systemd logo featured

Systemd para administradores, parte 1

Depois de ter conquistado o Fedora, o OpenSUSE, entre outros sistemas operacionais UNIX like, o systemd vem se firmando no Debian e no Ubuntu.
Para administradores de sistemas, o recurso traz uma variedade de possibilidades interessantes, que vale a pena conhecer.
systemd logo
Durante o processo de boot do seu sistema GNU/Linux, é possível observar uma série de mensagens de texto dispostas na tela.
Às vezes a tela gráfica, ou splash screen se sobrepõe a estas informações, para tornar o visual mais agradável e menos confuso para usuários iniciantes. Você pode desabilitar temporariamente o splash, removendo a palavra ‘quiet‘ da linha de comando do GRUB, na inicialização do sistema.
A tecla ESC também pode ser usada para desabilitar o splash screen e permitir a exibição das informações do boot, durante a inicialização.
O texto exibido contém informações sobre os serviços que são iniciados (ou não) durante o boot, bem como sobre os drivers/módulos do kernel etc.
Para cada serviço iniciado durante o bootup, é exibido uma indicação verde ou vermelha, sobre se falhou ou obteve sucesso:
[ OK ] ou [ FAILED ].

Em máquinas mais lentas, é possível observar a tentativa de inicar cada serviço e ler todas as informações. Em máquinas mais atuais, contudo, ler estas informações on the fly é praticamente impossível.

O systemd permite iniciar serviços em paralelo e, portanto, em hardware atual, na maioria dos casos, já não é mais possível acompanhar e ler o fluxo de informações durante o boot do sistema.
Mas o systemd, tem recursos de rastreamento e registro dos serviços — o que permite que você verifique depois, com calma, o que ocorreu durante a inicialização do seu sistema.
Esta informação pode ser obtida com o utilitário systemctl:

systemctl

captura de tela das informações do systemd com o comando systemctl
A relação de ocorrências pode ser longa, mas é fácil navegar pela lista, com as setas direcionais do teclado.

Como filtrar o resultado do systemctl

O systemctl distribui o resultado em 5 colunas: UNIT, LOAD, ACTIVE, SUB e DESCRIPTION.
A coluna ACTIVE, exibe o estado em alto nível das unidades mantidas pelo systemd. O estado pode ser active (em execução), inactive ou outro.
Serviços que falharam ao ser carregados ou tiveram algum problema, pode estar em maintenance e destacados em vermelho.
Para obter mais informações sobre um item específico, use a opção status:

systemctl status syslog.target 
Failed to dump process list, ignoring: Unit syslog.target not found.
● syslog.target
   Loaded: not-found (Reason: No such file or directory)
   Active: inactive (dead)

Você pode usar o comando grep para filtrar resultados também:

systemctl | grep -i bluetooth
sys-devices-pci0000:00-0000:00:14.0-usb2-2\x2d5-2\x2d5:1.0-bluetooth-hci0.device         loaded active plugged   /sys/devices/pci0000:00/0000:00:14.0/usb2/2-5/2-5:1.0/bluetooth/hci0
sys-subsystem-bluetooth-devices-hci0.device                                              loaded active plugged   /sys/subsystem/bluetooth/devices/hci0
bluetooth.service                                                                        loaded active running   Bluetooth service
bluetooth.target                                                                         loaded active active    Bluetooth

O systemctl é uma ferramenta moderna e completa para verificar o estado de serviços, tanto quando estavam iniciando como durante sua execução. Use-o para obter detalhes sobre a situação do seu sistema.

Referẽncias

Mais sobre o systemd neste site.
http://0pointer.de/blog/projects/systemd-for-admins-1.html.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia.
Fã de séries, como “Rick and Morty” e “BoJack Horseman”.
Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *