Como ocultar arquivos no Linux

Ocultar arquivos no Linux é relativamente simples e pode ser feito com uma simples renomeação do arquivo.
Esta ação não garante segurança extra. Apenas deixa os arquivos menos óbvios.

exibir ocultar arquivos ubuntu linux
Clique para ampliar

No gerenciador de arquivos da interface gráfica (GUI), usa-se o ^H (Ctrl + H) para ligar/desligar a exibição dos arquivos ocultos.
Você pode ocultar um arquivo qualquer através da renomeação — basta acrescentar um ponto ao início de seu nome.
Na GUI, selecione um arquivo e tecle F2, para alterar o seu nome.
renomear arquivos no ubuntu linux
Clique para ampliar.

Como ocultar e listar arquivos ocultos, no terminal

Na CLI (linha de comando), use o mv para alterar nomes de arquivos:


mv nome_do_arquivo.txt .nome_do_arquivo.txt

Para listar os arquivos ocultos use o ls com a opção ‘-a’:


ls -a

list hidden files in Linux
Como listar arquivos ocultos no Linux.

Quer saber como alterar as cores dos nomes dos arquivos? Então leia sobre o dircolors. 😉

Multifuncionais HP no Ubuntu GNU/Linux

A maioria (ou quase todas) das impressoras multifuncionais HP All-In-One (AIO) são capazes de imprimir e escanear no Linux através dos drivers hplip. Além disto, se você tem intenção de adquirir um equipamento com wireless direct não haverá necessidade de se preocupar com drivers.
Recomendo ler este artigo para obter algumas dicas úteis para compra de impressoras ou equipamentos multifuncionais 100% compatíveis com o Linux.
Se quiser conhecer mais sobre o pacote hplip de instalação e configuração de impressora e equipamentos multifuncionais All-In-One da HP, leia este artigo.
Isto posto, saiba que uma impressora multifuncional 100% compatível com Linux (veja uma lista, aqui) só precisa ser conectada ao seu PC para funcionar, se você estiver usando uma distribuição recente. Contudo, não espere milagres de equipamentos que não sejam totalmente compatíveis — faça uma pesquisa antes de comprar.

Como configurar um equipamento multifuncional HP no Ubuntu

Caso você tenha algum problema, enumerei alguns passos que podem ajudar a deixar tudo funcionando.
Comece conectando o dispositivo ao seu computador:

  • Todos os modelos atuais podem ser conectados via cabo USB. Portanto, conecte o cabo à impressora e ao PC. Em seguida, ligue a impressora e siga ao próximo item.
  • Alguns modelos permitem se conectar à rede via cabo. Outros se conectam via Wi-Fi (wireless). Há algumas que tem conexão wireless direct — estas últimas aceitam conexão direta de qualquer aparelho com Wi-Fi, como smartphones e tablets
    • Para se conectar à rede via cabo, conecte o cabo de rede Ethernet à impressora e a outra ponta ao roteador.
    • icon-wirelesspbPara se conectar à rede sem fio, pressione o botão que liga o Wi-Fi na impressora e siga o manual para configurar o WEP ou o WPA, entre outras configurações de rede. Alguns modelos de impressora, precisam que você use uma máquina Windows para rodar o software de configuração do CD e, a partir daí, configurar as opções de rede da impressora. Uma vez configurada, você não precisará mais do Windows.
    • ícone hp wireless direct pbPara ativar o wireless direct da sua impressora HP, pressione o botão correspondente.

No painel de impressoras (Sistema -> Administração -> Impressoras), remova todas as referências ao dispositivo que você está reinstalando, se houver.
Em seguida, rode o programa hp-setup, a partir de um terminal:

sudo hp-setup

descoberta de dispositivos de impressão.
Clique para ampliar a imagem.

Nesta tela, indique se deseja instalar via USB ou rede (e que tipo de rede).
Siga os passos das outras janelas do hp-setup.
Isto será o suficiente para terminar de instalar a sua impressora multifuncional.

Como resolver problemas de instalação da impressora multifuncional HP

Use o programa hp-check para obter a lista de erros ocorridos durante a instalação. Isto pode ser útil no caso de querer postar um problema em um forum, para obter ajuda de outros usuários.

sudo hp-check

Se estiver tendo problemas com fax, relacionados à falta de algum arquivo PPD (Erro: fax ppd missing), instale o hplip-cups para ver se resolve:

sudo apt-get install hplip-cups
SAIBA MAIS:

Enfim, eu espero que você se divirta bastante com sua nova impressora. Não se esqueça de compartilhar o artigo com os seus amigos nas redes sociais.

Como instalar sua impressora HP no Linux, usando o hplip

Aqui, vou dar algumas dicas para instalação de impressoras da marca HP em seu PC — qualquer que seja sua distro Linux. No caso de você estar tendo algum problema, espero que estas dicas lhe sejam úteis.
Se você escolheu uma impressora 100% compatível com Linux e está usando uma distribuição atualizada, provavelmente não terá problema algum para instalar o equipamento. Neste caso, a maior probabilidade é que ela funcione tão logo seja ligada e conectada — sem a necessidade de instalar qualquer software adicional.

Vai comprar impressora ou multifuncional?

Dicas para o usuário Linux comprar impressora ou multifuncional – economizar seu dinheiro e ficar satisfeito.

Se as coisas não ocorreram tão facilmente para você, espero que este texto o ajude a solucionar o problema e usufruir plenamente da sua impressora nova.

O que é o hplip?

Trata-se do nome de um pacote para Linux, contendo drivers e softwares, escritos em Python, de instalação e suporte para impressoras, scanners e faxes da marca HP.
HPLIP significa Hewlett-Packard Linux Imaging & Printing e é mantido pela empresa (informalmente) e pela comunidade de usuários e desenvolvedores Linux.

Como baixar o hplip

A maioria das distribuições Linux já vem com o hplip instalado. Se você está usando uma distro recente, é possível que o pacote mais atual já esteja presente no seu sistema.
É muito fácil verificar a versão do hplip e se ele está instalado. Nas distros baseadas no Debian (Ubuntu, Mint, Knoppix etc.), você pode usar o comando dpkg da seguinte forma:


dpkg -l hplip

O resultado do comando deve ser algo parecido com o que se vê abaixo:

Desired=Unknown/Install/Remove/Purge/Hold
| Status=Not/Inst/Conf-files/Unpacked/halF-conf/Half-inst/trig-aWait/Trig-pend
|/ Err?=(none)/Reinst-required (Status,Err: uppercase=bad)
||/ Nome           Versão      Arquitectura Descrição
+++-==============-============-============-=================================
ii  hplip          3.13.9-1ubun i386         HP Linux Printing and Imaging Sys

A última linha, em destaque, é a que exibe o número da minha versão do hplip: 3.13.9.
Usuários de distribuições baseadas no Red Hat (Fedora, SuSE, Mandriva etc) podem usar o comando rpm:


rpm -qa hplip

Neste caso, o feedback do sistema é mais curtinho e indica que o pacote já está instalado:


hplip-3.13.9

No site http://hplipopensource.com/hplip-web/install_wizard/index.html é possível baixar a última versão do hplip para a sua distribuição Linux. Na imagem, abaixo, o site do hplip com suas opções de configuração.

baixar e instalar drivers de impressora do linux
Clique para ver detalhes.

Como executar e configurar o hplip

Após baixar o arquivo hplip-x.xx.x.run, copie-o para uma pasta à parte (eu costumo usar uma pasta chamada apps).
Em seguida, no terminal, dê permissão de execução ao arquivo e execute-o — note que você não deve executar o programa como root, mas como usuário normal — aguarde. Sua senha será requisitada mais adiante:


chmod aug+x hplip-3.14.3.run
./hplip-3.14.3.run

Espere a descompressão dos arquivos do pacote e o início do programa de instalação.
O programa de instalação (em inglês) é composto por diversas telas. Na maioria dos casos, o processo é simples e você só vai precisar teclar Enter, a cada tela e… voilà! — sua impressora está instalada, no final.
A seguir, vou mostrar, tela a tela, o funcionamento do hplip — clique nas imagens para saber mais detalhes de cada uma delas.

Hplip passo a passo

Ao iniciar a instalação, o sistema pergunta se você deseja que ela corra automaticamente*, personalizada (custom) ou sair (quit). A primeira opção “a=automatic*“, marcada com um asterisco, é a opção padrão — você pode pressionar a ou Enter para selecionar.

hplip modo de instalação automática
Clique para ver detalhes.

Na próxima tela, o sistema irá pedir para você escolher a distribuição Linux em uso — se a sua distro foi detectada corretamente, tecle Enter.
ubuntu hplip instalar impressora hp no linux
Clique para ver detalhes.

Depois da detecção da distro, o sistema vai pedir a sua senha de usuário.
hplip senha de usuário sudo
Clique para ampliar.

Na tela INSTALLATION NOTES o sistema adverte para que determinados repositórios sejam ativados — apenas se você estiver rodando o hplip em uma distro derivada do Debian. Você só precisa dizer que sim (Enter).
Debian Ubuntu instalação de impressora HP com hplip.
Clique para ampliar.

Na tela de pré-configuração e solução de conflitos, o hplip inicia o download e a pré-configuração de alguns pacotes de softwares de impressão.
A opção remover e instalar apaga os pacotes atuais do hplip, se houver, e instala novos. Se esta for a opção padrão (*), tecle Enter para continuar.
hplip remover instalar sobrepor
Clique para ver mais detalhes.

Finda a instalação, o programa pergunta se você deseja verificar o site do hplip por alguma atualização. É aconselhável pressionar Enter — o programa irá buscar as atualizações, se houver.
atualizar o hplip
Clique para ampliar.

Reiniciar o computador ou reconectar o dispositivo

Neste momento o sistema de instalação irá fornecer opções de ações a serem tomadas, para concluir a instalação:

  • r=restart — com esta opção você indica que deseja reiniciar o seu PC. Poucos dispositivos irão pedir isto.
  • p=re-plug in — reconectar o dispositivo USB. Se o dispositivo já estiver conectado via USB ao seu PC, desconecte e reconecte.
  • i=ignore/continue — continuar, sem fazer nada. Recomendado para dispositivos da rede ou wireless.
  • q=quit — sair do sistema de instalação.

Novamente, siga a recomendação do programa de instalação — selecione o item que tiver um * ou apenas pressione Enter.

HPLIP - reiniciar ou reconectar USB
Clique para ver mais detalhes.

O ambiente gráfico de configuração da impressora

A fase final da instalação, ocorre no ambiente gráfico do seu sistema. Aqui, você deve indicar o dispositivo que você acabou de instalar. Se foi um dispositivo conectado à entrada/saída USB, selecione a primeira opção.
Depois de indicar o tipo de conexão, clique no botão “Next”, no canto inferior direito da janela.

descoberta de dispositivos de impressão.
Clique para ampliar a imagem.

Na próxima tela, o hp-setup deverá mostrar os dispositivos encontrados, conectados ao seu sistema. Selecione aquele que você deseja configurar neste momento.
hplip, linux, impressão
Clique para ver mais detalhes.

Uma vez selecionado o dispositivo, configure-o. Se você tiver apenas uma impressora instalada e conectada, pode clicar em Add Printer, para adicionar a impressora nova ao painel de impressoras e finalizar o programa de instalação — note que no canto inferior esquerdo, há a opção “Send test page to printer” — se estiver marcada, envia uma página de teste para a sua impressora recém instalada.

  • Printer name — indique um nome para sua impressora ou use o que o sistema já escolheu.
  • Description — se houver mais de uma impressora instalada no seu sistema ou na sua rede, convém dar uma curta descrição para diferenciá-la das demais – o que evita enviar trabalhos de impressão pro dispositivo errado.
  • Location — se você estiver instalando a impressora em um escritório, pode indicar em que departamento o dispositivo se encontra instalado. Novamente, isto não é obrigatório mas ajuda a evitar que as pessoas imprimam suas coisas no lugar errado — imagine a chateação que alguém pode ter ao enviar um texto pessoal para uma impressora a que todo mundo tem acesso.

LEIA MAIS

Fim da instalação

Ao finalizar, o sistema de instalação do hplip volta ao terminal. Você pode dar Enter e fechar o console.
Sua impressora já deve estar pronta para uso — Faça o teste.

Linux: dicas para comprar impressora

Este artigo é voltado para usuários Linux, qualquer que seja a distribuição (Ubuntu, Debian, Fedora, SuSE etc). No decorrer do artigo, ficará claro que usuários de outros sistemas operacionais poderão também se beneficiar se derem atenção a alguns dos tópicos discutidos aqui.
  feat dicas para comprar impressoras LinuxNos dias atuais, muitas impressoras HP, funcionam no Linux a partir do momento em que você a conecta à saída/entrada USB do seu PC — Sim. É simples assim.
É comum o usuário ligar e conectar sua impressora e já começar a usá-la, bem como todos os outros da rede — sem precisar instalar qualquer driver ou software adicional, a impressora se torna visível imediatamente a todos os outros PCs conectados.
Mas, para isto acontecer, é necessário fazer a escolha acertada antes da compra.
A principal dica é verificar se o equipamento é amigável e compatível com a sua versão Linux, sempre antes de comprar. As impressoras HP, são conhecidas por ter drivers adequados e suporte da empresa à comunidade de desenvolvedores de drivers — embora esta não seja uma regra.

Como verificar se uma impressora é compatível com Linux?

Você pode verificar, no site do hplip, se a impressora HP é suportada ou não em sua distribuição.
Se preferir outra fonte ou se sua impressora for de outra marca, a página do OpenPrinting pode ajudar a determinar se a impressora que você deseja adquirir vai servir ou não.
O site OpenPrinting permite listar impressoras por fabricante e as classifica em 3 categorias: totalmente suportadas, parcialmente suportadas e paperwight — “peso para papel” (fuja destas últimas).
As impressoras classificadas como paperweight, não raro, são ruins até em outros sistemas operacionais — a principal razão de não terem suporte a Linux é o fato de o fabricante não fornecer suas especificações, o que dificulta o trabalho de todos os desenvolvedores.
A compra de uma impressora parcialmente amigável também não vale a pena, por diversos motivos:

  • Seus recursos não serão 100% aproveitados — algumas não farão calibragem, limpeza de cartuchos, impressão em qualidade fotográfica etc. Nas multifuncionais, o scanner pode não funcionar ou atingir a resolução máxima — e neste caso, é melhor comprar um equipamento mais barato, que funcione plenamente.
  • O barato que sai caro — muitas destas impressoras não têm opções de imprimir em modo econômico. Este é um ponto crucial que pode jogar o dinheiro economizado na lata de lixo em questão de poucos meses ou semanas.
  • A falta de softwares de apoio tornam o uso mais difícil além de diminuir sensivelmente a qualidade de seu trabalho — poder ter acesso ao nível de tinta em cada cartucho permite planejar a compra de novos refis. A possibilidade de limpar cartucho e calibrar a impressora é fundamental para se ter um resultado de impressão de qualidade.

Por outro lado, uma impressora 100% compatível, costuma funcionar assim que você a liga — sem a necessidade de instalar qualquer software adicional, o que as torna mais fáceis de instalar e usar no Linux do que em qualquer outro sistema operacional.
Todos os recursos anunciados na embalagem estarão disponíveis para uso — de forma que você estará levando pra casa ou pro escritório tudo aquilo pelo que pagou.

Impressoras 100% amigas do Linux são melhores para usuários de outros sistemas operacionais. Normalmente, têm especificações abertas e melhor suporte do fabricante — o que te dá uma garantia melhor de ter drivers, softwares e soluções disponíveis por mais tempo e em maior quantidade.

Monitore a temperatura do seu HD com hddtemp

O aplicativo hddtemp serve para monitorar a temperatura do seu HD, através da leitura dos dados do S.M.A.R.T.

O QUE É S.M.A.R.T?

É um acrônimo para Self-Monitoring, Analysis and Reporting Technology — tecnologia de automonitoramento e análise, em português.
Trocando em miúdos, é um sistema de monitoramento desenvolvido para discos rígidos (HDs) e unidades de estado sólido (SSDs).
Seu propósito é antecipar falhas no dispositivo de armazenamento, o que permite ao usuário se prevenir de perda de dados. Você pode saber mais sobre o assunto no site do wikipedia.

O que o hddtemp faz?

O utilitário busca informações sobre a temperatura do disco rígido nos dados fornecidos pelo S.M.A.R.T — desde que o dispositivo tenha suporte ao recurso.
O aplicativo pode ser executado como um comando simples ou como daemon, para obter informações de todos os servidores.

Como instalar o hddtemp

O programa pode ser instalado no Debian ou no Ubuntu com o apt-get:

sudo apt-get install hddtemp

Nas distribuições baseadas no Red Hat, use o yum:

sudo yum install hddtemp

Se quiser, pode instalar o hddtemp direto do código fonte. Comece com o download:

http://download.savannah.gnu.org/releases/hddtemp/hddtemp-0.3-beta15.tar.bz2

Em seguida, instale-o no seu sistema:

tar xvjf hddtemp-0.3-beta15.tar.bz2
cd hddtemp-0.3-beta15
./configure
make
sudo make install

Em seguida, instale o banco de dados de temperatura de discos rígidos — você pode escolher instalar este arquivo em /usr/share/misc ou em /etc. Eu vou optar pelo primeiro diretório:

cd /usr/share/misc
sudo wget http://download.savannah.nongnu.org/releases/hddtemp/hddtemp.db

Se tudo correu bem, até aqui, já podemos seguir em frente com a diversão.

Como verificar a temperatura do drive com o hddtemp

Execute o comando em um terminal, informando o caminho do disco cuja temperatura você deseja verificar. Veja um exemplo:

sudo hddtemp /dev/sda

No meu sistema, o resultado foi este:

/dev/sda: TOSHIBA MK1652GSX: 49°C

Como monitorar a temperatura do HD remotamente

O hddtemp responde a requisições via rede TCP/IP, na porta 7634 — para que isto aconteça, é necessário rodar o aplicativo no modo daemon.
No exemplo, abaixo, vou mostrar como rodar o hddtemp no modo daemon e monitorando o dispositivo SATA /dev/sdb:

 sudo hddtemp -d SATA:/dev/sdb

Agora vá para outro computador e use o netcat para acessar o IP daquela máquina:

 sudo netcat 192.68.254 7634

No meu caso, o resultado foi este:

|/dev/sdb|TOSHIBA MK1652GSX|56|C|

Experimente no seu sistema.