vi and vim

Resenha de livro: Vi and Vim, de Arnold Robbins.

Neste post, apresento uma das obras que me ajudou muito a entender melhor o funcionamento do editor de textos Vim e a elevar o meu nível como usuário do programa.
Como advertência inicial, trata-se de um livro em inglês. Caso você prefira evitar livros neste idioma, sugiro ler meus outros posts sobre o editor Vim.

Eu já tinha um background sobre o aplicativo e seu uso, antes de começar a ler o livro.
Se este também for o seu caso, pode fazer que nem eu, ler superficialmente (ou simplesmente “pular”) as partes sobre as quais já tem domínio e ir direto ao que te interessa.

Algumas obras são escritas com o propósito de ensinar, como tutoriais. Outras, são mais úteis como referência e sua leitura integral pode ser até desnecessária — uma vez que você pode ganhar mais tempo apenas consultando, quando houver dúvidas sobre algum item.

Na minha avaliação, a obra serve aos 2 propósitos.

Eu sou aquele tipo de nerd ou geek que lê os manuais de tudo o que compra, desde o guia de uso do liquidificador aos manuais completos do carro.

Quanto menos você souber sobre o Vim, mais vai aprender lendo o livro de ponta a ponta — aplicando os exemplos, os macetes, as dicas etc.
Depois o livro pode ir para uma estante. Mas não o deixe muito longe do seu alcance.



Assinada por Arnold Robbins, Elbert Hannah e Linda Lamb, a obra ainda terá muito a oferecer após a leitura, como referência.

Durante a leitura, não me preocupei em absorver 100% dos conceitos, mas em me divertir aprendendo.
É impossível aprender a usar o Vim (bem como muitos outros editores de texto bem mais populares) “do dia para a noite”. É um processo que vai tomar algum tempo e requerer bastante prática.

Portanto, se for lida com tranquilidade, o leitor pode se entreter bastante.

O conteúdo

A obra faz um apanhado do vi, desde o tempo do seu surgimento, no ambiente de programação do UNIX e segue em frente para incluir as versões mais atuais do editor, como Gvim (versão gráfica do editor).
Veja um resumo do que ela cobre:

  • Opções de linha de comando (CLI).
  • Comandos e opções do vi.
  • Atalhos do modo de inserção.
  • Substituição de texto e expressões regulares.
  • Comandos e opções do ex.
  • Inicialização e recuperação de arquivos.
  • Tags avançadas.
  • Recursos de conexão e navegação na Internet.

O livro termina com um extenso índice remissivo para ajudar a chegar mais rápido ao assunto que você deseja consultar.

Problemas do livro

Pode-se dizer que o livro é um tanto extenso e que não precisaria cobrir tantas versões do Vim.
Mas, se é melhor pecar pelo excesso, acredito ser possível perdoar isso.
Além do mais, é muito fácil se esquivar do que não te interessa aprender no momento e seguir a leitura mais adiante.

Conclusão

Se você não se importa ou não tem medo de ler em inglês, o livro pode ser bastante útil — uma vez que há bem poucas alternativas sobre o assunto em português.
Se o seu nível de leitura em inglês for razoável, não acho que vai haver problemas em entender e aprender o que os autores têm para passar.
A linguagem é clara e o texto é bem escrito.
Além disso, muita coisa pode ser aprendida empiricamente, seguindo os exemplos, caso não consiga entender algo especificamente.

Onde comprar

O livro pode ser adquirido em livrarias físicas ou online brasileiras.
É mais certo encontrar em livrarias internacionais.
O site da Amazon, no Brasil, tem a versão digital (para Kindle), neste link: https://amzn.to/2qDq5bI (recomendado).
Eu adquiri a minha cópia física na Barnes and Noble, contudo. Neste caso, arquei com uma demora de quase 4 meses na entrega. Eu não faria isto de novo…

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

2 comentários sobre “Resenha de livro: Vi and Vim, de Arnold Robbins.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *