Linux tux ninja

Como iniciar a rede na linha de comando no Ubuntu

Quando você não tem à disposição a interface gráfica, com o ícone de rede, a partir do qual você pode ativar/desativar a rede e escolher a qual ponto de acesso deseja se conectar, pode ser útil saber como resolver o problema a partir de um terminal, na linha de comando.
Desde que você tenha privilégios administrativos, o procedimento é simples e pode ser explicado em poucas linhas.
Tenha o cuidado para adequar os exemplos à sua realidade, substituindo as variáveis do texto pelas suas.
O procedimento, aqui descrito, faz uso da ferramenta padrão nmcli e foi testado no Ubuntu 14.04 LTS — ou seja, você não precisa instalar nada. É só fazer.

nmcli d wifi connect minha-rede password minha-senha iface wlan0

Substitua as variáveis minha-rede e minha-senha pelas adequadas à sua configuração de rede.

Aplicações típicas do nmcli

O nmcli é uma ferramenta específica para controlar o NetworkManager.
Este utilitário tem a função de também dar algumas rápidas informações sobre o estado da sua conexão.

Não tem o objetivo de substituir completamente o applet nm-applet, cujo ícone fica no canto superior direito, em uma instalação típica do Ubuntu.
Serve como ferramenta complementar.

Sua principal aplicação é em servidores, máquinas headless ou para usuários avançados que preferem usar a linha de comando (CLI).
De acordo com a documentação oficial, é voltado para as seguintes aplicações:

  1. Initscripts — o ifup/ifdown pode executar o NetworkManager via nmcli, em vez de ter que lidar diretamente com as conexões e causar interferências desagradáveis.
  2. Servidores e máquinas virtuais/físicas sem monitor (também chamadas headless) — onde não é possível usar aplicativos GUI (Graphic User Interface), o nmcli pode ser executado para estabelecer ou derrubar conexões.
  3. Em sessões do usuário, o nmcli pode ser usado para habilitar/desabilitar conexões a partir de um console. Ainda assim, vai ser necessário ter o nm-applet rodando para poder ter acesso a segredos fora do nível de sistema — neste caso, diálogos keyring e pedidos para fornecer a senha irão aparecer

Eu uso quando não quero sequer logar na interface gráfica e desejo rodar minhas aplicações diretamente na CLI padrão do sistema — aquela que a gente acessa com Ctrl + Alt F1.

Mais alguns exemplos de uso do nmcli

Para obter o estado atual das principais interfaces de rede do seu sistema, use ‘status’:

cli d status
DEVICE     TYPE              STATE        
wlan0      802-11-wireless   connected    
eth0       802-3-ethernet    unavailable 

Para saber se o NetworkManager está rodando ou não, use o comando assim:

nmcli -t -f RUNNING nm

A resposta positiva é running.
Para obter informações sobre o estado geral do NetworkManager:

nmcli -t -f STATE nm

Usei as palavras RUNNING e STATE em maiúculas apenas para as ressaltar dentro do comando. Use em minúsculas, se isso te faz sentir melhor.
Para desligar o wifi:

nmcli nm wifi off

Para obter uma relação de todas as conexões disponíveis para o NetworkManager:

nmcli -p con list
======================================================================================================================
                                                   Connection list
======================================================================================================================
NAME                      UUID                                   TYPE              TIMESTAMP-REAL                    
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
StarKiller                4fbdf4c0-24cb-4bbd-b493-e6802125a9ac   802-11-wireless   Dom 08 Mai 2016 19:16:30 BRT      
Wired connection 1        f2201514-1da5-4e56-9799-a2c5d072f591   802-3-ethernet    Dom 08 Mai 2016 17:21:30 BRT

Se quiser, pode suprimir a opção ‘-p’, no comando acima. Ela serve para melhorar a visualização do resultado.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia.
Fã de séries, como “Rick and Morty” e “BoJack Horseman”.
Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *