Resolução da imagem no GIMP

Pixeis, são pequenos pontos, usualmente retangulares, que, em conjunto com milhares ou milhões de outros pixeis, compõem ou formam uma outra imagem, mais complexa.
A densidade de pontos contidos em uma determinada imagem, é chamada de “resolução”.

Quanto mais pixeis, maior a resolução da imagem.
Comumente, a resolução é expressa nas unidades de DPI (dots per inch, ou pontos por polegada) ou PPI (pixels por polegada).

No GIMP, é usado o termo “pixels-in“, bem como a unidade ‘ppi’.
O tamanho de uma imagem depende de sua resolução — ainda que possa ser medida também em polegadas (inches), centímetros, milímetros etc.

Se usarmos o GIMP para transformar uma imagem, cuja resolução seja 300 dpi, para 72 dpi, seu tamanho (em altura e largura) quadruplica — ainda que, sem a interpolação, o número de pontos permaneça o mesmo.

Por isto, recomenda-se escanear imagem à resolução de 300 dpi, principalmente se vocẽ tiver a intenção de editá-la ou reimprimi-la posteriormente, na mesma escala.
Se pretende aumentar (redimensionando), use uma resolução superior ao escanear.
A proporção é, se deseja dobrar o tamanho da imagem, escaneie-a a uma resolução 4X superior, ou seja, a 1200 dpi.

Já, para usar imagens na Internet, a resolução pode e deve ser sempre menor, por 2 motivos básicos:

  1. Se a audiência ou público-alvo vai acessar o conteúdo de smartphones ou tablets, não há necessidade de altas resoluções e imagens extremamente detalhadas.
  2. Pense em quem vai acessar o conteúdo usando uma conexão via operadora (tipo 3G, 4G etc.) que, além de mais lenta é cara. Neste contexto, há mais benefício em imagens menores.

Imagens menores implicam em tamanhos menores de arquivos, que custam menos para serem transferidas pela rede.
Fotos para o Instagram, raramente são impressas ou visualizadas por mais de alguns segundos, então… para que este “excesso” de detalhamento?

No GIMP, use o atalho Ctrl + Shift + S (Salvar Como) para gravar uma cópia da imagem, antes de experimentar outros tamanhos e resoluções.

Se pretende postar na Internet, encontre um equilíbrio entre a resolução (qualidade) e o tamanho final do arquivo (velocidade), para que as pessoas possam ver logo seu trabalho, sem a necessidade de ficar “horas” esperando que carreguem.

Em tempo, redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter … já possuem mecanismos internos de redução da resolução das suas imagens. Desta maneira, é inútil enviar para lá fotos de dezenas de megapixels.

Leia mais sobre o GIMP.

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pixel.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.