Como ajudar os desenvolvedores do GIMP a fazer um trabalho cada vez melhor, para você.

Há várias formas de oferecer de volta ou agradecer pelo que recebemos, de boa vontade, dos desenvolvedores de software livre.
Criar tutoriais (em vídeo ou texto), evangelizar ou doar dinheiro a projetos que são importantes e úteis para você, são algumas das formas de ajudar a mantê-los cada vez mais fortes.

Quem tem conhecimento de programação, pode contribuir com código novo ou ajudar a corrigir erros de software.

Os usuários/clientes da Adobe ou outras empresas contribuem financeiramente através da compra de seus produtos ou pagando pagando planos de serviços.
Por que não podemos fazer o mesmo com os softwares livres que amamos?!

Ao contribuir monetariamente para o projeto do GIMP, você pode se tornar um cliente/usuário mais valoroso, do tipo que realmente contribui para o engrandecimento do software.

Neste texto, vou mostrar algumas formas de contribuir uma única vez ou mensalmente (nos moldes da Adobe) com este bonito projeto.
É fácil!

Como contribuir com o projeto

A Fundação GNOME foi convidada a ser agente fiscal das doações para o projeto do GIMP, o que dá mais credibilidade ainda ao processo.
Desta forma, é possível contribuir através do GNOME — basta especificar que o projeto GIMP é o beneficiário.
Como a fundação é legalmente tida como não-lucrativa, goza de isenção de impostos nos EUA. Desta forma, fica garantido que o seu dinheiro será usado para ajudar no desenvolvimento do GIMP e não para o governo de outro país.

Há várias formas de enviar dinheiro. Segue a relação de sites:

  • Doe através do PayPal — por este meio, o projeto será notificado imediatamente sobre a sua doação. É provavelmente o meio mais fácil de fazer uma única doação ou especificar um valor mensal.
    É você quem escolhe o valor. Apenas pense na segurança que a doação mensal pode dar ao projeto, para fazer seus planos e traçar estratégias de crescimento.
    É importante também ter em mente que o valor do dólar flutua, em relação às outras moedas e, o que parece barato hoje… amanhã, pode ter outro aspecto.
  • Doe via Flattr — como plataforma de micro pagamentos, é possível oferecer valores pequenos, a partir de 2 euros, à plataforma, que distribui os valores entre os projetos de acordo com a sua vontade. Leia o artigo da Wikipedia sobre o Flattr (english), para saber mais sobre seu funcionamento.

Consulte o site oficial, se preferir fazer pagamentos em Bitcoins ou cheque.

Como contribuir diretamente com os desenvolvedores

Em vez de contribuir com o projeto GIMP, como um todo, é possível enviar dinheiro diretamente ao desenvolvedor que está fazendo um trabalho que você aprecia ou necessita.

Alguns desenvolvedores, responsáveis por partes importantes e complexas do GIMP, aceitam este tipo de contribuição:

  • Øyvind Kolås, que trabalha no GEGL, o novo e sofisticado núcleo de processamento de imagens do GIMP.
    Seu trabalho é crucial para implementar recursos tais como a edição não-destrutiva, camadas de ajustes e efeitos de camadas.
    Esta é a conta dele no Patreon: https://www.patreon.com/pippin.
  • Jehan Pagès é também um programador ativo do projeto e está trabalhando no desenvolvimento de recursos avançados de animação no GIMP.
    A conta dele, no Patreon, contudo, é voltada para o financiamento de um projeto de filme animado. Saiba mais no site: https://www.patreon.com/zemarmot.

Da minha parte, que uso muito o GIMP para editar as imagens do site, optei por fazer um contribuição anual via PayPal.
E você?! Se sente à vontade para também contribuir? Qual é o seu projeto de software livre favorito?! 😉

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

2 comentários sobre “Como ajudar os desenvolvedores do GIMP a fazer um trabalho cada vez melhor, para você.”

  1. Contribuição feita aqui pelo brasil, você não sabe de depois pode ser deduzida do imposto de renda, como é feito no EUA?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *