monitoramento, innotop, mtop, mytop, mysql

MySQL: ferramentas de monitoramento

A comunidade do MySQL está bem servida de ferramentas de monitoramento de seus bancos de dados.
Neste texto, vou apresentar 4 delas, para monitorar o andamento das atividades no seu servidor MySQL — elas podem mostrar dados diversos, tais como o uptime, carga e performance do servidor no Linux.
O uptime, no MySQL tal como no Linux, se refere ao tempo em que o servidor está rodando ininterruptamente, desde a ultima vez em que foi ligado ou reiniciado.
Com as ferramentas, que seguem, é possível obter informações sobre o funcionamento do servidor do banco de dados — quantas queries por segundo estão sendo executadas, quantas threads, se há requisições lentas, entre outros dados estatísticos.

Mytop

Feito pra rodar no console, tal como o seu (quase) homônimo top, escrito em Perl, por Jereme Zawodny, o mytop roda no terminal e exibe as estatísticas do seu servidor MySQL — total de consultas, requisições lentas, uptime, carga etc. em formato tabular.

mysql mytop monitoramento.
Clique para ampliar.

O programa ajuda administradores a otimizar e melhorar a performance do MySQL na manipulação de grandes requisições e a reduzir a carga do servidor.

Mtop

O mtop é uma ferramenta similar ao mytop — também foi escrito em Perl e apresenta os dados de forma tabular similar ao top e ao mytop.
O aplicativo monitora as queries MySQL que estejam demorando mais a ser concluídas e as termina/interrompe após um determinado tempo.
Adicionalmente, permite acompanhar problemas relacionados à baixa performance, informações de configuração, estatísticas do funcionamento de servidor.
A última versão do mtop, para download, é de 2004 e, portanto, não se trata de uma ferramenta atualizada — e pode não funcionar na sua versão do MySQL.

Innotop

O aplicativo innotop é uma ferramenta de linha de comando em tempo real, usada para investigar e monitorar servidores MySQL locais ou remotos, rodando mecanismos de armazenamento (storage engines) InnoDB.
A ferramenta tem vários recursos e inclui opções e modos de operação que ajudam a monitorar diversos aspectos da performance do MySQL e ajuda a encontrar, se houver, problemas no servidor.
O aplicativo não tem pacotes nos repositórios oficiais na maioria das distribuições Linux.
No Red Hat, é preciso ativar o repositório (de terceiros) epel e, em seguida, instalar com o comando yum.

Mysqladmin

De todas as ferramentas, esta é a única que vem instalada por padrão, junto com todos os outros aplicativos do MySQL.
Pronta para uso imediato após a instalação, o mysqladmin realiza uma incontável quantidade de operações — tais como o monitoramento de processos, verificação das configurações do servidor, recarga de privilégios, visualização do status corrente, ajuste e mudança da senha root do MySQL, criação e remoção de bancos de dados etc.
Você pode verificar o status da sua instalação MySQL com o seguinte comando do mysqladmin:

mysqladmin -u root -p version

que deve retornar algo semelhante a isto;

Enter password: 
mysqladmin  Ver 8.42 Distrib 5.5.35, for debian-linux-gnu on i686
Copyright (c) 2000, 2013, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

Oracle is a registered trademark of Oracle Corporation and/or its
affiliates. Other names may be trademarks of their respective
owners.

Server version		5.5.35-0ubuntu0.13.10.2
Protocol version	10
Connection		Localhost via UNIX socket
UNIX socket		/var/run/mysqld/mysqld.sock
Uptime:			2277 days 1 hour 27 min 47 sec

Threads: 3  Questions: 3204  Slow queries: 0  Opens: 235  Flush tables: 1  Open tables: 57  Queries per second avg: 0.000

LEIA MAIS

Conclusão

Das ferramentas descritas neste texto, para monitoramento de servidores MySQL, se destacam seguramente, mytop e innotop — sendo que a primeira é de facílima instalação em distribuições derivadas do Debian (Ubuntu, por exemplo) e a segunda em distribuições baseadas no Red Hat (CentOS, Fedora etc).
Se você precisa fazer monitoramento de transações, o innotop é a opção para você.
O mtop fica no artigo na posição do “só pra constar”. Ainda que se tratasse de um software que tivesse atingido o status de perfeito, o MySQL passou por diversas mudanças nos últimos 10 anos e ele não as acompanhou.
Se você não tem privilégios para instalar novos aplicativos no servidor, o mysqladmin é a opção para fazer o trabalho, uma vez que ele já vem no pacote do MySQL.

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), apaixonado por programação e astronomia. Fã de séries, como "Rick and Morty" e "BoJack Horseman". Me siga no Twitter e vamos trocar ideias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *