Como mudar o hostname no Ubuntu

No momento em que você instala o seu sistema pela primeira vez, é perguntado qual vai ser o nome do computador dentro da rede em que ele estará sendo instalado – ainda que não haja rede fisicamente, o computador tem que ter um nome. Se você se arrependeu do nome dado inicialmente, veja aqui como trocar.

Como mudar o hostname via linha de comando

Para realizar os procedimentos abra um terminal (Ctrl + Alt + T) e execute o comando hostname, para ver o nome atual da sua estação de trabalho:

hostname

Wintermute-server

Vamos alterar o hostname para Matrix-Server e verificar se deu certo:

sudo hostname Matrix-Server
hostname

Matrix-Server

Convém verificar o arquivo /etc/hosts e, se for o caso, alterar alguma linha que faça referência ao hostname antigo:

sudo nano /etc/hosts
127.0.0.1	localhost
127.0.1.1	Wintermute-server

Se houver alguma referência ao hostname antigo neste arquivo, altere-o para o novo nome.

127.0.1.1	Matrix-Server

Em seguida, grave o arquivo com Ctrl + O e saia do editor com Ctrl + X.
Agora, para que as mudanças tenham efeito em todo o sistema, você precisa reiniciar o computador. Se você quiser, contudo, pode apenas reiniciar o hostname, deste jeito:

sudo /etc/init.d/hostname stop
sudo /etc/init.d/hostname start

Como usar o tasksel para instalar softwares no seu sistema

O tasksel é um dos aplicativos mais eficientes para instalar vários softwares de uma só vez nas distribuições baseadas no Debian — o que inclui Ubuntu, Linux Mint etc.
O programa pode ser usado para determinar um perfil de uso de um computador: você diz para quê vai usar a máquina e o tasksel baixa e instala todos os softwares que correspondem àquele perfil de uso. E, sim! Você pode selecionar mais de um perfil para o seu sistema.
Em outro artigo, ensinei como usar o tasksel para instalar um servidor web (Apache), MySQL e PHP de maneira simples.

Como instalar o tasksel

O aplicativo é parte integrante do Debian. No Ubuntu, você precisa instalá-lo antes de usar.
Abra um terminal (Ctrl + Alt + T) e digite o comando, a seguir:


sudo apt-get update

sudo apt-get install tasksel

Aguarde enquanto os pacotes são baixados e instalados.
feito isto, rode o tasksel:


sudo tasksel
Tasksel no debian 7.0
Clique para ampliar

Quais são os perfis possíveis para instalação pelo tasksel?

A resposta a esta pergunta vai depender da distro utilizada. São muitos.
Contudo, a partir de uma pequena distro, como mini CD Debian, as opções são bastante limitadas inicialmente. Em uma distro tradicional Ubuntu a lista de perfis é bem maior – onde é possível trocar todos os pacotes instalados para Ubuntu/unity por Ubuntu/KDE, com dois toques no teclado.

Exemplos de uso do tasksel

Você pode listar os perfis possíveis de instalação ou ordenar a instalação diretamente via linha de comando, sem a necessidade de acessar a tela principal do aplicativo.
Para ver os perfis disponíveis:


sudo tasksel --list-tasks

Para ver os softwares que compõem o perfil de um servidor de impressão — e que serão instalados, se você o selecionar:


sudo tasksel --task-packages print-server

tasksel para instalar servidor dns
Clique na imagem para ampliar

Para instalar diretamente, da linha de comando, todos os pacotes que compõem o UbuntuStudio-photography (versão Ubuntu voltada para uso e produção de multimídia, com ferramentas profissionais de edição de fotos):


sudo tasksel install ubuntustudio-photography

Experimente e veja com seus próprios olhos como é fácil!
Fonte: Wiki Debian.

Como instalar o MySQL no Ubuntu

O MySQL é o banco de dados mais usado na web. Há estatísticas que o colocam como a escolha de quase 90% dos maiores sites.
Neste post, vamos ensinar como instalar a versão mais atual de um servidor de banco de dados MySQL no Ubuntu. Se você tiver interesse em instalar um servidor mais completo, com Apache e PHP, este artigo pode ser mais útil para você.

Instalação do MySQL

O primeiro passo é abrir um terminal (Ctrl + Alt + T, no Ubuntu)
Antes de instalar, vamos começar por (re)sincronizar os índices dos pacotes. Em seguida, vamos dar início à instalação:

sudo apt-get update
sudo apt-get install mysql-server

O processo pode levar alguns instantes, dependendo da velocidade de sua conexão. Se tudo correr bem, o Ubuntu irá baixar os pacotes de instalação e fazer a configuração básica do sistema para você e o deixará rodando, pronto para receber as suas primeiras ordens.

Usando o MySQL

Talvez você queira, neste momento, verificar se o seu servidor MySQL está funcionando. Você pode verificar isto através do netstat. Veja como:

sudo netstat -tap | grep -e mysql

O resultado deve ser semelhante ao que vocẽ vê na imagem abaixo

netstat mysql
Clique para ampliar.

POSTS RELACIONADOS

Como atribuir uma nova senha ao administrador no MySQL

Durante o processo de instalação, o sistema pede para cadastrar uma nova senha pro administrador. Se você não se lembra de qual era, pode recadastrar a senha agora:

mysqladmin -u root password novasenha

Como você pode ver, no Ubuntu este tipo de trabalho é bem fácil de ser realizado. Divirta-se!
PS.: Não esqueça de dar uma olhada em nossos outros artigos sobre MySQL.

Como adicionar ou criar um novo usuário no Linux

Elias Praciano - Tux Ninja - The Linux AdministratorEste post não pretende esgotar o assunto a ponto de deixar um administrador de sistemas totalmente satisfeito. Mas vamos tentar fazer a felicidade de usuários comuns, simplificando tudo, com o “jeito universal” de criar novos users.

No terminal

Aprender a criar novos usuários no terminal é útil por que você não fica dependente de variações nas interfaces gráficas dos diversos sabores Linux disponíveis. Desde que você tenha acesso a um terminal e privilégios administrativos, tudo sempre vai dar certo pra você.
Abra um terminal (Ctrl + Alt + T, no Ubuntu) e digite o comando:

sudo adduser ericclapton
Adicionando o usuário `ericclapton' ...
Adicionando novo grupo 'ericclapton' (1002) ...
Adicionando novo usuário `ericclapton' (1002) ao grupo `ericclapton' ...
O diretório pessoal '/home/ericclapton' já existe. Não copiando de '/etc/skel'.
Digite a nova senha UNIX: 
Redigite a nova senha UNIX: 
passwd: senha atualizada com sucesso
Modificando as informações de usuário para ericclapton
Informe o novo valor ou pressione ENTER para aceitar o padrão
	Nome Completo []: Eric Patrick Clapton
	Número da Sala []: 
	Fone de Trabalho []: 
	Fone Residencial []: 
	Outro []: 
A informação está correta? [S/n]

Depois que você forneceu a nova senha do usuário e a confirmou, ele já estará criado. As informações que são pedidas, em seguida, são opcionais. Não é fácil?
Isto já é o suficiente para você adicionar todas as pessoas que precisam ter acesso a um determinado computador em sua casa, na empresa, na escola etc.

Use o gstreamer para fazer resampling de arquivos mp3 no Ubuntu

É possível reduzir ainda mais os tamanhos dos arquivos mp3, com pouca perda da qualidade. A utilidade deste procedimento é fazer com que uma quantidade maior deles caiba em dispositivos reprodutores antigos, com capacidade de armazenamento muito limitada.
Se você não se importa em ouvir toda a sua coleção de músicas em um dispositivo de som, com qualidade de rádio, esta é uma ótima ideia.

iPods mp3 player
Coleção de iPods

No primeiro post sobre este tema mostramos como fazer este trabalho através do LAME.
É claro que a redução tem um custo — a consequente redução da qualidade do áudio do arquivo. A gente aposta na possibilidade de esta queda na qualidade ser imperceptível para a maioria das pessoas e no aproveitamento mais eficiente do espaço na mídia de armazenamento. Houve caso de triplicar a quantidade de arquivos dentro de um pendrive antigo.
Atualmente, temos outras ferramentas que também podem fazer o trabalho e é possível criar um script de automação da tarefa bem menor e mais enxuto do que o do artigo anterior.
Vamos ver aqui como isto é possível.

Instalação das ferramentas de trabalho

Aqui vamos usar o GStreamer para fazer a conversão e resampleamento (resampling) dos arquivos mp3. A principal vantagem dele, em relação ao LAME, é que ele retém as informações id3 dos arquivos. Assim, podemos fazer um único script e menor.
Abra um terminal (Ctrl + Alt + T, no Ubuntu) e digite o comando que segue, para instalar gstreamer-tools:

sudo apt-get install gstreamer-tools

Aguarde alguns minutos enquanto o pacote é instalado e prossiga.

Como criar um script de conversão de arquivos de áudio mp3

Sugiro criar um diretório para scripts e programas no seu /home:

mkdir ~/bin
cd ~/bin

Agora abra o seu editor de textos preferido, copie e cole o script abaixo dentro dele:

#!/bin/bash
#
# gshrink - Um script para resamplear todos os arquivos mp3 do
# diretorio. Este script depende do pacote gstremar-tools
# Os créditos do script original:
# Elder-Geek --> http://elder-geek.blogspot.com.br
######################################################
# Lita os arquivos mp3 no diretorio atual
ls *.mp3 > mp3_list
ls *.MP3 >> mp3_list
# Analisa a lista de arquivos mp3 e substitui os espaços por caracteres de escape
sed -i 's: :\\ :g' mp3_list
# Verifica se o subdiretorio resample já existe. Se não, cria.
if
  test -e ./resample
then
  echo "diretorio/arquivo resample ja existe - apagar? (S/n)"
  read reply
  if
    [ "$reply" != "n" ]
  then
    rm -r resample
    mkdir resample
  else
    exit
  fi
else
  mkdir resample
fi
# Resampleia cada mp3 e grava as tags
# CBR bitrate bitrate=128
# VBR quality quality=9
  cat mp3_list |while read song
do
  echo "$song"
  gst-launch filesrc location= \"$song\" ! decodebin2 ! audioconvert ! lamemp3enc target=bitrate bitrate=128 ! id3v2mux ! filesink location=\"resample/$song\"
done
#clean up
if
  test -e mp3_list
then
  rm mp3_list
fi
if
  test -e tag2.txt
then
  rm tag2.txt
fi
exit

Uma última dica

Para quem fez backup de todos os seus CD’s e guardou cada coletânea e álbum em pastas diferentes, recomendo executar o script dentro de cada pasta de arquivos mp3 – o que vai criar um subdiretório adicional resample com os mesmos arquivos da pasta pai, só que resampleados e reduzidos, prontos para ir pra qualquer lugar.