Como montar e acessar o sistema de arquivos WebDAV

Veja como compartilhar arquivos e aplicativos através do protocolo WebDAV, com alguns comandos simples.
Ter um diretório WebDAV constantemente montado pode ser útil para profissionais e usuários comuns que compartilham atividades e arquivos na nuvem.
webdav_logo1
Se você tem interesse em montar localmente um diretório FTP remoto, leia este outro texto.
Neste post, vou mostrar como fazer isto no Ubuntu e no Debian. Portanto, as dicas servem para qualquer outra distro Linux derivada.

Como instalar suporte ao sistema de arquivos davfs2

Você precisa do suporte e dos módulos deste sistema de arquivos para ter capacidade de montar o sistema remoto.
Veja como:

sudo apt-get install davfs2

Em seguida, vamos reconfigurar o pacote instalado para prover acesso a usuários normais, no seu sistema:

sudo dpkg-reconfigure davfs2

Responda que Sim, na tela de configuração (observe a imagem abaixo).
Captura de tela da configuração do davfs2

Como dar acesso aos usuários ao sistema davfs2

Especifique, no comando abaixo, os usuários que você deseja que tenham acesso aos dispositivos montados com o sistema davfs2

sudo usermod -aG davfs2 usuario

Significado das opções dadas (exemplo acima):

  • -aappend. anexa o usuário pros grupos suplementares mencionados pela opção -G.
  • -Ggroups, nova lista de grupos suplementares.
  • usuario — substitua pelo nome de usuário a quem você deseja dar acesso.

Torne a configuração permanente

Opcionalmente, você pode tornar qualquer configuração referente a montar um sistema de arquivos permanente, editando o arquivo /etc/fstab.
Veja um exemplo de linha de código, a ser inserida no fstab para cada usuário a quem você queira dar privilégios de montar e acessar a pasta com o sistema de arquivos davfs:

exemplo.com/owncloud/remote.php/webdav /home/<username>/owncloud davfs user,rw,noauto 0 0

O exemplo, acima se refere a uma instalação do servidor de armazenamento de arquivos na nuvem, ownCloud.
Saiba mais sobre como instalar e configurar o ownCloud, aqui.

O arquivo secrets

No ownCloud, a configuração para dar privilégios de acesso aos usuários normais, segue com alguns procedimentos adicionais:

  • Crie os diretórios owncloud/ e .davfs2/ no diretório home de cada usuário.
  • Crie um arquivo secrets dentro do diretório .davfs2/de cada usuário e o povoe com o seguinte conteúdo:
    exemplo.com/owncloud/remote.php/webdav <username> <password>

Altere as permissões de cada arquivo secrets para “600”, assim:

``chmod 600 ~/.davfs2/secrets``

Para montar a pasta owncloud, rode o comando mount de acordo com o exemplo abaixo:

``mount ~/owncloud``

Se você quiser automatizar a montagem, insira o comando mount ~/owncloud dentro do arquivo ~/.bashrc de cada usuário.
A documentação oficial (link ao final do texto) relaciona alguns problemas comuns e algumas soluções possíveis — que vale a pena citar aqui.

Resource temporarily unavailable

Se você estiver obtendo a mensagem de erro “Resource temporarily unavailable”, ao tentar criar um arquivo dentro do diretório, edite o arquivo /etc/davfs2/davfs2.conf e adicione a linha:

use_locks 0

LEIA MAIS

Referência:

Como acessar arquivos na nuvem com o WebDAV

Com o protocolo WebDAV, é possível acessar arquivos armazenados na nuvem de qualquer servidor compatível.
Neste post, vou usar, como exemplo, um servidor de aplicativos (e arquivos) na nuvem ownCloud, para mostrar como o acesso pode ser feito para copiar, criar, remover, alterar e compartilhar arquivos.
captura de tela do gerenciador de arquivos acessando um servidor WEBDAV

O protocolo WebDAV transforma a web em uma mídia passível de ser lida e escrita.
O WebDAV (Web Distributed Authoring and Versioning) é uma extensão do HTTP, que facilita a colaboração entre usuários na edição e manipulação de documentos e arquivos na Internet. (Wikipedia)

O meu servidor de arquivos na nuvem, fica no endereço http://localhost e os exemplos, que seguem serão baseados nestes valores — altere-os, para que o tutorial se adeque à sua realidade.

Acesse seus arquivos no servidor, usando qualquer gerenciador de arquivos

Atualmente, qualquer gerenciador de arquivos, no Linux, tem a capacidade de acessar um servidor via WebDAV — isto inclui: o Dolphin (KDE), o Nautilus (Ubuntu), o Thunar (Xubuntu) etc.
Basta ter o servidor funcionando e fornecer o endereço correto.
No meu caso, o endereço a ser acessado é o seguinte:
dav://localhost/owncloud/remote.php/webdav/
Nota: Se sua conexão ao servidor é HTTPS (segura), use davs:// em vez de dav://.
No Nautilus, clique em Arquivo e selecione a opção de Conectar ao servidor.
Forneça o nome de usuário e a senha, já cadastrados, para ter acesso aos seus arquivos.

Captura de tela do gerenciador de arquivos thunar com o submento de contexto aberto
Clique para ver detalhes.

Não se esqueça de adicionar o endereço aos favoritos ou marcadores para não precisar mais digitar tudo nas próximas vezes.

Clientes WebDAV

A Microsoft introduziu o suporte ao WebDAV no Windows 98, em um recurso chamado web folders.
O Mac OS X, a partir da versão 10, suporta o WebDAV, como um sistema de arquivos — o que permite ao montar diretórios remotos no servidor, usando o mecanismo tradicional do BSD.
Usuários Linux podem montar diretórios WebDAV com o uso dos módulos davfs2 e e fusedav, que os monta como sistemas de arquivos Coda ou FUSE.
O KDE tem suporte nativo ao WebDAV, o que permite acessar servidores remotos naturalmente com o Konqueror ou o Dolphin (a escolhe é sua) ou de qualquer outro aplicativo, com direito a interação direta e controle total.
Todas as outras aplicações, que fazem uso da GIO library, o que inclui o Nautilus, o Thunar (XFCE) etc. têm acesso ao WebDAV, com o uso do GNOME Virtual File System (GVFS) ou Sistema de Arquivos Virtual GNOME.

LEIA MAIS

Referências: