Experimente o ambiente de desenvolvimento integrado GNOME-BUILDER

Toda ajuda é bem vinda para desenvolver os seus programas? Ou você é do tipo que prefere um editor básico (como o Vim), para escrever o seu código?
O GNOME-BUILDER ainda está em fase de desenvolvimento e pode não ser a IDE de programação mais adequada para muitos usuários.
Mas tenho certeza de que ele vale a tentativa, em função de algumas de suas excelentes características — a leveza, por exemplo.
Neste texto, quero apresentar esta IDE e mostrar como instalar no seu sistema.
Se você gostar (ou não), sinta-se à vontade para comentar posteriormente sobre o aplicativo.

O que é o GNOME BUILDER

O Builder é uma nova IDE (Integrated Development Environment ou ambiente de desenvolvimento integrado), voltada para o ambiente desktop GNOME.
Não há impedimento para rodar o aplicativo no KDE ou em qualquer outro lugar, claro. Mas ele é voltado para o desenvolvimento de softwares para GNOME.
Não tem a intenção de ser uma IDE genérica, portanto, mas específica para desenvolvedores de aplicações GNOME.

Se você gosta do GNOME e tem a intenção de desenvolver para este desktop environment, o projeto é para você.

As linguagens de programação padrão, por enquanto, são C, C++, Python e Vala.
gnome builder IDE
O ambiente também tem integração ao GIT e várias licenças padrão para você escolher antes de começar o seu projeto.
Chama a atenção também a presença de um simulador do GNOME, que permite testar seu trabalho em versões diferentes da que se encontra instalada em seu sistema.

Como instalar o GNOME BUILDER

Se você tem o desejo de usar a versão mais atual do programa, deveria considerar baixar o código fonte, compilar e instalar o aplicativo.
Neste caso, baixe a versão mais nova deste site: https://download.gnome.org/sources/gnome-builder/.
Usuários Debian (eu testei no Stretch) ou Ubuntu, podem fazer a instalação normal, a partir dos repositórios:

apt install gnome-builder

A IDE também está disponível nos repositórios das versões mais recentes do Fedora e do openSUSE.
opensuse cli zypper info gnome-builder
Para instalar no Fedora, use o dnf:

dnf install gnome-builder

No openSUSE, use o zypper:

zypper install gnome-builder

Referências

https://download.gnome.org/sources/gnome-builder/.
https://wiki.gnome.org/Apps/Builder.

6 compiladores online para estudantes e profissionais de programação

Neste artigo, vou falar de alguns websites que oferecem a facilidade de compilar e rodar seu código, em variadas linguagens de programação — tais como, C, C++, Java, Python etc.
Desde que você tenha acesso à Internet, pode colocar o seu código à prova, de onde estiver.

Pode ser uma ótima solução para o caso de ter que usar um computador emprestado — no qual você não pode instalar o compilador ou interpretador que você precisa para estudar ou testar seu código.

Há vários sites, que podem ajudar na falta de um compilador ou, mesmo, de uma IDE adequada para você.
Neste post, vou citar 6 (os links abrem em nova janela/aba) que possuem múltiplas opções de compiladores de diferentes linguagens de programação.
Se você conhece outras soluções semelhantes, não deixe de compartilhar sua experiência com os outros leitores, nos comentários.

CodeChef IDE

screen shot codechef website
O CodeChef aceita código em mais de 35 linguagens.
Antes de tudo, é um site de competição para programadores. Você pode pegar um dos desafios da competição ou praticar nos diversos níveis disponíveis (beginner, easy, medium, hard, challenge e peer).
Seu editor de textos permite configurar a indentação e escolher entre mais de 30 temas (inclusive, com fundos escuros, para quem trabalha à noite).
Além disto, a IDE oferece recursos como atalhos de teclado — que facilitam enormemente quando o trabalho é grande.
Por exemplo, não precisa rolar a tela para baixo e clicar no botão “Run” para compilar e rodar o código. Nem precisa tirar a mão do teclado. As teclas ‘Ctrl + Enter’, fazem isto.
Há mais de 80 atalhos de teclado e isto, com certeza, é um bom motivo para usar o editor.
Link para ir direto para a IDE do CodeChef: https://www.codechef.com/ide.

CodePad

captura de tela codepad sobre o GNOME
Com um editor mais simplificado e uma quantidade limitada de linguagens suportadas (C/C++, D, Haskell, Lua, OCcami, PHP, Perl, Python, Ruby, Scheme e TCL), este vale pela simplicidade e eficiência — se a sua linguagem de trabalho/estudo estiver na lista, claro.
O CodePad não é uma IDE, mas um editor integrado ao compilador/interpretador.
É também uma ferramenta de colaboração (ou pastebin).
Ao escrever e executar seu código, o site gera um link para ele — e você o pode compartilhar fácil.

A função de compartilhamento, pastebin, gera um link específico para o site com o seu código, o que torna fácil mostrá-lo a outras pessoas.

Por curiosidade, o website foi desenvolvido em Python, com o uso de Pylons e SQLAlchemy.
Você o encontra aqui: http://codepad.org/

Ideone

captura de tela ideone
O Ideone, não chega a ser uma IDE (como o nome leva a crer). Trata-se de um compilador e ferramenta de debugging online.
Você pode escrever seu código no seu editor local (ou no próprio site). Em seguida, pode escolher entre mais de 60 linguagens de programação, para compilar e rodar seu trabalho.
Mesmo tendo aparência simples, possui syntax highlighting também e permite compartilhar fácil o seu código, como um pastebin.
Confira aqui: http://ideone.com/

OnlineCompiler

onlinecompiler web online compiler
Com opções de linguagens de programação limitadas a C/C++, FORTRAN, Java, Pascal e Basic, permite compilar e baixar o seu executável — para Windows ou Linux.
Confira aqui: http://www.onlinecompiler.net/.

Repl.it

captura de tela compilador online replit
Com suporte a 30 linguagens de programação, o Replit é um trabalho de uma equipe pequena, porém muito bem feito.
O Replit Classroom é uma ferramenta, dentro do site, voltada para professores. Com ela, se cria uma “sala de aula”, para ensinar programação para quantos estudantes se quiser.
O editor permite configuração da identação e de seu visual. Possui 2 opções de tema (clara/escura).
A função de compartilhamento de código tem a “burocracia” de pedir cadastro.
Confira o site aqui: https://repl.it/.

RemoteInterview

captura de tela remoteinterview
Com uma interface limpa, 2 opções de tema (clara/escura, também) e mais de 20 opções de linguagens de programação (entre as mais populares), o RemoteInterview tem a concepção de ser um site de “entrevista” para a contratação de programadores, onde o profissional pode mostrar seu conhecimento etc. Ele vai muito além disto, com certeza.
A interface é eficiente e tem opções de teclas de atalho, que simulam os editores Vim, Sublime e Emacs. Se você já estiver acostumado com um deles, este local pode ser de grande produtividade para você.
O RemoteInterview também tem a funcionalidade de pastebin, para compartilhar seu código em fóruns, chats, nas redes sociais etc.
Confira o site aqui: https://codepad.remoteinterview.io/.

Como instalar o Ubuntu SDK IDE, para desenvolver apps para plataformas móveis.

O pacote Ubuntu SDK IDE contém aplicativos e bibliotecas importantes para começar a desenvolver aplicativos para a plataforma Ubuntu (o que inclui o Ubuntu Touch ou Ubuntu Phone).
O pacote contém softwares que suprem a necessidade de ter dispositivos móveis compatíveis à mão.
ubuntu sdk ide phone development
O Ubuntu SDK é uma IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado) voltada para escrever apps para a plataforma Ubuntu.
É baseado no QtCreator e fornece ao desenvolvedor todas as ferramentas que ele precisa para estar pronto a desenvolver novos aplicativos, com o uso de QML, HTML5 e C++, entre outras possibilidades, ainda em desenvolvimento.

Como instalar Ubuntu SDK IDE

A mais nova versão, até o momento, precisa de uma rápida configuração no sources.list, antes de poder ser instalada.
Siga estes passos:

# adicione o repositório
sudo add-apt-repository ppa:ubuntu-sdk-team/ppa


# sincronize os repositórios
sudo apt update


# atualize o sistema
sudo apt dist-upgrade


# instale o pacote de aplicativos
sudo apt install ubuntu-sdk-ide

A inclusão desta PPA é necessária para poder obter a versão mais atual do pacote ubuntu-sdk.
Contudo, há uma versão mais estável e menos atual disponível nos repositórios normais da distro.
O pacote da PPA, além de versões mais atuais do ubuntu-sdk e de algumas bibliotecas, inclui o pacote ubuntu-sdk-ide — que envolve todo o ambiente de desenvolvimento.
Dependendo da sua instalação atual, os pacotes podem vir a ocupar aproximadamente 800 MB no seu HD.
Para dar início ao aplicativo, abra o Dash e digite ‘ubuntu-sdk’.
Daqui, pra frente, é começar a estudar o ambiente, com mais profundidade. Para isto, siga os links abaixo.
screenshot ubuntu sdk ide

Referências

https://developer.ubuntu.com/en/blog/2016/09/07/releasing-410-ubuntu-sdk-ide/.
https://launchpad.net/~ubuntu-sdk-team/+archive/ubuntu/ppa.
https://developer.ubuntu.com/en/phone/platform/sdk/.
https://developer.ubuntu.com/en/phone/platform/sdk/installing-the-sdk/.
https://developer.ubuntu.com/en/phone/.

Gosta do NetBeans? Use o nightly build e ajude os desenvolvedores.

Uma das melhores formas de ajudar os programadores do seu aplicativo preferido é usar a versão em desenvolvimento e permitir o feedback automático do uso ao projeto.
Assim, à medida em que você experimenta os mais novos recursos do aplicativo, ajuda dando retorno à equipe de desenvolvimento sobre o que funciona ou não no programa; sobre o que está bom e o que ainda precisa ser melhorado, antes do lançamento.

O NetBeans é um projeto de código aberto, livre e bem sucedido.

Se você tem interesse em ajudar este (ou qualquer outro projeto) é possível fazê-lo de diversas maneiras: na documentação, na tradução (do programa e da documentação), dando sugestões de melhoria do código, criando plug ins etc.
Todas estas opções pedem algum nível de engajamento com as equipes responsáveis.
Se você apenas quer usar uma versão em desenvolvimento, contudo, não precisa sequer dar o seu nome ou criar uma conta no projeto — basta baixar e usar.

A versão em desenvolvimento convive bem com a versão estável

captura de tela netbeans 8 and nightly
Sim. Você pode ter as duas instaladas no seu computador.

A ideia é que você possa trabalhar e continuar a escrever código usado na produção na IDE estável e testar o seu trabalho, sem correr riscos desnecessários, na nightly build.

A convivência entre as duas versões é pacífica e produtiva — permitindo que os dados de usuário de uma sejam importados para a outra.

Qual a melhor versão de desenvolvimento a ser usada?

Embora seja possível espelhar na sua máquina os repositórios GIT dos desenvolvedores, o ideal, de acordo com as equipes de desenvolvimento, é baixar a nightly build oficial do site.
O que ocorre é que, ao usar a versão dos repositórios há maiores possibilidades de contaminar os relatórios com bugs inválidos, oriundos das configurações particulares do seu sistema.
São versões mais adequadas a quem é desenvolvedor do Netbeans. Então, se quiser ajudar, não faça isso.

Onde baixar o NetBeans nightly build

Na mesma página de downloads “normais”, há um link pra página de downloads das versões em desenvolvimento. Ao final deste artigo, estão disponíveis este e outros links.
site de download do netbeans nightly build
Na página de download oficial do nightly build do NetBeans, há várias distribuições do aplicativo para baixar. Escolha a sua:

  • Java SE
  • Java EE
  • C/C++
  • PHP
  • Tudo (distribuição completa)

Dê um passo a mais

Se você é um usuário avançado do NetBeans e tem fluência no inglês, pode fazer parte do NetCat.

  1. De maneira resumida, o NetCat é um programa para envolver a comunidade de usuários do NetBeans em testes da versão de desenvolvimento do aplicativo.
  2. Os participantes fornecerão feedback sobre a usabilidade do produto, sua qualidade e sua performance.
  3. Em retorno, você terá uma oportunidade de influenciar significativamente a qualidade e os rumos do desenvolvimento da IDE NetBeans.

Os participantes do programa NetCat respondem a questionários e têm suas opiniões levadas em conta nas decisões do projeto.
Entre os benefícios, os participantes com 20 ou mais pontos de atividades, recebem um certificado de reconhecimento de participação no projeto.
Adicionalmente, os 3 maiores contribuidores recebem recomendação oficial no Linkedin.com.
Você pode pontuar por revisar um tutorial, testar uma versão do NetBeans no seu sistema operacional, responder a uma pesquisa de satisfação etc.

Use o script do Luis Lobo

O desenvolvedor Luis Lobo montou um script que faz a busca e o download da última versão do nightly build.
Para usá-lo, abra o seu editor de textos preferido, copie e cole o código abaixo:

#!/bin/bash
echo "Starting compilation..."
DOWN_DIR=~/Downloads/netbeans-nightly
NETBEANS_ZIP=netbeans-nightly.zip
NETBEANS_NIGHTLY_DIR=~/netbeans

echo "Setting up directories..."
mkdir -p $DOWN_DIR
mkdir -p $NETBEANS_NIGHTLY_DIR

echo "Downloading Netbeans Nightly Build..."
cd $DOWN_DIR
lynx -dump http://bits.netbeans.org/download/trunk/nightly/latest/zip | grep http://bits.netbeans.org/download/trunk/nightly/latest/zip/netbeans | awk '{print $2}' | tail -1 | wget -i - --output-document=$DOWN_DIR/$NETBEANS_ZIP

echo "Unzipping Netbeans..."
unzip -uo $DOWN_DIR/$NETBEANS_ZIP -d $NETBEANS_NIGHTLY_DIR

echo "Building Netbeans..."
export ANT_OPTS="-Xmx256m -XX:MaxPermSize=96m"
cd $NETBEANS_NIGHTLY_DIR/nbbuild
ant | tee > build.log

ln -s ~/bin/nbdev $NETBEANS_NIGHTLY_DIR/nbbuild/netbeans/bin/netbeans

echo "All done!"
echo "Current space usage: "
du -hc -d 1 $NETBEANS_NIGHTLY_DIR

No Linux, grave o arquivo com o nome de getNetBeansNightly.sh.
Em seguida, dê ao script permissão de execução e o execute:

chmod aug+x getNetBeansNightly.sh
./getNetBeansNightly.sh

Se tudo correr bem, a IDE deve estar instalada no seu diretório home. Neste caso, pode ser executado com o seguinte comando:

~/netbeans/netbeans/bin/netbeans

A depender da sua distro Linux, pode ser necessário instalar o navegador web Lynx — ele é requerido para a execução do script.
No Debian ou no Ubuntu, você pode usar o apt, para baixar e instalar o Lynx:

sudo apt install lynx

Este script faz bem o serviço. Mas há uma versão mais atual no github do desenvolvedor.
Se quiser remover a versão de desenvolvimento, recém instalada, basta apagar o diretório em que ela se encontra:

rm -vfr ~/netbeans/

Referências

Site oficial de download do NetBeans Nightly Build: http://bits.netbeans.org/download/trunk/nightly/latest/.
Site de download do script: https://github.com/luislobo/Netbeans-Nightly-Build-Script.

A melhor IDE para programar em PHP: Netbeans.

O NetBeans é um Ambiente de Desenvolvimento Integrado para múltiplas linguagens de programação, disponível em mais de 20 idiomas.
O foco inicial dos desenvolvedores do aplicativo era a linguagem Java — mas o ambiente já suporta plenamente o PHP, C, C++ etc. — e vem oferecendo recursos cada vez mais atraentes para programadores de outras linguagens.
Captura de tela do netbeans
O NetBeans é livre e de código aberto e começou a se tornar popular entre os desenvolvedores PHP, a partir de 2008.
Neste texto, vou procurar mostrar algumas razões para optar pelo desenvolvimento com esta ferramenta e, em seguida, como instalar a versão mais adequada para você.
Embora o foco de instalação do NetBeans, neste post, seja o Linux (Ubuntu, mais precisamente) — o procedimento para baixar e instalar é o mesmo para qualquer outro ambiente — seja outro sabor do Linux, MacOS ou Windows.

Por que usar o NetBeans para desenvolver suas aplicações?

O NetBeans é uma IDE — Integrated Development Environment. Em português, um Ambiente Integrado de Desenvolvimento.
Entre as principais características deste aplicativo, citam-se:

  • Criação e gestão de projetos — A IDE para PHP nos permite criar projetos, que poderão crescer. O NetBeans tem recursos relativos à gestão de projetos de softwares, que vão desde a facilidade para criar documentação à testar os programas criados.
  • Recursos de edição do código fonte — O editor vem equipado com uma coletânea de recursos voltados para projetos em PHP, realce da sintaxe para PHP (syntax highlighting) etc.
  • Suporte a gestão de bancos de dados — e de serviços web.
  • Detecção de erros — mostra erros de parsing em seu código PHP, entre outros.

Requisições de sistema para instalar o NetBeans

O NetBeans está disponível nas mais diversas plataformas.
Ainda que seja um software robusto, ele não requer um hardware “irracional” para ser usado.
Já experimentei o NetBeans em um netbook, com processador Intel 800 MHz, com 2 Gb de memória (a configuração de hardware mínima) RAM — ele demora um pouco pra carregar, mas é perfeitamente usável.
De forma resumida, você precisa de uma tela com resolução mínima de 1024×768 e suporte à máquina virtual Java (JVM).
Veja, a seguir, o hardware recomendado na documentação oficial.

Plataforma Hardware mínimo Hardware recomendado
Ubuntu 12.10 ou superior, OS X 10.8 Intel e Windows 7 Processador: 800MHz.
Memória: 512 MB.
Disco: 650 MB de espaço livre em disco.
Processador: Intel Core i5 ou AMD Athlon X4.
Memória: 2 GB (32-bit), 4 GB (64-bit).
Disco: 1.5 GB de espaço em disco livre.

Se você quiser mais detalhes sobre as requisições de sistema, veja os links no final do artigo.
Há outras distribuições Linux que funcionam perfeitamente com o NetBeans, tal como o Fedora (RedHat), OpenSuse etc.
O Ubuntu 12.04 tem suporte até 2017 — e é uma das opções mais estáveis.

Como baixar e instalar o NetBeans no Linux

O NetBeans se encontra disponível nos repositórios oficiais das grandes distribuições.
Se você usa Ubuntu ou alguma distro baseada nele, pode clicar no botão abaixo para iniciar a instalação a partir do Software Center.

Clique para baixar e instalar o aplicativo

Se preferir usar o terminal, use o comando abaixo para instalar a versão mais estável do NetBeans no Ubuntu:

sudo apt-get install netbeans

Usuários do Fedora, podem usar o yum:

yum install netbeans

Usar os repositórios oficiais para instalar o NetBeans, é sempre a melhor maneira de executar a tarefa — por que você não precisa se preocupar com as dependências, por exemplo.
O gerenciamento de pacotes da sua distribuição Linux entrega o NetBeans instalado e pronto para uso, em poucos minutos para você (dependendo da sua conexão).
Se você prefere uma versão mais atual, recomendo buscar os arquivos de instalação no site oficial de downloads do NetBeans.
No site de downloads, é possível optar por versões em Desenvolvimento ou nightly builds — que não devem ser usadas em ambiente de produção, por conterem recursos experimentais, que poderão estar presentes em futuras versões.
Escolha, no canto superior da página de downloads, o seu idioma preferido e o sistema operacional para o qual você deseja baixar o NetBeans.
A seguir, opte pela versão customizada para desenvolver em PHP.

captura de tela do site de download do netbeans
Clique, para ver detalhes.

Ao clicar em Download, você será levado a uma segunda página e o programa de instalação deverá começar a baixar automaticamente, em alguns segundos.

Como instalar o NetBeans

Uma vez baixado o programa de instalação (netbeans-X.X.X-php-linux.sh), ele precisará ter suas permissões alteradas para poder ser executado:

chmod aug+x netbeans-8.0.1-php-linux.sh

Em seguida, já é possível executá-lo:

./netbeans-8.0.1-php-linux.sh

Alguns problemas de instalação são previstos na documentação oficial — principalmente se você ainda não tiver instalado o JDK, ou seja o suporte Java.
Não havendo problemas, a instalação prossegue normalmente.
captura de tela de instalação do netbeans

É possível ter mais de uma versão do NetBeans instalada?

captura de tela da splash screen do netbeans
Múltiplas instalações ou versão do NetBeans podem coexistir no mesmo ambiente.
Um exemplo de utilidade desta situação é querer usar a versão mais estável pra sua distro Linux, para desenvolver seu código com segurança — e ter também uma versão em desenvolvimento (nightly build), para poder dar uma olhada nas novidades que estão sendo testadas para as próximas versões do produto.
Se quiser fazer o download da versão em desenvolvimento do NetBeans, clique aqui.
Além disto, o NetBeans torna fácil importar as configurações de usuário da versão antiga pra nova — e você não precisa desinstalar nada, antes de experimentar o novo.

LEIA MAIS

REFERÊNCIAS