Relação de atalhos de teclado do KDE

Decorar as teclas de atalhos do seu ambiente gráfico. é fundamental para aumentar a sua produtividade.
Algumas hotkeys são comuns em vários ambientes (Unity, XFCE, LXDE, KDE, Gnome Shell, i3 etc.). Mas a maioria das teclas de atalho são totalmente diferentes entre os desktops.
Após vários anos usando o XFCE, no Xubuntu, passei a usar o KDE, no Kubuntu. Uma das primeiras coisa que fiz, foi decorar as teclas de atalho do novo gerenciador de janelas, para não impactar negativamente a minha produtividade.
Abaixo segue a relação de teclas de atalho do KDE.
Se você achar que ela poderia ter mais opções, ao final do texto, há um link para um post sobre como criar novos atalhos — não se esqueça de conferir!
klogo - KDE Official logo

Tabela de teclas de atalho do KDE

Atalho Ação
Alt+Tab e Alt+Shift+Tab Alterna entre as janelas das aplicações. O primeiro alterna para a próxima aplicação e o segundo (com Shift) alterna para a anterior.
Ctrl+Tab e Ctrl+Shift+Tab Alterna entre as áreas de trabalho ou entre as abas de aplicativos como o FireFox, Chromium etc. Isto pode variar de acordo com a distro em uso.
Alt + F2 Abre uma linha de comando no topo da tela, na qual você pode digitar uma sequência de comandos para execução imediata ou disparar algum aplicativo. Pode ser usado como o Dash, do Unity (Ubuntu puro). Em vez de procurar pelo seu aplicativo, via menu, digite as letras iniciais dele, e selecione na lista de sugestões.
Alt + F3 Abre o menu de janela do aplicativo em foco. A partir deste menu, é possível minimizar/maximizar/restaurar a janela do aplicativo atual. Você também pode alterar o tamanho ou mover a janela, através das teclas direcionadoras.
Este é um atalho comum em outros ambientes gráficos (XFCE, por exemplo).
Uma das funções que uso, neste menu, é a de enviar janelas de aplicativos para outras áreas de trabalho ou telas.
Alt + F4 Fecha a janela do aplicativo atual.
Ctrl + F1, F2 … F8 Alterna entre as diversas áreas de trabalho no seu sistema.
Ctrl + Alt + L Trava (Lock) o sistema. Útil, quando você vai se ausentar um pouco e deseja preservar suas coisas longe dos olhos (e dedos) de enxeridos. Para destravar, é necessário fornecer a senha de login — ou autenticar-se como outro usuário.
Ctrl + Alt + Del Exibe a janela de logout, com 3 escolhas:

  • Fechar sessão.
  • Desligar o computador.
  • Reiniciar o computador.
Ctrl + Alt + Esc Ativa o Window destroyer. Equivalente ao comando kill, mata o processo responsável pela janela sobre a qual você clicar.
Para cancelar o destroyer, tecle Esc novamente.
Ctrl + Alt + Backspace Esta combinação pode precisar ser ajustada nas configurações do X11. Tradicionalmente, ela mata o ambiente gráfico (sem confirmar), levando o sistema de volta ao terminal ou à tela de autenticação.
Win + Tab Alterna entre áreas de trabalho.
Ctrl + Alt + F1 Vai para a interface de linha de comando ou Command Line Interface (CLI). Há outras opções entre F1 e F6.
A área de trabalho gráfica ou Graphical User Interface (GUI) é Ctrl + Alt F7/F8.
Win + A tecla Win (ou Super), acompanhada de outras teclas, ativa a linha de comando e a lista de sugestão de aplicativos e de arquivos que comecem com a letra selecionada. Na implementação do KDE do Kubuntu, é necessário que a tela esteja “limpa”, ou seja, sem nenhum aplicativo visível para obter esta ação.
Win + L, irá sugerir aplicativos que começam com a letra ‘L’, como o libreOffice, por exemplo.
Experimente outras letras.

kde mascot Konqi
Como você pode ver, o KDE não tem tantas teclas de atalho predefinidas. Isto é bom, por 2 motivos: é fácil decorar e sobra um monte de opções para você personalizar.
Link: Saiba como criar novos atalhos de teclado no KDE!

Bug do KnetworkManager – solução

De forma objetiva, tenho notado a presença do bug no uso do KDE 4, no Kubuntu, desde a versão 10.04, Lucid Lynx. O problema já foi relatado por usuários do Maverick Meerkat 10.10 também.

Costuma-se dizer que, do nada, o KnetworkManager deixa de funcionar e o seu ícone passa a exibir uma das seguintes mensagens: “rede indisponível”, “não gerenciado”, “unmanaged” ou “disabled” (nas versões em inglês). Comigo, isto tem ocorrido quando o PC ou o notebook entra em hibernação. Tive que reinstalar tudo algumas vezes e sair desligando todas as opções de hibernar disponíveis – pra evitar que ocorresse de novo.
A solução é mais simples do que isto.
Como root (administrador do sistema) abra o arquivo /var/lib/NetworkManager/NetworkManager.state e ajuste-o para que fique assim:

[main]
NetworkingEnabled=true
WirelessEnabled=true
WWANEnabled=true

Entendeu? Todas as opções têm que estar “true”. Não esqueça de reiniciar a máquina, depois.

Continuando…

Para as próximas vezes em que o problema ocorrer, faça download do seguinte script.
Agora, abra um terminal e mude sua condição para executável. Quando o KNetworkManager parar de funcionar de novo, basta rodá-lo como administrador (root):
falken@Joshua:~/Download$ chmod aug+x raxb300P.txt
falken@Joshua:~/Download$ sudo ./raxb300P.txt

password for falken:
Checking for root…
You are root. moving on
Problem found..
Problem repaired.

E não esqueça de reiniciar.
Fontes: http://pastebin.com/raxb300P, http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=1464187