texturas gimp

Como trabalhar com presets no GIMP

No mundo dos softwares proprietários, estão trocando e distribuindo presets a torto e a direito… e no GIMP?!
Como posso criar e usar presets no GIMP?

O GIMP cria presets automaticamente e ainda permite gerenciar seus ajustes personalizados de inúmeras formas.

O que são presets?

Ao editar imagens dentro do GIMP – ou qualquer outro editor – você sempre vai querer obter os melhores resultados.

Às vezes apanhamos um pouco (ou muito) para conseguir obter aqueles ajustes perfeitos de tons/tonalidades para determinados tipos de imagens.
Não é um trabalho fácil.

Como criar presets no GIMP?

Geralmente, os ajustes necessários para obter o melhor tom costumam ser o balanco de cores, saturação, matiz, curvas etc.
No GIMP, tais ajustes ficam agrupados no menu Ferramentas/Ferramentas de Cores.
gimp - ferramentas de cor

Ao editar fotos relativamente similares, pode se beneficiar de aplicar o mesmo conjunto de ajustes que funcionou em uma delas, nas outras.
Preset, quer dizer pré-ajustado.
Com este recurso, não é necessário memorizar tudo o que foi feito na imagem anterior.
Os presets, permitem usar os ajustes aplicados à imagem anterior em qualquer outra.
menu de presets

Se você tem um conjunto de 10 fotos de flores, só precisa fazer os ajustes de tons na primeira e reaplicá-lo nas outras fotos.
É para isto que servem os presets — é para poupar o seu tempo.

Outra forma de usar os presets, é aplicar efeitos prontos em suas imagens, semelhantes aos dos filtros do Instagram, Flickr, Google Photos etc.

A cada vez que você realiza um ajuste nas ferramentas de cores (exceto a “dessaturação”, “posterizar” e outros plugins prontos), o GIMP já salva automaticamente, como um preset — pronto para ser usado outras vezes.
Como padrão, cada preset é gravado com um título, que inclui a data e a hora de sua criação — mas você pode (e deve) usar nomes que ajudem a entender melhor o que aquele “pré-ajuste” específico faz.
nome do preset

Você também pode gravar seus presets favoritos em arquivos, para levá-los a outro computador ou compartilhar com outras pessoas.

Como gravar seus presets em arquivos

Para alguns fotógrafos ou editores excepcionais, os presets podem ser valiosos.
É comum distribuírem seus pré-ajustes entre seus clientes ou seguidores na rede social.
Alguns profissionais vendem seus presets, para Lightroom, por exemplo.
Não há qualquer impedimento para você vender os que criou no GIMP.
Como eu disse antes, dá para gravar seus presets em arquivos — para guardar, distribuir, comercializar etc.
Para isso, selecione um dos seus presets do menu dropdown e clique sobre o símbolo de menu, à direita do painel de ajustes.
Em seguida selecione “Exportar configurações para arquivo”.
gimp exportar preset

Você pode salvar o seu arquivo aonde quiser.
Para ter um acesso mas fácil a seus presets, sugiro usar uma pasta específica, no seu sistema, para eles.
gravar presets no GIMP

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *