ao Android

Introdução

O sistema operacional Android tem mostrado um desenvolvimento acelerado, desde que chegou à versão 2.x, para smartphones (tendo adotado codinomes como Eclair, Froyo ou Gingerbread) ou a versão 3.0 (Honeycomb) para tablets.
A partir da versão 4 (Ice Cream Sandwich ou ICS) o sistema se unificou e é usado tanto nos tablets como nos smartphones.

A interface comum dos aparelhos

Os usuários das versões 2.x estão familiarizados com um dispositivo com 3 botões básicos: Voltar, Home (Início) e Menu. Alguns dispositivos apresentam um quarto botão (Search ou Busca), cuja função varia em função do contexto.
samsung-s3-bottombuttons
É comum os fabricantes suprimirem todos os botões físicos na parte frontal dos novos tablets, que estão usando a quarta versão do Android – permanecendo apenas os laterais Power (liga/desliga) e volume.

Saiba um pouco mais sobre os botões básicos no seu dispositivo Android

Um busca no site da Samsung ou de qualquer outro fabricante (exceto a Nokia, que resiste ao Android mas tem ótimos produtos com o Symbian) vai mostrar aparelhos com vários padrões de botões, com a predominância de 3 ou 4 botões básicos na parte inferior. Vamos conhecê-los melhor.
samsung-sii-4buttonsbottom

Home ou Início

home
Comumente representado pelo ícone de uma casa, é provavelmente o mais usado de todos. Sempre te leva de volta à tela inicial – útil, quando você quer sair de um aplicativo para iniciar uma nova atividade no seu aparelho.
Além disso, ao manter o botão de início pressionado por alguns segundos, o dispositivo dispara o gerenciador de tarefas – a partir do qual é possível alternar entre aplicativos ou encerrá-los, caso tenham parado de responder.
Uma observação importante a ser feita é que ele não costuma servir para finalizar aplicativos. Ao pressioná-lo, você sai do aplicativo para a tela principal, mas não termina a execução do aplicativo, que continua rodando em background. Para finalizá-lo, é necessário usar o botão Voltar.

Menu

menuLembre-se que os botões têm funções que variam de acordo com o contexto. Na tela inicial, em uma configuração básica, o botão Menu, aciona o menu de configurações do aparelho – onde é possível ajustar o Bluetooth, o Wi-fi, etc…
De dentro de um aplicativo, ele dá acesso às configurações específicas ou outras opções do aplicativo. Por exemplo, de dentro do aplicativo do Facebook ele exibe as opções de configuração do aplicativo.
Assim, sempre experimente este botão de dentro de algum aplicativo quando você não estiver conseguindo localizar as funções que você deseja encontrar.
Aqui, é interessante observar que em alguns dispositivos, ao mantê-lo pressionado, o sistema de busca por voz é ativado.

Search (ou Busca)

search
Quando presente, este botão permite fazer buscas (também dentro do contexto do aplicativo que estiver em execução). Se acionado da tela inicial, ele faz uma busca na Internet. De dentro dos Contatos, busca por contatos; no Google Play, por aplicativos.
Se mantido pressionado, ele ativa a busca por voz (voice search) – em que você dita a palavra ou frase que deseja buscar.
Quando a busca ocorre na Internet, o search engine padrão costuma ser o Google.com. Mas alguns aparelhos podem vir com configurações diferentes.

Back ou Voltar

back
Permite voltar atrás tela após tela em vários aplicativos. No caso de um navegador, volta às páginas que estavam sendo vistas anteriormente. Em outros aplicativos, ele o leva de volta às telas anteriores.
Ele pode ser pressionado múltiplas vezes até que você saia do aplicativo.

Conclusão

Como dito, anteriormente, as funções variam de acordo com o contexto e com os aplicativos em execução. Dispositivos Android podem vir com variadas configurações e alguns usuários aplicam temas diferentes que alteram não somente o visual da interface, como as funções dos botões. Esteja atento a isto e… se divirta.