Ubuntu logo orange

Experimente o novo Ubuntu Xenial Xerus 16.04 LTS

O Ubuntu 16.04 já está disponível para download e você já pode experimentar a próxima versão estável do seu sistema operacional preferido — Sim! Ele é LTS!
(veja link de download ao final do texto)
Ubuntu 16.04 LTS screenshot
Dentro do objetivo de usar as redes sociais (e escrever este post), o Ubuntu 16.04 não revelou problemas de instabilidade.
No momento em que o usei, o suporte ao idioma português (Brasil) ou PT-Br não estava 100% completo — compreensível e esperado nesta fase do projeto e em uma distro live.
Portanto, fiquei por conta do corretor nativo do Firefox, enquanto escrevia este texto.
Como se trata de uma daily version, os problemas encontrados hoje, podem estar perfeitamente corrigidos amanhã — se quiser continuar usando, é importante manter o seu sistema atualizado.
Ubuntu 16.04 screenshot details

Como é uma versão LTS, o Xenial Xerus terá suporte prolongado de 5 anos, com direito a atualizações de software, de segurança e correções de erros — além de habilitação a novos componentes de hardware que surjam neste período.

Desempenho e instalação

Ubuntu 16.04 LTS Xenial Xerus captura de tela screenshot
A prometida otimização do Unity 7 fez valer todos os recursos do hardware antigo, presente no meu notebook de testes — um Toshiba Satellite A200, com 2 Gb de memória RAM e um processador Intel Core 2 Duo T8300 (64bit), rodando a 2.4GHz.
Acrescente-se que o teste foi feito de um pendrive (a máquina não possui HD nem SSD).
Nestas condições, não deu para esperar um bom desempenho ao executar aplicações mais pesadas — e nem me arrisquei, com medo de perder parte do meu trabalho… 😉

Sob o ponto de vista do desempenho, a surpresa não poderia ter sido melhor.
A máquina de testes tem aproximadamente 8 anos de idade e o Ubuntu esta rodando de um flash drive.
Os desenvolvedores estão fazendo um bom trabalho, sem dúvida!

Já que não não me aventurei com aplicativos mais pesados, me dei por satisfeito em poder executar o navegador e abrir varias abas e janelas e executar alguns aplicativos básicos — de configuração e de captura de telas.
Os bons resultados que estão sendo alcançados pelas equipes de desenvolvimento da Canonical são reflexo e consequência da sua integração com as equipes do Debian, que também estão fazendo um trabalho primoroso, do seu lado.
A instalação no pendrive seguiu os passos relatados neste artigo, caso você queira obter mais detalhes.
Depois do Download, portanto, eu logo já estava com o sistema pronto para testar.

Calendário do desenvolvimento do Ubuntu 16.04

Ubuntu 16.04 LTS Xenial Xerus screenshot
A versão em analise, neste texto, é “pre alpha” — sob hipótese alguma deve ser instalada em ambiente de trabalho ou de produção.
O que mais se pode esperar em uma versão de desenvolvimento é que tenha um comportamento errático e que dê (muitos) problemas.
Usar versões Alpha e Beta dos seus softwares preferidos é uma excelente forma de ajudar as equipes de desenvolvimento — para isto, deixe ligados todos as opções para enviar feedback aos programadores sobre o comportamento do seu sistema.
Ate a data prevista para lançamento da versão final do Xenial Xerus, 21 de Abril, há muito trabalho a ser feito.
O calendário prevê, 2 versões Alpha, 2 Beta e um release candidate. Veja as datas de lançamento:

  • Alpha 1 – 31 de Dezembro de 2015.
  • Alpha 2 – 28 de Janeiro de 2016.
  • Feature Freeze — 18 de Fevereiro de 2016 — a partir desta fase os desenvolvedores param de adicionar recursos ao sistema.
  • Beta 1 – 15 de Fevereiro de 2016.
  • UI Freeze — 10 de Marco de 2016 — a partir desta fase os desenvolvedores param de incluir recursos na interface gráfica, ou User Interface (UI).
  • Beta Final– 24 de Marco de 2016.
  • Kernel Freeze — 07 de Abril de 2016 — a partir desta fase os desenvolvedores param de introduzir mudanças no kernel.
  • Release Candidate – 14 de Abril de 2016
  • Ubuntu 16.04 LTS Final – 21 de Abril de 2016 — Data prevista para lançamento do produto.

Ubuntu 16.04 LTS Xenial Xerus – o X da questão

Esquilo terrestre africano Xerus Inauris
A versão anterior do Ubuntu (15.10 Wily Werewolf) fazia referência a um simpático animal, cujo nome começa com `W` —
A letra subsequente é o `X`.

`Xenial` é um adjetivo, cujo significado é hospitaleiro, amigável — friendly.
`Xerus`, é o nome de uma espécie de esquilo africano.

Os Xerus são esquilos terrestres (que não vivem nas árvores) africanos. São das criaturas mais sociáveis que habitam a África do Sul, em relação a seus vizinhos.
Enquanto muitos mamíferos têm natureza competitiva (e, por vezes, sangrenta), os Xerus sempre preferem a colaboração e a cooperação — mesmo entre espécies diferentes.
Outra razão pela qual o `X` é importante nesta versão do Ubuntu é que esta será a última versão a vir com o servidor X instalado.
A partir da próxima versão do Ubuntu, a Canonical irá empacotar o seu próprio servidor, o Mir, junto com o Unity 8.

Referências

Onde fazer o download do Ubuntu 16.04 LTS Daily (versão de desenvolvimento): http://cdimage.ubuntu.com/daily-live/current/.
Como instalar no pendrive: https://elias.praciano.com/2015/11/como-instalar-o-linux-em-um-pendrive-com-o-comando-dd/.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

4 comentários sobre “Experimente o novo Ubuntu Xenial Xerus 16.04 LTS”

  1. Instalei essa a versão 16.04, a versão final, porém a mesma ainda apresenta diversos bugs, logo não interessante utiliza-la em ambientes de produção e/ou servidores, por exemplo.

  2. Olá amigo Elias Praciano.
    meu nome é Sidnei!
    Primeiramente lhe dou os parabéns pelo conteúdo publicado por você, realmente de excelência mesmo.
    Amigo ultimamente tenho enfrentado um problema com várias distribuições variantes do Ubuntu e no próprio Ubuntu também.
    Vale ressaltar que já testei outras distros também tais como: Fedora, Debian, Mint, Slack Ware, Salix, enfim várias.
    E todas elas quando instalo e as atualizo eu não tenho o erro que vou mencionar.
    Mas toda vez que faço a instalação do driver da Nvidia tenho esse problema.
    Vou relatar aqui em baixo pra você, de repente possa me ajudar…
    OBS: Sempre faço as instalação do driver Nvidia com as distros atualizadas.
    O erro é relatado pra mim após a tela do Grub, assim que sai do Grub para iniciar o sistema me aparece isso:

    [ 0.736593] ACPI PCC probe failed.

    [1.762909] ata14.00: exception Emask 0x1 Sact 0x0 SErr 0x0 action 0x0

    [1.762951] ata14.00 irq_stat 0x40000001

    [1.762993] ata14.00 cmd a0/01:00:00:00:01/00:00:00:00:00/a0 tag dma 16640

    in

    [1.762993] res 50/00:02:00:00:00/00:00:00:00:00/a0 Emask 0x1 (device error)

    [1.763044] ata14.00: status { DRDY }

    Já testei em uns 4 Hds mais ou menos as instalações e sempre me acontece isso…Já desativei as opções de ACPI da bios e nada de resolver.

    Minha VGA é uma GT210 da Nvidia.

    Se por ventura estiver ao seu alcance uma possível solução ficarei extremamente grato.

    Desde já agradeço toda a atenção e lhe peço desculpas pelo incomodo.

    Abraço!

    1. É possível desativar o ACPI, no GRUB (lá na inicialização do sistema). Para isto, siga os passos:

      • Pressione ‘Shift’ durante o boot
      • Assim que o menu do GRUB aparecer, tecle ‘e’
      • Digite, ao final de linha do comando de inicialização acpi=off
      • Tecle ‘Ctrl + x’, para continuar a iniciar

      Veja se isto funciona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *