Experimente as novas distribuições Linux com o QEMU

Tem meses em que a comunidade do software livre está “em polvorosa”, com os lançamentos quase simultâneos de novas distribuições.
Haja DVD ou pendrive para gravar… 😉

Com uma plataforma de virtualização, como o VirtualBox, o VMWare, o QEMU etc. é possível experimentar qualquer distro live, sem a necessidade de ter que passar pelo processo da instalação — e você ainda preserva seus pendrives.
Neste texto, vou demonstrar o uso do QEMU, como minha plataforma favorita de virtualização para rodar uma distro brasileira, que eu acredito que vale a pena conhecer.
Os princípios são os mesmos para qualquer outra distro Linux — portanto, não se prenda às minhas opções.
O SimbiOS é um sistema operacional GNU/Linux (brasileiro) baseado no Debian testing.
Você pode encontrar uma ISO para instalação ou apenas para experimentar no site oficial: http://simbioslinux.weebly.com/.
O site SempreUpdate tem um review atualizado sobre a distro — link no final do texto. Não deixe de ler 😉

Como compor uma máquina virtual para rodar a minha distro favorita

Eu me sinto bastante confortável para usar ferramentas CLI (de linha de comando). Se este não for o seu caso, experimente uma das várias alternativas do QEMU para interfaces gráficas (GUI).
Neste exemplo, vou mostrar como rodar o SimbiOS em uma máquina virtual, nas seguintes condições:

  • Arquitetura básica de 64 bit
  • 2 GiB de memória RAM

qemu-system-x86_64 -enable-kvm -m 2048 -name 'SimbiOS 17 Light' -cdrom SimbiOS_17.0_light-amd64.iso -boot d

Entenda as opções:

  • -enable-kvm, habilita a virtualização completa com suporte ao módulo KVM.
  • -m 2048, determina a quantidade de memória RAM presente no hardware virtual.
  • O valor da opção ‘-name’ pode ser qualquer um à sua escolha.
  • Por fim, a opção ‘-boot d’ (opcional) força o boot pela unidade de cd-rom virtual.

Tenha o cuidado para usar o nome exato da ISO baixada do site, no comando acima.

Você pode usar um utilitário do pacote do QEMU para criar uma unidade de armazenamento virtual adicional, em que se pode instalar um sistema operacional.
Com isso, dá para ter uma melhor usabilidade.
Veja como rodar o qemu-img para criar uma unidade virtual de 30 GB:


qemu-img create -f qcow2 simbios17.qcow2 30G

Formatting 'simbios17.qcow2', fmt=qcow2 size=32212254720 encryption=off cluster_size=65536 lazy_refcounts=off refcount_bits=16

Note que eu usei o nome ‘simbios17.qcow2’.
Sinta-se livre para usar o nome/extensão que quiser para a sua unidade.
Agora, já dá para iniciar o sistema operacional a partir do arquivo ISO, com suporte à unidade de armazenamento virtual em simbios17.qcow2:


qemu-system-x86_64 -enable-kvm -m 2048 -name 'SimbiOS 17 Light' -cdrom SimbiOS_17.0_light-amd64.iso -hda simbios17.qcow2 -boot d

A partir daí, já é possível iniciar o processo de instalação, se este for o seu desejo, na unidade adicionada.
qemu Simbios 17
Ao fim do processo, desligue a máquina virtual e, na linha de comando, dispare o boot a partir da unidade que você criou:


qemu-system-x86_64 -enable-kvm -m 2048 -name 'SimbiOS 17 Light' -hda simbios17.qcow2

É quase certo que, desta maneira, vai rodar bem melhor do que a partir da ISO.
simbios linux boot menu

referências

Site oficial do SimbiOS: http://simbioslinux.weebly.com/

Downloads: http://simbioslinux.weebly.com/downloads.html

Review no SempreUpdate: https://sempreupdate.com.br/conheca-o-simbios-uma-distribuicao-baseada-no-debian-gnulinux/.