Como saber o meu endereço IP na rede interna no Linux.

No Linux, há várias forma de ‘descobrir’ o endereço IP da sua máquina, dentro da rede interna. Vou explicar dois métodos bastante comuns e simples de se fazer isto via terminal e interface gráfica.
No que toca à interface gráfica, vou abordar o método a partir de uma instalação padrão Ubuntu — mas o princípio é o mesmo nas GUI de outras distribuições, com pequenas diferenças.
Se você quer saber qual o seu endereço IP atual, na Internet, leia este post — onde se explica como obter o endereço IP público online.

Como descobrir o endereço IP, através do ifconfig.

Esta é a maneira mais simples e serve em qualquer distro GNU/Linux. Pode ser usado até mesmo no seu smartphone Android, se você tiver um emulador de terminal instalado nele.

  • Abra um terminal com o comando Ctrl + T
  • Dentro do terminal execute o ifconfig
  • Se você estiver conectado via Ethernet (cabo), o endereço estará dentro da seção eth. Procure pelo número após as palavras inet. end.:.
    Se você estiver conectado via wlan (ou wireless), procure pelo endereço, após as palavras inet. end.:, na seção wlan. Veja a figura abaixo:
    No nosso caso, o endereço IP da máquina se encontra na seção wlan1: 192.168.0.107.
    No nosso caso, o endereço IP da máquina se encontra na seção wlan1: 192.168.0.107.

Onde encontrar o endereço IP, no ambiente gráfico?

Se você se sente mais à vontade com o ambiente gráfico (GUI) do Ubuntu, siga estes passos:

  1. Clique no ícone do gerenciador de redes, no canto superior esquerdo do seu monitor;
  2. Selecione a opção Informações da conexão e veja o Endereço IP.
    Na tela de informações da conexão é possível ver o nosso endereço IP na seção correspondente...
    Na tela de informações da conexão é possível ver o nosso endereço IP na seção correspondente…

Se você usa o ambiente gráfico GNOME, pode ter que percorrer um caminho mais longo para obter esta informação.

  1. Comece por pressionar a tecla Super e digite “rede”, no dash;
  2. Selecione o ícone das Ferramentas de rede

A seguir o painel de configuração se abre é será possível observar tanto o seu endereço IPv4 como seu IPv6.
Veja a imagem:
Linux - Ferramentas de rede

Como conectar 2 computadores com um cabo crossover – usando o Ubuntu 12.10

Se o que você precisa é fazer transferência rápida de um grande volume de dados entre 2 computadores, usar uma conexão via cabo crossover pode ser a melhor solução.
Comece conectando o cabo aos dois computadores. Não é necessário desligar ou reiniciar nada. Apenas certifique-se de ter privilégios administrativos nas duas máquinas, pois será necessário para configurar a rede.
Feito isto, siga os passos:

  • Clique, com o botão direito do mouse sobre o ícone do gerenciador de redes, no canto superior direito, na barra de status e, em seguida, dê um clique normal sobre a opção “Editar conexões…” (costuma ser uma das últimas);
  • Editar conexões...
    Painel Editar conexões
  • No painel de configurações da rede, selecione a aba “Com fio” e digite o nome da sua nova conexão dentro do campo “Nome da conexão”. Depois disto, desative a opção de conectar automaticamente e disponibilize a conexão a todos os usuários;
  • Desative a conexão automática e ative a opção de compartilhar com outros usuários.
    Desative a conexão automática e ative a opção de compartilhar com outros usuários.
  • Vá para a aba “Configurações IPv4”. Em “Método”, selecione a opção “Manual”;
  • Logo abaixo, clique no botão “Adicionar” e forneça os endereços pra sua rede. No meu caso, eu optei pelos seguintes valores:
    Endereço (IP): 192.168.2.24;
    Máscara de rede: 255.255.255.0;
    Gateway: 192.168.168.2.24.
  • Configuração dos endereços IP
    Configuração dos endereços IP
  • Clique em “Salvar”;
  • Repita este processo no outro computador. A única diferença é o Endereço IP que, no segundo computador, usei 192.168.2.23. Todas as outras configurações devem ser idênticas.
  • Feito isto, conecte-se à sua nova rede, através do ícone Gerenciador de redes.
  • Não esqueça que, enquanto as máquinas estiverem conectadas entre si, você ficará sem a conexão com a Internet.

Saiba como preservar a vida útil do disco rígido, aumentando o cache do cliente torrent

Há análises de especialistas no sentido de que programas para baixar/semear torrents aumentam o desgaste do disco rígido – em função da intensidade das atividades de escrita/leitura.
Neste artigo, vamos mostrar como você pode agir preventivamente, aumentando o valor do cache do Transmission, o programa padrão para lidar com torrents no Ubuntu.
Clique aqui para saber a intensidade de acesso do transmission ou outros programas ao seu HD.

LEIA MAIS:

O que é cache?

De acordo com a Wikipédia, “cache é um dispositivo de acesso rápido, interno a um sistema, que serve de intermediário entre um dispositivo de armazenamento [e outros processos]. A vantagem principal na utilização de cache consiste em evitar o acesso ao dispositivo de armazenamento – que pode ser demorado -, armazenando os dados em meios de acesso mais rápidos”.
A pronúncia correta é “quésh” e não “cachê”, Embora as duas palavras tenham a mesma origem (do francês).

Como o uso de caching pode me ajudar?

O seu aplicativo para baixar torrents provavelmente já faz uso deste recurso. Ou seja, os arquivos que estão sendo baixados ou semeados ficam armazenados temporariamente na memória RAM do seu computador – cujo tempo de acesso é muito menor do que o do disco rígido (que também já tem seu sistema de caching).
O que queremos, é intensificar o uso do cache pelo aplicativo, para que a memória RAM seja mais utilizada, poupando o disco rígido.

Aumentar o valor do cache no Transmission

O problema aqui é que o Transmission não tem esta opção no painel de preferẽncias (até a versão 2.61).
Contudo, ele tem um arquivo de configuração, dentro do qual o valor do cache pode ser alterado facilmente.
Vamos ao passo-a-passo:

  • Se o Transmission estiver funcionando, desligue-o.
  • Do gerenciador de arquivos (Nautilus), vá para a pasta ~/.config/Transmission.
  • Config. Transmission
    Pasta do arquivo de configuração do Transmission
  • Abra o arquivo ~/.config/transmission/settings.json
  • Cache config
    Linha de configuração do cache do Transmission.
  • dentro dele, corra até a linha onde tem "cache-size-mb": 4
  • O valor padrão, aqui, é 4 (megabytes). Altere-o para algo maior (não exagere). Há um senso comum em torno de 32 e 64. Se você tem pouco espaço em disco, opte pelo valor menor.
  • Feito isto, salve e feche o arquivo e pode voltar a brincar com os seus torrents. 😉
    Fontes:
    Transmission Wiki;
    Wikipédia: Cache.

Como instalar codecs no Ubuntu

Por questões legais, é comum os codecs, necessários para reproduzir vídeos e áudios de determinados formatos, não virem instalados em seu sistema operacional. Vamos ver como solucionar isto no Ubuntu.

Mas podia estar instalado…

É claro que sim. Na 2a. tela de instalação, a última opção é a que permite que o sistema faça download de todos estes “extras”. Veja a figura, abaixo:
desktop-install-2
Óbvio que você não precisa passar por todo o processo de instalação de novo.
Há outras formas de resolver isto: modo gráfico ou via terminal. Vou ensinar as duas – mas eu recomendo instalar via terminal, por que é muito mais rápido e simples.

Modo gráfico

Ubuntu Download Center
Para quem é iniciante, pode soar estranho abrir um terminal para resolver problemas ou instalar softwares – mesmo que a gente diga que, muitas vezes, é a maneira mais simples e rápida de fazer as coisas.
Clique aqui. Aguarde que a Central de Programas do Ubuntu seja acionada e proceda clicando no botão Instalar e, em seguida, dê a sua senha.
Assim que a instalação dos extras terminar, você já poderá usar os seus programas de multimídia.

No terminal

Aqui, tudo é mais rápido.
Abra um terminal, pressionando a sequência de teclas Ctrl + Alt + T e cole (ou digite) o comando abaixo:

sudo apt-get install ubuntu-restricted-extras

Aguarde a conclusão da instalação e… divirta-se!

Como remover aplicativos da inicialização automática, no Ubuntu.

Diferenças entre o Ubuntu 12.04 e a versão 12.10

Este é um dos itens que mudou. Nas versões anteriores, este aplicativo era acessível através do Power Menu, no canto superior direito da tela:
Diferenças no Power Menu
Como você pode ver, na figura acima, o item Startup Applications ou Aplicativos da Sessão (no quadro à esquerda) deixou de existir no Power Menu do Ubuntu 12.10 (no quadro à direita).
Para acessar este aplicativo, você precisará buscar por ele no Dash:

Observe, na figura acima, que é possível encontrar o aplicativo ao fornecer apenas parte do seu nome.

Selecione os aplicativos cuja inicialização você deseja desativar, clicando no quadrinho à esquerda de cada um.
É importante ter cuidado aqui: desative apenas os aplicativos cujo funcionamento você conhece e se tiver certeza do que está fazendo – ou o seu sistema poderá ficar inoperante. Você foi avisado.
obs.:Os aplicativos que estiverem selecionados podem também ser removidos – mas esta opção exige cuidados redobrados. Não faça nada sem ter certeza.