Como gravar Linux em um pendrive

Há várias maneiras de gravar o Linux em um flash drive ou pendrive, para ser executado posteriormente.
Mesmo tendo ele instalado em todos os meus laptops, também tenho alguns outros pendrives rodando algumas das minhas distribuições favoritas (ou necessárias).

O Tails é, na minha humilde opinião, a distribuição GNU/Linux mais indicada por quem deseja/precisa navegar na Internet com privacidade — Na sua casa, na dos amigos ou no cibercafé, o Tails oferece mais garantias de que a sua passagem por sites de bancos, governamentais, adultos etc. não será rastreada.
É o que faz dela uma das melhores distribuições para se ter em um (pen)drive portátil.

Outras distros são ótimas para quem trabalha com suporte técnico, pois permitem acessar todo o hardware do computador e fazer um diagnóstico mais preciso e, possivelmente, resolver problemas.
Em relação à mídias, como CD, DVD ou Bluray, o uso de uma mídia flash oferece várias vantagens — como a velocidade, a possibilidade de gravar várias outras vezes e poder ter um espaço para armazenar, dentro dele, seus arquivos pessoais.
Por fim, ter o Linux em um flash drive é uma das formas mais simples de instalar o sistema do pinguim em outros computadores ao seu redor.
Segue alguns dos métodos que eu mais uso para instalar Linux em pendrives ou cartões de memória flash (quando é possível dar boot com eles). Escolha o seu:

  1. Como instalar Ubuntu no pendrive
  2. Como criar um pendrive bootavel com Linux, usando unetbootin — tem a vantagem de fazer o download da sua versão Linux preferida e te entregar um pendrive pronto, ao final do processo. Vale experimentar.
  3. Como instalar o Linux em um pendrive com o comando dd — se você não tem medo da CLI (linha de comando), este pode ser o método mais simples, rápido e seguro.
  4. Como criar um pendrive bootavel com o openSUSE.
  5. Via Windows — há vários aplicativos para Windows que facilitam a instalação do Linux em um pendrive.
    Este é o único caso que eu não testei (não uso Windows há mais de 10 anos) e portanto continuo não sabendo como as coisas funcionam (ou não) por lá.
    Entretanto, fiz uma tradução livre do site Pendrive Linux e a postei em Como instalar Ubuntu em um pendrive via Windows. Faça o teste e nos conte como foi!

Os artigos contém links para outros textos ou tags do site, que podem ajudar a entender melhor um ou outro assunto específico.
Você usa algum outro método? Prefere fazer de outro jeito? Conte para a gente, nos comentários.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia.
Fã de séries, como “Rick and Morty” e “BoJack Horseman”.
Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!