Como criar scripts a partir do histórico de comandos do MySQL

As queries ou consultas feitas no cliente interativo MySQL, que funcionam bem, podem ser facilmente convertidas em scripts para automatizar suas tarefas ou adiantar o seu trabalho como desenvolvedor — seja qual for a sua linguagem de programação.
Logo MySQL sobre um fundo com um lago e um barco
A solução relatada neste artigo permite reusar as queries, de uma sessão anterior do MySQL, que estão funcionando para você, em um script.

Use um arquivo tee ou o histórico do MySQL

Uma das formas de reusar as queries MySQL, dentro de um script, é buscá-las a partir de um arquivo tee.
No artigo, Como guardar o histórico dos comandos no MySQL em um arquivo externo, eu explico o procedimento em detalhes.
Outra forma, é buscar as queries no arquivo de histórico padrão do MySQL, importar o texto e ir retirando tudo o que não serve ao seu script.
Neste caso, comece por digitar suas queries no cliente MySQL, normalmente — se certificando de que estejam funcionando sintaticamente e entregando os resultados desejados.
Em seguida, saia do MySQL, com o comando quit e liste o arquivo do histórico da sua sessão, da linha de comando:

cat .mysql_history

No Linux, o arquivo do histórico costuma ficar armazenado no seu diretório home.
Experimente combinar o comando cat com o comando grep, para obter resultados mais precisos em relação ao que te interessa:

cat .mysql_history grep -e select

Exemplo de execução do comando cat com o comando grep
Clique, para ver detalhes.

O arquivo do histórico, bem como aquele criado pelo comando tee, pode ser aberto no seu editor de scripts favorito, de onde você pode extrair as queries que deseja e editá-las como bem entender.
captura de tela komodo editor

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *