gtk-recordmydesktop

Grave suas atividades no Linux com o recordMyDesktop

Veja como instalar e usar o recordMyDesktop, um aplicativo que grava as ações na tela do computador.
Útil para gamers que desejam registrar toda a ação de um jogo, para quem deseja montar um tutorial em vídeo, sobre algum assunto, para quem deseja gravar para fins de suporte técnico uma situação na tela.
Com o objetivo de ser um gravador de sessão (em vídeo), o recordMyDesktop consegue ser muito eficiente e simples de usar.
Tem 2 modos de operação:

  • Com uma interface gráfica, que permite ajustar e ativar uma série de recursos.
  • execução a partir do terminal.

O aplicativo gera arquivos container OGG — um padrão aberto.

Instale o recordMyDesktop no Ubuntu

O programa pode ser baixado direto dos repositórios oficiais. Instale-o clicando no botão abaixo:
Clique para baixar e instalar o aplicativo
Se preferir usar o apt-get, abra um terminal copie e cole o comando abaixo:

sudo apt-get install gtk-recordmydesktop

Como instalar o recordMyDesktop em outras distros

No Debian, use o aptitude:

aptitude install gtk-recordmydesktop

No Fedora e no CentOS, use o yum:

yum install gtk-recordmydesktop

Você pode encontrar pacotes deste software, de versões mais novas, no site oficial do aplicativo:
http://recordmydesktop.sourceforge.net/downloads.php
O aplicativo vem disponível em uma versão que faz uso da biblioteca QT, ideal para usuários do KDE — neste caso, ele terá o nome “qt-recordMyDesktop” e tem o mesmo funcionamento que a versão GTK.
Usuários mais avançados, podem instalar apenas a versão em modo texto do aplicativo. No Debian ou no Ubuntu, isso se faz assim:

sudo apt-get install recordmydesktop

A desvantagem de instalar apenas esta versão é que se perde o módulo de configuração visual, que torna mais confortável escolher que parâmetros se deseja usar para fazer as gravações.
Independente disto, o último tópico deste artigo vai mostrar alguns exemplos de uso do recordMyDesktop a partir da linha de comando.

O uso do gtk-recordMyDesktop

Ubuntu recordmydesktop tela
gtk-recordmydesktop grave sua sessão no LinuxA tela inicial do aplicativo é simples e espartana. Ela permite que você já comece logo a gravar sua sessão.
Para iniciar uma gravação, você pode clicar em Gravar na janela principal.
Na barra de estado, superior da tela do seu computador, há um botão avermelhado que mostra um submenu (se for clicado), a partir do qual é possível iniciar gravações, pausar ou terminar.
Ao terminar, o aplicativo converte a gravação e cria um arquivo, com nome padrão out.ogv.
Ao clicar no botão Salvar como (veja figura acima), você pode mudar o nome do arquivo de saída, de acordo com sua preferência.
O botão Selecionar janela permite escolher uma área específica da tela para ser “filmada” — o que ajuda a manter o foco do vídeo para uma determinada ação, ao excluir todo o restante da tela da gravação.
Outro benefício de selecionar um janela é que o seu arquivo de vídeo pode ficar menor — e, consequentemente demora menos para converter e consome menos banda para transferir via Internet.
Você pode cancelar a conversão do arquivo, pressionando o botão Cancelar na tela de visualização do progresso.

Configurações do gtk-recordMyDesktop

As configurações básicas, na tela inicial, permitem controlar a qualidade final do vídeo e do som, com duas barras deslizantes.
Opcionalmente, o botão Avançado, vai levar o usuário para uma segunda tela, com mais configurações para gravar o seu vídeo.
Como você pode observar, a maioria delas é autoexplicativa.
gtk-recordmydesktop

Arquivos

A primeira aba da tela de configurações, permite escolher a pasta do Diretório de trabalho na qual o arquivo de gravação “cru” (raw) ficará armazenado temporariamente — ele será apagado, ao final da conversão.
Já vi, em fóruns de usuários, com bastante memória RAM, a sugestão de configurar o recordMyDesktop para usar um diretório montado na memória do sistema — mas isto pode ser um tanto quanto arriscado.
A opção Overwrite existing files, sobrescreve arquivos existentes se tiverem o mesmo nome dos arquivos novos.

Performance

recordmydesktop performance configuraçãoAs opções de configuração, nesta aba, afetam a performance da gravação e, em parte, a qualidade final do vídeo.
Uma dica, aqui, é alterar os valores por etapas – em vez de alterar tudo de uma vez, faça algumas experiências antes de gravar “pra valer”.

  • Quadro por segundo — A quantidade padrão (15) costuma ser suficiente para gravar ações em telas estáticas.
    Se você deseja gravar jogos de ação, contudo, deve usar taxas bem maiores.
  • Encode on the fly — Codificar durante a gravação, se você estiver usando uma máquina robusta, vai reduzir o tempo de espera para converter o seu vídeo, ao final da sessão.

Como reduzir o uso da CPU

Se você acredita que o consumo do processamento da CPU está muito alto e dificultando realizar as tarefas que você deseja gravar, tente algumas (ou todas) as dicas, que seguem, para conseguir framerates mais altos e uma gravação melhor:

  • Ative o quick subsampling — esta opção descarta pixeis desnecessários para amostra, aliviando o peso do arquivo final.
    Veja, abaixo, no tópico sobre uso do aplicativo na linha de comando.
  • Ative a compressão zero — esta opção está disponível na aba do menu Performance, na GUI.
  • Se possível, reduza a profundidade de cores, na configuração da sua placa de vídeo.
  • Se isto não resolver, tente reduzir a janela (área de captura) para um espaço menor.
    Desta forma, você grava apenas o que interessa, em vez de toda a tela.

Como rodar o recordMyDesktop na linha de comando

Esta é uma das minhas formas preferidas de execução deste aplicativo — pela simplicidade.
Antes de iniciar, na linha de comando, você vai fornecer todas as informações sobre a maneira com que você deseja que o aplicativo seja executado.
Quando terminar a gravação, pode dar um Ctrl + C no terminal de onde você iniciou o recordMyDesktop.
A maneira mais simples de iniciar a gravação é com o seguinte comando:

recordmydesktop video.ogv

Para codificar (encoding) o vídeo durante a captura, use a seguinte opção:

recordmydesktop --on-the-fly video.ogv

Para demarcar uma área de captura:

recordmydesktop -x X_pos -y Y_pos --width largura --height altura -o video.ogv

Para descartar pixeis desnecessários (e reduzir o consumo de CPU) e determinar uma taxa de 60 quadros por segundos:

recordmydesktop --quick-subsampling --fps 60 -o video.ogv

Se não quiser gravar o som:

recordmydesktop --no-sound -o video.ogv

Configure as teclas de controle

No exemplo abaixo, a combinação de teclas Ctrl + Alt + d pausa a gravação e Ctrl + Alt + d a finaliza:

recordmydesktop --pause-shortcut Control+Mod1+d --stop-shortcut Control+Mod1+f -o video.ogv

Os controles padrão para pausar e parar, são Ctrl + Alt + p e Ctrl + Alt + s.
Pode ser necessário alterar, para evitar conflitos com arquivos que já façam uso destas combinações de teclas para suas próprias funções.
Enfim, para estabelecer um tempo (3 segundos, por exemplo) para o recordMyDesktop esperar, antes de começar a gravar, use o seguinte parâmetro:

recordmydesktop --delay 3 -o video.ogv

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), desenvolvedor web e geek, nos mais diversos assuntos. Entusiasta de software livre e hacker de LEGO, acredito em repassar meu conhecimento e ajudar as pessoas sempre que for possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *