capa do tutorial php include require

Como incluir caracteres especiais e valores NULL nas consultas MySQL

Usar aspas simples ou duplas, bem como outros caracteres especiais, em queries MySQL pode trazer alguma dor de cabeça para iniciantes.
Neste texto, vou procurar jogar alguma luz sobre este assunto e ajudar a resolvê-lo de forma definitiva.
Se achar interessante, inclua esta página nos seus favoritos, para futuras consultas — uma vez que o problema não é dos que incomodam com tanta frequência.
Capa do tutorial PHP - a função include e require

O problema dos caracteres especiais nas queries MySQL

Nos vários exemplos, usados nos artigos deste site, tenho evitado, quando possível, as “saias justas” com caracteres especiais.
Veja a seguinte query INSERT:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES('Alvarez','1973-10-12','azul','panelada',3);

A query, acima, funciona bem e há pouca possibilidade de alguém ter problemas com as suas aspas.
Contudo, se mudarmos o valor da coluna nome para “Mont’Alverne”, o problema aparece. Veja:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES('Mont'Alverne','1973-10-12','azul','panelada',3);

Note que o plugin de reconhecimento de sintaxe tem dificuldade para interpretar o valor entre as aspas simples.


O interpretador “pensa” que a segunda aspa está lá para fechar a primeira. Mas trata-se apenas de um apóstrofo — o suficiente para invalidar toda esta query.
Para evitar a confusão, há duas abordagens básicas possíveis.
Na primeira, você precede a aspa adicional com outra:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES('Mont''Alverne','1973-10-12','azul','panelada',3);

Na segunda, use uma barra invertida ou backslash:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES('Mont\'Alverne','1973-10-12','azul','panelada',3);

Note a diferença entre estes 2 resultados e o primeiro.


Uma outra alternativa, é usar as tradicionais aspas duplas em torno do valor Mont'Alverne. Isto também funciona:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES("Mont'Alverne",'1973-10-12','azul','panelada',3);

Como lidar com valores NULL no MySQL

Se você tiver intenção de armazenar dados binários, tais como imagens ou audio, tem que ter em mente que estes valores contém todo tipo de caracteres especiais (e problemáticos), além de nulls (bytes de valor zero).
Embora o valor SQL null não seja um caractere especial, requer tratamento diferenciado.
No SQL, NULL indica “sem valor” ou “valor nulo”.
Em outros artigos, neste site, os valores NULL também têm sido evitados. Hoje, vamos encarar o problema e mostrar algumas formas de lidar com ele.
Por exemplo, se você não souber a cor preferida do Senhor Mont’Alverne, não pode preencher o valor com NULL, assim:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES('Mont\'Alverne','1973-10-12','NULL','panelada',3);

O valor NULL dispensa as aspas. O correto é como se vê abaixo:

INSERT INTO perfil (nome,data_nasc,cor,comida,quantidade)
VALUES('Mont\'Alverne','1973-10-12',NULL,'panelada',3);

Como tratar os caracteres especiais dentro dentro de um script PHP

Cartoon - how sql injection work
Clique para ampliar.

Os problemas, acima, podem ser resolvidos com muita naturalidade, diretamente, por que as queries foram digitadas dentro do cliente MySQL — onde você mesmo está fornecendo os dados e pode corrigir e controlar as entradas.

A necessidade de lidar apropriadamente com os caracteres especiais é especialmente importante no ambiente da web, para o qual as queries são feitas com formulários input (form input).
Você precisa estar pronto para lidar com qualquer tipo de entrada de dados feita pelo usuário, de maneira geral.
Não é incomum, usuários maliciosos digitarem informações contendo caracteres problemáticos, com o objetivo deliberado de tentar burlar o seu
sistema
.

Se você estiver usando uma variável nome para receber aquele valor, em um script, não pode ter qualquer controle sobre o que o usuário do sistema vai te fornecer.
Neste caso, é preciso criar mecanismos para prever as diversas possibilidades de entradas e manipulá-las adequadamente.
No PHP, a função addslashes(), pode ser usada para tratar as entradas e torná-las seguras para ser inseridas em suas consultas MySQL.
Adicionalmente, a função unset() pode ser usada para forçar uma variável a não ter valor algum.

A função addslashes() retorna uma string com barras invertidas antes de caracteres que precisam ser escapados. Estes caracteres são aspas simples (‘), aspas duplas (“), barra invertida (\) e o byte NULL. manual do PHP.

Desta forma, o resultado de addslashes ("Mont'Alverne"), será Mont\'Alverne — que será recebido e gravado no banco de dados;
Se você precisar exibir este valor, sem o slash (a barra invertida), pode usar a função contrária: stripslashes() — com a mesma sintaxe.

Referências:

Manual do PHP: A função addslashes().

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *