Variáveis de ambiente no Linux

As variáveis de ambiente são usadas para armazenar valores, que podem ser usados por scripts, executados a partir da shell.
Algumas variáveis de ambiente já fazem parte do sistema. Outras podem ser criadas por você.
No Bash, há 2 tipos de variáveis de ambiente ou (environment variables):

  1. locais — visíveis apenas dentro da shell, na qual foram criadas.
  2. globais — visíveis a todos os processos em execução numa shell.

Você pode usar o comando printenv, para ver quais são e como estão definidas as variáveis globais no seu ambiente atual:
Veja algumas das minhas:


printenv

LS_COLORS=di=7;32:fi=32:ln=4;32:pi=5;32:so=5;32:bd=5;32:cd=5;32:or=5;32:mi=5;32:ex=1;32:*.png=1;4;32:*.jpg=1;4;32
XDG_MENU_PREFIX=gnome-
LANG=pt_BR.UTF-8
GDM_LANG=pt_BR.UTF-8
DISPLAY=:0
COLORTERM=truecolor
USERNAME=justincase
DESKTOP_SESSION=gnome-xorg
WINDOWPATH=2
TERM=xterm-256color
SHELL=/bin/bash
VTE_VERSION=4602
XDG_CURRENT_DESKTOP=GNOME
GDMSESSION=gnome-xorg
GNOME_DESKTOP_SESSION_ID=this-is-deprecated
PATH=/opt/Komodo-Edit-10/bin:/opt/Telegram/Telegram:/usr/local/bin:/usr/bin:/bin:/usr/games
_=/usr/bin/printenv

Para ver apenas uma das variáveis, use o comando echo:


echo $HOME

/home/justincase

Experimente ver outras variáveis no seu sistema.
Depois, experimente criar sua primeira variável de sistema:


meusite="https://elias.praciano.com"

echo $meusite

https://elias.praciano.com

Fique atento: os nomes das variáveis são sensíveis à caixa (case sensitive).
Por isso, $meusite e $MEUSITE são coisas totalmente diferentes.
variáveis de ambiente sistema linux

Como prática recomendada, use sempre as letras minúsculas, para nomear as suas variáveis.
Assim você evita confusão com as variáveis do sistema.

Antes de abordarmos o próximo tópico, vale lembrar que as variáveis declaradas em uma sessão ou dentro de uma janela de um console não terão validade em outra sessão ou console.

Como declarar uma variável global

Para definir uma variável global, é necessário declarar (como você já deve saber) uma variável local.
Depois disto, a exportamos com o comando export:


autor='Elias Praciano'
echo $autor

Elias Praciano

export autor

Note que não se usa o ‘$’ à frente do nome da variável, quando a passamos para o comando export.
O último passo, para tornar uma variável persistente entre as sessões, é editar o arquivo ~/.bashrc.
Inclua, ao final dele, a linha com o comando export:


export autor='Elias Praciano'

Após este procedimento, a variável autor poderá ser sempre invocada no seu sistema, com o valor ‘Elias Praciano” — ou até você mudar o seu valor ou remover a linha do arquivo .bashrc.

Como descartar variáveis de ambiente no Linux

O comando unset pode ser usado para remover variáveis da memória do sistema:


echo $autor

Elias Praciano

unset autor
echo $autor

Remova também as declarações referentes à variável do seu arquivo .bashrc, ou ela ressurgirá na próxima sessão.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia.
Fã de séries, como “Rick and Morty” e “BoJack Horseman”.
Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *