Instale a versão mais atual do navegador Opera

O Opera é, hoje, um navegador tradicional e que traz uma história repleta de novos conceitos introduzidos nesta categoria de softwares.
Nunca foi o aplicativo de acesso a Internet mais usado, porém, sempre teve, e mantém, uma comunidade de usuários fiel e bastante entusiasmada.
Vale a pena experimentá-lo e se dar a chance de saber quais os motivos deste entusiasmo.
opera speed dial screen
Neste texto, vou mostrar o processo de instalação no sistema operacional GNU/Linux Debian 9.0 “Stretch” Testing.
O procedimento é válido para o Ubuntu e outras versões do Debian.

Como instalar o Opera

Vá até o site principal do Opera: https://www.opera.com e faça o download do pacote de instalação.
Existe, para usuários Red Hat, Fedora e openSUSE um pacote RPM para instalação também.
Depois de baixado o pacote, use o dpkg para fazer a instalação.

sudo dpkg -i Downloads/opera-stable_40.0.2308.62_amd64.deb

— Nota: No meu caso, precisei instalar estes 2 pacotes antes do comando acima:

sudo apt install apt-transport-https libcurl3

Se você usa o Fedora/openSUSE, use o rpm:

rpm -ivh Downloads/opera-stable_40.0.2308.62_amd64.rpm

Está pronto para ser usado — inclusive com o corretor ortográfico em português.

As extensões do navegador Opera

Se você está prestes a conhecer o Opera agora, sugiro dar uma olhada nas extensões do navegador.
Para isso, clique no ícone do Menu, no canto superior esquerdo e selecione Extensões, Obter extensões.
extensões do opera
Usuários do Ubuntu, com a interface gráfica GNOME, podem instalar o suporte às extensões do Gnome-shell, via PPA:

sudo add-apt-repository ppa:ne0sight/chrome-gnome-shell
sudo apt-get update
sudo apt-get install chrome-gnome-shell

Depois disto, instale o suporte no site do Opera, aqui: https://addons.opera.com/pt-br/extensions/details/gnome-shell-integration/?display=en

Instale a versão mais atualizada do navegador Iceweasel (Firefox) no Debian a partir dos backports

A partir dos backports do Debian, é possível adiantar uma geração da distro para alguns pacotes de software específicos — e, assim, você pode usar uma versão mais atual do seu aplicativo favorito, sem necessariamente, fazer um upgrade de toda a distro.
Configurar o Debian para incluir um repositório de backports é muito fácil e já foi explicado aqui (dê uma olhada!).
Neste texto, vou mostrar o procedimento para baixar o Iceweasel Beta (Firefox Beta), dos backports oficiais Debian/Mozilla.
Iceweqsel official logo

Como configurar e instalar o Iceweasel Beta no Debian

A equipe de desenvolvedores Debian Mozilla disponibiliza várias versões de alguns pacotes relacionados ao Mozilla para uso nos diferentes sistemas Debian.
As instruções, que seguem, mostram como instalar a versão Iceweasel Beta (equivalente ao Firefox Beta) no Debian 8.x Jessie.
Se quiser checar, antes, a versão instalada do Iceweasel, use este comando:

iceweasel --version
Mozilla Iceweasel 38.4.0

Para dar início ao processo, adicione ao sources.list a seguinte linha: deb http://mozilla.debian.net/ jessie-backports iceweasel-beta.
Veja como:

cp /etc/apt/sources.list /etc/apt/sources.list.backup-2015-11-15 # backup para o caso de querer voltar atrás...
echo "deb http://mozilla.debian.net/ jessie-backports iceweasel-beta" >> /etc/apt/sources.list

Só pra lembrar, estes comandos precisam ser executados com privilégios administrativos.
A seguir, baixe e instale a chave pública da Mozilla Foundation:

wget http://mozilla.debian.net/pkg-mozilla-archive-keyring_1.1_all.deb
dpkg --install pkg-mozilla-archive-keyring_1.1_all.deb
gpg --check-sigs --fingerprint --keyring /etc/apt/trusted.gpg.d/pkg-mozilla-archive-keyring.gpg --keyring /usr/share/keyrings/debian-keyring.gpg pkg-mozilla-maintainers

Enfim, atualize a sua distro em relação aos repositórios e faça o upgrade do Iceweasel:

apt update
apt install -t jessie-backports iceweasel
iceweasel --version
Mozilla Iceweasel 42.0

Iceweasel help software version
Com esta atualização, você estará com o navegador Firefox Beta, instalado no seu sistema — apenas o nome e o logo são diferentes. O código é o mesmo.

Referências

Como configurar o Debian para backports: https://elias.praciano.com/2015/11/use-as-versoes-mais-novas-de-seus-programas-favoritos-com-os-backports-no-debian/
Debian Mozilla Team: http://mozilla.debian.net/.
As várias versões do Firefox: Stable, Beta, Aurora.

Google Chrome Stable, Beta e Dev. Qual deles eu devo usar?

Softwares com desenvolvimento ativo, como é o caso do navegador Google Chrome, estão sempre recebendo constantes melhorias. Por isto, costumam ser distribuídos em diferentes versões.
No caso do Chrome, ele está disponível para download na versão “normal”, beta e dev.
Neste texto, vou mostrar as diferenças entre as versões, qual a mais adequada para você e como baixar a sua versão.

  • Se você tem interesse em saber a diferença entre o Google Chrome e o Google Chromium, clique aqui.
  • Para conhecer as diferenças entre o Firefox Nightly, Firefox Aurora, Firefox Beta e Firefox Stable (ou “normal”), clique aqui.

Para começar a clarear o assunto, os desenvolvedores do Google não chamam esta diferenciação de “versões”, mas de “canais de desenvolvimento”.
Desta forma, você tem basicamente 3 canais de desenvolvimento a partir dos quais pode baixar o seu navegador Google Chrome.

Como saber a versão ou canal de desenvolvimento usado pelo meu Google Chrome?

Você pode obter a versão de desenvolvimento da sua cópia do Google Chrome, clicando sobre o ícone do menu, no canto superior direito e, em seguida, clicando em Sobre.
Menu de confuguração do Google Chrome - by Elias Praciano
Uma outra forma de chegar ao mesmo lugar é fornecendo a URL chrome://chrome/ (só funciona dentro do navegador Chrome). Veja um exemplo na imagem abaixo:
Google Chrome
No seu smartphone, as informações de versão podem ser ligeiramente diferentes.
Já nas primeiras linhas, é possível ver a versão do navegador e se ele é stable, beta ou dev.
Forneça a URL chrome://version/ no seu navegador Chrome:
Chrome-version-beta-dev

O que é Stable, Beta e Dev?

Antes de partir para a ação, é bom saber o que se vai encontrar pela frente:

  • Stable — Este canal é plenamente testado pelas equipes de desenvolvimento do Chrome OS. É a melhor opção para quem busca segurança e estabilidade para navegar na Internet e usar seus aplicativos web.
    A versão Stable é atualizada a cada 2 a 3 semanas e recebe as mudanças maiores a cada 6 semanas.
  • Beta — Este canal é voltado para quem prefere usar um navegador seguro e usufruir das novidades e dos novos recursos, adicionados pelos desenvolvedores. É atualizado a cada semana e recebe as maiores mudanças a cada 6 semanas.
    Normalmente, é o meu navegador principal no meu smartphone.
  • Dev — Este canal é para quem prefere usar os recursos mais avançados, assim que são lançados e não se importa com alguns bugs aqui ou ali.
    O ciclo de atualizações deste canal é mais curto (2 vezes por semana, em geral).

Os links para download estão ao final do artigo.

Razões para experimentar o Dev

O Google Chrome Dev é a versão em desenvolvimento, a estabilidade não é prioridade aqui — ele vai apresentar bugs e te “deixar na mão”.
Não é recomendado ter apenas este navegador instalado no seu celular, tablet ou notebook.
Isto posto, uso bastante esta versão e, na minha experiência, ele costuma funcionar muito bem e com raros erros.
Se você é desenvolvedor de aplicativos, tem um site e gostaria de testar o seu comportamento com os novos recursos do navegador do Google, ele foi feito pra você.

O app Google Chrome Dev vale a pena ser instalado se você está projetando um aplicativo ou um site para dispositivos móveis e deseja prever como eles irão rodar em dispositivos móveis.
Além disto, você poderá verificar sempre os mais novos recursos do Chrome, antes que eles sejam disponibilizados ao público geral.

O Chrome Dev está disponível para várias plataformas: Mac, Windows, Linux e ChromeOS (usado no Chromebook).
Escolha e faça seus downloads abaixo e nos conte o que achou do aplicativo na sessão de comentários.

Referências

Download do Google Chrome Stable: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.android.chrome.
Download do Google Chrome Beta: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.chrome.beta.
Download do Google Chrome Dev: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.chrome.dev.

Qual versão do Firefox usar? Nightly vs Aurora vs Stable.

O ciclo de desenvolvimento e lançamento de novas versões do Firefox, segue alguns padrões comuns a maioria dos aplicativos que você já conhece.
Há versões estáveis, voltadas para o público geral, com seus recursos e funções já consolidadas.
Este texto pode estar um pouco desatualizado. Por isto, sugiro a leitura deste artigo — onde falamos também do Firefox ESR.

A versão estável do Firefox

Firefox-sandstone-orange-facebook-403x403-in-stream
Se não sabe qual escolher, escolha sempre esta.
Se você só usa o navegador para trabalho e precisa que ele funcione sempre esta é a versão para você.
A versão Stable ou Estável, é sempre lançada após um ciclo de testes — comumente 6 semanas após a liberação do Beta.
Os recursos que não funcionaram adequadamente e que tenham algum potencial de causar incômodos aos seus usuários não estarão presentes e é, portanto, a versão que vai dar mais conforto, estabilidade e segurança ao usuário.
Você pode fazer o download para a sua plataforma (Linux, Windows, Android ou iOS), no site de download do Firefox.
Se preferir, pode baixar a versão para Android, no Google Play.
Há também um site direto para usuários Apple do iPhone ou iPad, que fica aqui.

O Firefox está disponível para um amplo número de plataformas: como o iPhone, iPad e iPod touch, desde que tenham iOS 8 ou superior (e somente em alguns países).
O Firefox não está disponível para Windows Phone, Windows RT, Bada, Symbian, Blackberry OS, webOS ou outros sistemas operacionais para dispositivos móveis.

A versão Beta

Firefox Beta logo
Se você não se importa muito com pequenos problemas ou alguns raríssimos bugs no seu navegador e quer uma versão atualizada e bastante estável do Firefox, esta versão é para você.
A versão Beta contém os recursos que virão na versão Final, já passou por aproximadamente 6 semanas de testes após a versão de desenvolvimento Aurora e é aceitavelmente estável.
Você pode instalar a partir do site oficial da Mozilla ou pela loja Play Store.

A versão de desenvolvimento ou Aurora

Logo Firefox Aurora
Usar a versão de desenvolvimento (Developer Edition) ou Aurora, ainda não significa navegar em águas misteriosas, mas também não é para todos.
É nesta versão (ou neste ciclo) que as traduções são atualizadas.
É aqui que você vai encontrar os mais novos recursos em desenvolvimento para a versão estável do Firefox.
Quer uma dica? Use a versão estável e a Aurora — você pode instalar e usar as duas. Ou, ainda, se já usa outro navegador principal no seu smartphone ou desktop, pode usar a versão Beta ou Aurora como um segundo navegador.
Para baixar o Firefox Aurora para desktop, clique neste link.
Se você quiser a versão para Android, clique neste link.

Firefox Nightly

logo Firefox Nightly build
Aqui as águas podem ser bastante turbulentas para navegar.
Quem testa o Firefox Nightly é você e os desenvolvedores usam informações relativas ao seu uso para saber onde estão errando e como podem melhorar.
Esta é uma ótima maneira de ajudar no desenvolvimento do seu navegador preferido.
Ao final de um dia inteiro de trabalho, a versão Nightly (noturna) é empacotada e disponibilizada para download — e você recebe notificações para a atualização.
O que pode acontecer aqui é que o navegador pode estar funcionando num dia… e no outro não. 😉
Por este motivo, é uma péssima ideia usá-lo como browser exclusivo no seu sistema — por que você pode (e provavelmente vai) ficar “na mão”.
Use-o se você é fã do Firefox, quer ajudar no desenvolvimento do seu navegador favorito, experimentar os recursos mais novos que os desenvolvedores preparam HOJE e não tem medo de “viver perigosamente”.
Se você não é iniciante, pode fazer o download da versão desktop (para Windows, Mac e Linux) aqui.
Se você quiser mais opções de Download (inclusive Android), vá para este site.

Divirta-se!

Diferenças entre Google Chromium e Chrome

O Google Chromium browser e o Google Chrome são 2 navegadores distintos, produzidos pela mesma empresa.
Neste artigo, vou mostrar algumas diferenças sob o ponto de vista de um usuário do sistema operacional Ubuntu 14.04 — mas valem para qualquer outro usuário de qualquer outro sistema operacional.
Quem usa esta versão do Ubuntu, tem 4 versões disponíveis para instalação.
Logotipos Google Chromium vs Chrome
De maneira geral, as descrições dos navegadores são estas:

pacote descrição
chromium-browser O Chromium é um projeto de navegador de código aberto do Google que tem como objetivo construir um software mais seguro, mais rápido e mais estável para todos os usuários de Internet.
O código do Chromium serve de base pro Google Chrome.
google-chrome — uma versão rebranded do Chromium, com alguns poucos recursos adicionados, tal como tracking e um sistema de atualização automática.

A primeira versão é de código aberto e serve de base pra segunda, que incorpora uma quantidade de código proprietário para (supostamente) melhorar a experiência do usuário na internet.

As diferenças, de acordo com o Google

O site oficial do projeto no Google (veja os links abaixo) informa uma série de outras diferenças entre um navegador e outro:

Item Google Chrome Chromium Descrições adicionais
Logo Colorido Azul
Relatório de erros ou crash reporting Precisa ser ligado Não tem
User metrics Precisa ser ativado Não tem Nome dado a uma plataforma desenvolvida pela Wikimedia Editor Engagement Experimentation (E3) para medir as atividades dos usuários, baseado em padrões pré-determinados
Padrões de áudio e vídeo suportados AAC, H.264, MP3, Opus, Theora, Vorbis, VP8, VP9, e WAV Opus, Theora, Vorbis, VP8, VP9, e WAV por padrão Pode variar de acordo com a distro usada
Suporte a Flash Sandboxed PPAPI (non-free) plugin incluído Suporte a plugins NPAPI (unsandboxed) plugins — o que inclui o do Adobe para Chrome (versão 34 e anteriores)
Código Testado por desenvolvedores Chrome Pode ser alterado pelas distribuições Linux
Sandbox Sempre ativado Depende da distro do usuário Obtenha mais informações digitando about:sandbox na barra de navegação e pressionando Enter
Pacotes (linux) deb ou rpm padrão Depende de cada distro
Informações de perfil do usuário Mantidas em ~/.config/google-chrome Mantidas em ~/.config/chromium Esta informação é específica do Linux
Cache Mantido em ~/.cache/google-chrome Mantido em ~/.cache/chromium Esta informação é específica do Linux
Garantia de qualidade Novas versões são testadas antes de enviar aos usuários Depende da distribuição/sistema operacional usado O Google se responsabiliza, no primeiro caso. No segundo, a responsabilidade é de quem distribui/fornece o aplicativo
Google API keys Adicionado pelo Google Depende da distro/sistema operacional do usuário

Diferença entre o Chromium e o Chrome no Ubuntu

No Ubuntu, é possível ver as diferentes opções de instalação com o comando apt-get, executado em um terminal:

apt-cache search browser | grep chrom

O resultado vai mostrar 4 possibilidade de instalação (no Ubuntu 14.04 LTS):

chromium-browser-dbg - chromium-browser debug symbols
chromium-chromedriver - WebDriver driver for the Chromium Browser
unity-chromium-extension - Unity WebApp extension for the chromium browser
oxideqt-chromedriver - Web browser engine library for Qt (chromedriver build)
chromium-browser - Chromium web browser, open-source version of Chrome
chromium-browser-l10n - chromium-browser language packages
chromium-codecs-ffmpeg - Free ffmpeg codecs for the Chromium Browser
chromium-codecs-ffmpeg-extra - Extra ffmpeg codecs for the Chromium Browser
google-chrome-beta - The web browser from Google
google-chrome-stable - The web browser from Google
google-chrome-unstable - The web browser from Google
  1. chromium-browser — como já explicado, a versão de código aberto (que eu recomendo)
  2. google-chrome-beta — versão mais atualizada, com código proprietário. Voltada a quem deseja conhecer primeiro todas as novidades do produto e não se importa muito quando este “dá pau”.
  3. google-chrome-stable — versão mais estável e mais testada, com código proprietário. Voltado para ambiente de produção e usuários que precisam de um produto estável, mesmo que não venha com os recursos mais avançados.
  4. google-chrome-unstable — apesar do nome, é uma versão razoavelmente testada e estável. Mas não deve ser usada em ambiente de produção.

Assim, espero ter contribuído para elucidar a questão e ajudar você a fazer a melhor escolha.
Divirta-se!

Referências

O comando grep e suas aplicações.
AskUbuntu – descrição do pacote chromium-browser — http://packages.ubuntu.com/lucid/chromium-browser
Diferenças entre o Chromium vs Chrome — https://code.google.com/p/chromium/wiki/ChromiumBrowserVsGoogleChrome
O que são user metricshttp://www.mediawiki.org/wiki/User_Metrics