Recupere dados do seu HD, congelando-o

Esta técnica é um tanto controversa. Embora muitos usuários e profissionais relatem ter recuperado dados após deixar o HD dentro de um congelador por um tempo (de 1 a 12 horas), há motivos para não fazer isto.
O propósito deste texto é demonstrar o processo e discutir sua real funcionalidade — por que isto pode dar certo e por que pode dar muito errado.
Termômetro congelado

Como fazer

Se você quiser garantir que tudo dê certo, precisa seguir alguns passos:

  1. Remova o disco rígido de dentro do PC ou do notebook (se não for um HD externo).
  2. Guarde o HD dentro de uma embalagem de plástico. Use uma embalagem antiestática. Você deve reembalar várias vezes o HD. Usar plástico bolha ajuda a proteger o equipamento contra choques.
    Jamais coloque um disco rígido sem proteção alguma dentro do congelador.
  3. Agora posicione o HD dentro do congelador.
  4. Deixe-o lá por um período de 1 a 12 horas — 2 horas podem ser o suficiente.
  5. Passado este tempo, remova-o e reinstale no seu PC ou reconecte-o, se for um HD externo.
  6. Copie os seus dados pro PC. Ele vai voltar a esquentar, durante o uso — portanto garanta que os dados mais importantes sejam transferidos primeiro.
  7. Se ele parar de funcionar, repita o processo de congelamento e comece a copiar novamente a partir do ponto em que parou — até conseguir retirar todos os dados existentes.

Como dica adicional, se o drive em questão for um drive externo USB, é possível mantê-lo dentro do congelador de um frigobar, enquanto você o opera de um notebook.
Outra coisa importante é estar pronto pra começar a fazer o backup de seus arquivos mais importantes, assim que você retirar o HD do congelador — ele não vai demorar muito tempo até atingir uma temperatura superior à do ambiente e, provavelmente, parar de funcionar novamente.

Por que pode dar errado

Embora haja relatos de usuários e técnicos que conseguiram recuperar dados através desta técnica, eu vou colocar as minhas dúvidas sobre este processo.
Em alguns casos, a placa de circuitos acoplada ao HD pode estar desgastada e, por ter sido feita de material vagabundo, pode estar, até mesmo rachada, ressecada ou ter algum outro problema que pode estar causando o superaquecimento dos componentes eletrônicos — os materiais se expandem quando aquecidos.
O congelamento do HD, irá contrair os diversos materiais do aparelho, o que pode trazê-lo de volta à vida por algum tempo, como já vimos.

Entrada de ar em um HD
Clique para ampliar.

Existe um mito de que o HD tem vácuo dentro.
Os HD atuais convivem bem com ar dentro de si e chegam a ter, até mesmo, entradas de ar. Portanto, nem todos os drives trabalham com vácuo interno
Ao congelar um HD, o ar interno irá condensar, formando, inclusive cristais de gelo, sobre os pratos.
Ao pôr um equipamento congelado pra funcionar, a fricção do gelo com entre os pratos e a cabeça de leitura podem tornar os danos ainda maiores.
O pessoal da ACS Data Recovery, uma empresa especializada em recuperação de dados, tem um vídeo no Youtube (veja abaixo) mostrando o que acontece a um HD, após mais de 4 horas dentro de um freezer.

Segue um resumo, para ajudar a entender o vídeo:

  • 2:26 — o técnico chama a atenção pro fato de que, quando a técnica de congelamento funciona, isto ocorre por que havia problemas na placa de circuitos.
  • 3:23 — mostra a entrada de ar do drive que ele tem em mãos.
  • 9:50 — após a remoção da tampa do disco rígido, mostra o resultado: cristalização, condensação e gelo. Isto fica mais claro, ainda, quando ele gira, manualmente, o disco.

Algumas pessoas chamam a atenção pro fato de que a condensação ocorreu depois que o HD foi aberto (nos comentários do vídeo) — o técnico afirma que o equipamento estava selado e novo e só parou de funcionar depois do processo de congelamento.
Ele é enfático no sentido de não usar esta técnica para recuperar seus dados — ao mesmo tempo, ele sugere que você contate a empresa para a qual ele trabalha, para recuperar os seus dados. Isto, contudo, não invalida seus argumentos.

Conclusão

A opção é sempre sua e eu não vou tomar decisões no seu lugar.
Contudo, não aplique esta técnica em um drive ainda funcional ou se você ainda não tentou outras formas de recuperação de seus dados — Use o congelamento apenas como último recurso.

Monitore a temperatura do seu HD com hddtemp

O aplicativo hddtemp serve para monitorar a temperatura do seu HD, através da leitura dos dados do S.M.A.R.T.

O QUE É S.M.A.R.T?

É um acrônimo para Self-Monitoring, Analysis and Reporting Technology — tecnologia de automonitoramento e análise, em português.
Trocando em miúdos, é um sistema de monitoramento desenvolvido para discos rígidos (HDs) e unidades de estado sólido (SSDs).
Seu propósito é antecipar falhas no dispositivo de armazenamento, o que permite ao usuário se prevenir de perda de dados. Você pode saber mais sobre o assunto no site do wikipedia.

O que o hddtemp faz?

O utilitário busca informações sobre a temperatura do disco rígido nos dados fornecidos pelo S.M.A.R.T — desde que o dispositivo tenha suporte ao recurso.
O aplicativo pode ser executado como um comando simples ou como daemon, para obter informações de todos os servidores.

Como instalar o hddtemp

O programa pode ser instalado no Debian ou no Ubuntu com o apt-get:

sudo apt-get install hddtemp

Nas distribuições baseadas no Red Hat, use o yum:

sudo yum install hddtemp

Se quiser, pode instalar o hddtemp direto do código fonte. Comece com o download:

http://download.savannah.gnu.org/releases/hddtemp/hddtemp-0.3-beta15.tar.bz2

Em seguida, instale-o no seu sistema:

tar xvjf hddtemp-0.3-beta15.tar.bz2
cd hddtemp-0.3-beta15
./configure
make
sudo make install

Em seguida, instale o banco de dados de temperatura de discos rígidos — você pode escolher instalar este arquivo em /usr/share/misc ou em /etc. Eu vou optar pelo primeiro diretório:

cd /usr/share/misc
sudo wget http://download.savannah.nongnu.org/releases/hddtemp/hddtemp.db

Se tudo correu bem, até aqui, já podemos seguir em frente com a diversão.

Como verificar a temperatura do drive com o hddtemp

Execute o comando em um terminal, informando o caminho do disco cuja temperatura você deseja verificar. Veja um exemplo:

sudo hddtemp /dev/sda

No meu sistema, o resultado foi este:

/dev/sda: TOSHIBA MK1652GSX: 49°C

Como monitorar a temperatura do HD remotamente

O hddtemp responde a requisições via rede TCP/IP, na porta 7634 — para que isto aconteça, é necessário rodar o aplicativo no modo daemon.
No exemplo, abaixo, vou mostrar como rodar o hddtemp no modo daemon e monitorando o dispositivo SATA /dev/sdb:

 sudo hddtemp -d SATA:/dev/sdb

Agora vá para outro computador e use o netcat para acessar o IP daquela máquina:

 sudo netcat 192.68.254 7634

No meu caso, o resultado foi este:

|/dev/sdb|TOSHIBA MK1652GSX|56|C|

Experimente no seu sistema.