Como ativar a exibição dos ícones no desktop do GNOME

Não se trata de um bug. O design da interface atual do GNOME 3 aboliu os ícones no desktop.
Mas veja como é maravilhoso o mundo do software livre — ninguém te obriga a nada e você tem opção para tudo.

Se você é o dono do desktop, ele tem que ter o que você quiser que ele tenha.

Neste caso, os ícones estão apenas com a sua exibição desativada.
Você pode usar o gsettings para ativá-los novamente. A mesma ferramenta pode ser usada para reverter o processo, como irei mostrar abaixo.
Para ativar os ícones, use a seguinte linha de comando:


gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons true

gnome 3 com ícones na área de trabalho
O efeito deve ser imediato. Se isto não ocorrer, tente sair e entrar novamente no GNOME.
Para desativar o recurso, basta atribuir o valor “false” à variável show-desktop-icons:


gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons false

Ative a exibição de atalhos e ícones na área de trabalho com o gnome-tweak-tool

O mesmo efeito pode ser alcançado com o uso da ferramenta gráfica gnome-tweak-tool, presente em muitas das distribuições Linux atuais.
Trata-se de uma ferramenta gráfica, voltada para realizar ajustes mais detalhados ou tunar a interface do GNOME.
gnome-tweak-tool ativar ícones na área de trabalho
Dentro do painel de ajustes (settings) da ferramenta, selecione a aba “Área de trabalho” e ative a opção “ícones da área de trabalho”.

O que fazer depois de instalar o KDE

O ambiente desktop KDE está presente, por padrão, em vários sabores do GNU/Linux. Ele pode também ser encontrado (ou instalado) em sistemas operacionais Unix-like, como o FreeBSD.
Se a sua distro atual usa outro ambiente, é possível instalar o KDE a qualquer momento.
No Debian, é possível substituir o seu atual desktop environment pelo KDE, com alguns cliques, usando o tasksel.
Debian-kde-version
Você pode ter vários ambientes desktop instalados e alternar entre eles.
Neste texto, parto do pressuposto de que você já tem tudo instalado e deseja dar os primeiros passos no KDE.
Os exemplos são baseados no Debian 9 “Stretch”, ainda no canal de desenvolvimento Testing, tendo o KDE como desktop padrão.
Como é possível observar, na imagem acima, a versão do KDE, em uso é o Plasma 5.6.5.

Nenhum sistema operacional ou ambiente desktop “nasce” pronto. Os ajustes padrão são genéricos, feitos pelos desenvolvedores — baseados nos gostos da maioria.

Veja como e fácil ajustar o ambiente para que ele fique confortável para o seu uso diário.

Como ajustar o touchpad no KDE

Se você não teve a sorte de ter o seu touchpad multitoque (ou não) 100% reconhecido, é provável que ele ainda não esteja funcionando tão bem quanto poderia. Este é o meu caso — e é fácil de resolver.
Siga o procedimento:

  • Abra o menu K, no canto inferior esquerdo e selecione Configurações do sistema. Se preferir usar um atalho de teclado, pressione ‘Alt + F1’.
  • Abra o painel Dispositivos de Entrada e selecione o item referente ao Touchpad, à esquerda.
  • Habilite a opção Emulação do botão do mouse. Em seguida, clique em Aplicar, no canto inferior direito do painel.
    kde painel configuração touchpad

Use a Área de testes, à direita do painel, para verificar as configurações.

Como ajustar a barra de status no KDE

A barra de status do KDE, por padrão, é posicionada na parte inferior da tela.
Depois de passar um bom tempo transitando entre o GNOME e o Unity (no Ubuntu), me acostumei com a barra de status na parte superior.

  • Abra o menu específico da barra, levando o ponteiro do mouse para uma área vazia nela. Clique com o botão direito do mouse e selecione Opções de Painel. A seguir, selecione Configurações de painel.
    kde configuração barra de status
  • Agora, arraste o botão Borda da Tela para o canto desejado. Você pode optar pelas laterais também, se preferir.
    kde configuração barra de status

Aproveite para ajustar também a Altura da barra, para um tamanho que você ache mais confortável.

Configure a seção de favoritos do menu K

O menu K é totalmente configurável.
O atalho de teclado padrão, para acessar este item do KDE, é ‘Alt + F1’.
Ele pode ser facilmente navegado através das setas direcionais do seu teclado.
A primeira seção é a dos Favoritos, onde já há alguns aplicativos padrão listados.
Que tal incluir os seus?
Para isto, navega nas seções do menu, até encontrar o aplicativo que você gostaria de incluir na seção Favoritos. Clique sobre o item, com o botão direito do mouse e selecione Adiconar aos Favoritos.
kde adicionar aplicativo favorito
Se houver algum item, no menu Favoritos que você não deseja, toque nele com o botão direito e selecione Remover dos Favoritos.
Tome algum tempo para organizar os seus aplicativos favoritos e tornar o acesso mais fácil aos programas que você mais usa.

Altere a imagem do seu avatar no login

Novamente, abra o Painel de Configurações e selecione Detalhes da Conta.
Depois disto, selecione na lista, à esquerda, o item Gerenciador de Usuários.
Agora, clique no quadrinho do retrato, para selecionar uma imagem pronta para usar como avatar.
kde config user avatar picture

Ajustes dos efeitos especiais da interface do KDE

O KDE, em comparação com o GNOME, não tem uma interface tão limpa e minimalista.
Como ambiente desktop, o KDE tem uma proposta diferente — ame-o ou deixe-o.
O KDE nunca foi o desktop environment adequado para quem tem recursos de hardware muito limitados.
Ainda assim, pode ser interessante desligar alguns recursos visuais.
No Painel de Configurações, selecione Comportamento da Área de Trabalho.
Dentro deste painel, selecione Efeitos da Área de Trabalho.
Na janela interna, à direita, você pode desativar os recursos visuais que quiser.kde efeitos visuais

Adicione seu usuário ao grupo admin

O grupo admin, tem acesso a recursos restritos da administração do sistema.
No Ubuntu, o usuário criado durante a instalação, é adicionado automaticamente a este grupo.
No Debian isto não acontece.
Você pode configurar o SUDO, caso necessite de privilégios administrativos — para instalar/remover aplicativos etc.
Isto também pode ser feito no KDE
Volte para o painel Detalhes da Conta, que você usou, acima, para alterar a imagem do seu avatar e ligue a opção Administrador.
Em seguida, toque em Aplicar e reinicie a sessão.

Referências

Este post foi baseado no Debian 9 Testing “Stretch”, que pode ser obtido neste site: http://cdimage.debian.org/cdimage/unofficial/non-free/cd-including-firmware/weekly-live-builds/amd64/iso-hybrid/.
Leia outros posts sobre o KDE, aqui: https://elias.praciano.com/tag/kde/.

Como capturar sua tela em imagem e vídeo, no GNOME, com alguns toques no teclado.

Com frequência, mostrar o que está ocorrendo na sua tela é importante, para mostrar a um técnico a ocorrência de uma determinada situação ou, para quem produz conteúdo, por exemplo, mostrar a outros usuários o funcionamento de algum software.
Você pode ativar as funções de captura e gravação de sua tela através de algumas teclas de atalho.
Gnome logo BW wallpaper
Veja a tabela, abaixo:

Atalho Ação
PrintScreen Captura toda a tela atual.
Esta tecla pode ter nomes ligeiramente diferentes de um teclado para outro. No meu notebook, ela está como Prt Sc e precisa ser acessada através da tecla de função Fn.
Alt + PrintScreen Captura a imagem da janela do aplicativo atual (que estão sob foco do sistema).
Shift + PrintScreen Captura uma área da tela. O cursor do mouse muda para uma cruz (ou sinal de +) e espera que você desenhe um quadro ao redor da área da tela que deseja que seja capturada.
Ctrl + Alt + Shift + R Inicia a gravação em vídeo da sua tela.
Ao pressionar este atalho, um botão redondo vermelho será exibido no canto superior direito, enquanto a gravação estiver ativa.
Você pode parar a gravação ao repetir o acionamento destas teclas.

Você poderá encontrar as imagens da captura na sua área de trabalho ou no seu diretório ‘/home’.
O vídeo capturado é gravado na pasta ‘Vídeos’ (em formato webm).

Teclas de atalho avançadas para o GNOME

Depois de aprender a usar as teclas de atalho básicas, no seu ambiente gráfico favorito, este é o passo mais avançado para se adquirir a máxima eficiência no uso da interface.
Pensando nos usuários que, por um motivo ou outro, não disponham de um mouse ou touchpad para guiar o ponteiro na tela, nem disponham de um dispositivo de toque, o GNOME 3 permite realizar uma série de tarefas com uso apenas do teclado.
Neste post, vou além das teclas de atalho do Gnome — vou mostrar como tirar a mão o mínimo possível do teclado, para manusear todo o seu ambiente de trabalho, com o objetivo de maximizar sua produtividade.
Se você quiser dar uma olhada nas teclas de atalho básicas do GNOME, clique aqui.
Segue, abaixo, uma tabela com os atalhos e a descrição da sua ação.
Gnome 3 logo vertical oficial

Atalho de teclado Descrição de seus efeitos
Tab e Ctrl + Tab Move o foco do teclado entre diferentes controles.
Ctrl + Tab move o foco entre grupos de componentes da interface, tal como da barra lateral para o conteúdo principal da área de trabalho.
Alguns aplicativos (como o Firefox/Iceweasel) usam Ctrl + Tab para alternar entre suas abas.
Combine com a tecla Shift, para reverter a ordem de alternância do controle.
← ↓ ↑ → As teclas direcionais podem ser usadas em subgrupos de itens, como botões de rádio, caixas de seleção (a tecla Tab também).
As listas em árvore aceitam as teclas direcionais para expandir ou colapsar subitens.
Ctrl + ← ↓ ↑ → Em conjunto com a tecla Ctrl, dentro de um menu com ícones ou em uma lista, pode ser usado para mover o foco do teclado entre os itens sem alterar sua seleção.
Shift + ← ↓ ↑ → Em uma lista ou em modo de ícones, pode ser usado para selecionar todos os itens, a partir do que estiver selecionado.
Espaço Ativa um item que esteja sob foco, tal como um botão, uma caixa de seleção etc.
Ctrl + Espaço Seleciona ou desativa um item, sem desativar outros itens previamente selecionados.
Alt Pressione a tecla Alt para revelar aceleradores — letras sublinhadas nos nomes dos itens de menu, nos botões etc.
Pressione a tecla Alt, seguida da letra sublinhada para ativar o controle a que ela se refere.
Esc Uma das teclas mais antigas da computação, a tecla de “escape” pode ser usada para sair de um menu, uma janela popup, um switcher ou uma janela de diálogo comum.
F10 Abre o primeiro menu na barra de menu da janela do aplicativo ativo. Você pode usar as teclas direcionais para navegar entre os vários menus do programa a partir daí.
Super + F10 Abre o menu de aplicativos no barra de status do GNOME.
Shift + F10 Equivale à tecla Menu, presente em alguns teclados.
Equivale, ainda, ao botão direito do mouse/touchpad, quando pressionado sobre um item.
Ele ativa um menu contextual relativo ao item que detém o foco.
Ctrl + F10 No gerenciador de arquivos padrão do GNOME, exibe o menu de contexto, referente ao item ou à pasta selecionada — de onde é possível copiar, renomear, excluir etc.
Equivale a um clique, com o botão direito, sobre o fundo da janela.
Ctrl + PageUp ou Ctrl + PageDown Em uma interface baseada no uso do Tab para navegar, alterna pro item de tabulação da esquerda ou da direita.
Navegação na área de trabalho
Alt + F1 ou Super Alterna entre exibição das Atividades e a área de trabalho.
De maneira geral, para encontrar e executar um aplicativo, basta começar a digitar seu nome.
Super + Tab Alterna rapidamente entre as janelas de aplicativos ativos no sistema. Use o Shift para reverter a ordem de seleção.
Super + ' A segunda tecla, desta combinação, corresponde à tecla de aspas simples ou apóstrofe, que fica em cima da tecla Tab.
Ctrl + Alt + Tab Eleva o foco do teclado à barra de status no topo da tela. Use a mesma combinação de teclas, para sair desta seleção.
Na visualização Atividades, alterna o foco do teclado entre a barra no topo, o Dash, visualização de janelas, a lista de aplicações, o campo de buscas e a barra (ou bandeja) de mensagens.
Use as teclas direcionais para navegar.
Super PageUp e Super PageDown Alterna entre as áreas de trabalho.
Alt + F6 e Alt + ' Circula o foco entre as janelas do mesmo aplicativo.
Alt + Esc Circula entre as janelas abertas em uma área de trabalho — sem exibir a barra de visualização de janelas. Ele é diferente, neste ponto, do Alt + Tab.
Super + M Abre a bandeja de mensagens. Tecle Esc para fechar.
Navegação entre janelas
Alt + F4 Fecha a janela atual (essa você já sabe). 😉
Alt + F5 ou Super + ↓ Restaura a janela maximizada a seu estado ou tamanho original.
Você pode usar Alt + F10 para maximizar/restaurar.
Alt + F7 Move a janela atual.
Use as teclas direcionais para fazer a movimentação. Quando a janela estiver no ponto certo, pressione Enter para finalizar.
Se você pressionar Esc, a janela retorna a seu lugar original, cancelando suas alterações.
Alt + F8 Tem o mesmo funcionamento do Alt + F7, só que serve para redimensionar a janela.
Super + Shift + PageUp e Super + Shift + PageDown Movimenta a janela atual para outra área de trabalho.
Alt + F10 e Super + ↑ Maximiza/restaura a janela atual.
Super + H Minimiza uma janela.
Super + → e Super + ← Maximiza a janela atual em uma metade da tela (na direção da seta).
Útil para colocar janelas lado a lado.
Alt + Space Exibe o menu de janela, tal como se você tivesse clicado com o botão direito do mouse/touchpad na barra de títulos.

* A tecla Super é aquela que tem uma janelinha desenhada.

Teclas de atalho do GNOME 3

Conhecer todas as teclas de atalho de um ambiente gráfico, é fundamental para tirar o máximo dele e ter um dia mais produtivo.
Atalhos de teclado permitem realizar tarefas, das mais triviais às mais complicadas, sem tirar as mãos do teclado.
Esta é a maneira mais ágil e eficiente de usar seu ambiente gráfico favorito.
Neste texto, falo do GNOME 3.14 rodando sobre o Debian 8 “Jessie” 64 bit.
A lista de atalhos básicos, contida neste post, não é muito grande e é (pra ser) universal, mesmo que esta não seja a sua distro ou a versão do GNOME instalada no seu sistema.
Use a sessão dos comentários para nos contar como as coisas funcionaram para você e, se quiser saber como criar seus próprios atalhos (ou alterar os existentes), clique aqui.
Se você quiser dar uma olhada nas teclas de atalho avançadas do GNOME, clique aqui.
Gnome Logo oficial

Atalho de teclado Descrição de seus efeitos
Alt + F1 Esta é uma tecla tradicionalmente associada ao menu Aplicativos em vários outros ambientes gráficos. Se o menu Atividades estiver ativo (no canto superior esquerdo), é ele quem será ativado — mostrando as atividades em suas áreas de trabalho. A partir desta visualização, é possível selecionar um aplicativo aberto, com um clique, ou movimentando-se pela tela com as teclas direcionadoras.
Se o menu Aplicativos (também no canto superior esquerdo) estiver ativo, a função genérica do atalho é de mostrar um menu completo de aplicativos.
Super Tem a mesma função de Alt + F1, quando o menu Atividades está ativo — mostra suas áreas de trabalho, com todas as janelas ativas abertas.
Se você já usou o Ubuntu, deve estar familiarizado com o Dash. Aqui também é possível buscar o aplicativo que você deseja executar — é só digitar.
Alt + F2 Dispara outra função tradicional nos ambientes gráficos do GNU/Linux e UNIX: a linha de comando. Nela, você deve digitar o nome de um aplicativo ou executar um comando rápido.
Super + Tab Equivale ao conhecido Alt + Tab (que também funciona, do mesmo jeito).
O GNOME tem mudado algumas hotkeys e passado as teclas modificadoras Alt e Ctrl pela tecla Super, nas funções que envolvem operações com janelas.
Use esta combinação de teclas junto com Shift, para reverter a ordem de alternância das janelas.
Super ' Você também gosta de abrir várias janelas do seu navegador ou ter vários terminais abertos?
A tecla Super, em conjunto com a tecla do apóstrofe (acima da tecla Tab), permite alternar (apenas) entre as janelas do mesmo aplicativo.
Ctrl + Alt + Tab Atribui foco ao teclado na barra do topo ou permite focalizar a área de notificação, janelas e a barra superior.
Super + A Mostra a lista de aplicações.
Super + Page Up e
Super + Page Down
Alterna entre as áreas de trabalho.
Shift + Super + Page Up e
Shift + Super + Page Down
Envia a janela ativa para outra área de trabalho.
Ctrl + Alt + Del Desliga ou reinicia o computador.
Super + L Trava o sistema (Lock).
Super + M Abre a barra de mensagens do Gnome. Tecle Esc para sair.

* A tecla Super é aquela que tem uma “janelinha” pintada.
Com estes atalhos, já é possível ter um ótimo início no ambiente Gnome e dominar melhor a área de trabalho.
Divirta-se!