bios memória ram ddr3

Como obter informações do hardware no Linux, com o dmidecode

Vou mostrar como usar o dmidecode – um dos comandos Linux que permitem ver maiores detalhes do seu equipamento. Por estar na categoria de detecção de hardware, é muito útil no suporte técnico e dentro de scripts de instalação.
Por ter uma saída um tanto extensa, pode ser bom combiná-lo com outros comandos, como o less ou o grep.
dmidecode memória RAMOutro detalhe importante sobre ele é que – uma vez que ele faz a leitura de arquivos sensíveis, cujo acesso é privilegiado – é necessário ser administrador do sistema (superusuário) para usá-lo.

LEIA MAIS

Onde baixar o dmidecode

Quem usa Windows ou Mac, pode fazer o download aqui. Usuários do Linux, provavelmente já o têm instalado em seus sistemas.

As informações obtidas com o dmidecode são confiáveis?

Quem já leu outros de meus artigos, deve ter percebido que gosto de passar um pouco de teoria pro leitor, no sentido de melhorar a compreensão geral do assunto. Mesmo assim, sinta-se livre para pular as partes cujo conteúdo você já conheça e vá direto à parte prática, um pouco mais embaixo.
Neste artigo, Joe Barr chama a atenção pro fato de que o dmidecode mostra as informações que obtém do BIOS, em um relatório – mas é o BIOS que, frequentemente não é confiável ao oferecer informações sobre o sistema. Em outras palavras, O BIOS mente sobre o seu hardware. No caso relatado, o BIOS informava falsamente a presença de suporte ao APM (Advanced Power Management ou Gestão Avançada de Energia) em uma máquina, o que impedia a inicialização de uma das versões do Red Hat Linux. No caso de você estar curioso, o problema foi solucionado quando o usuário desligou as opções APM no BIOS – neste caso, o Linux segue em frente, usando os próprios recursos de gestão.
A página da Debian, onde são dados detalhes do pacote dmidecode, há um alerta para a pouca confiabilidade dos dados DMI ou SMBIOS.
Só para ficar claro: não é o dmidecode que tem problemas. São os dados oriundos do seu BIOS que podem não ser verídicos. O programa só repassa a informação que recebeu do BIOS.

Usos comuns do dmidecode

Um dos usos é verificar informações como a capacidade máxima de memória suportada pelo sistema. Há, pelo menos, 43 tipos de DMIs sobre os quais o programa pode apresentar informações.
As opções mais comuns são:

  • --type ou -t — exibe informações sobre um dos tipos de DMI
  • --string ou -s — restringe as informações exibidas a uma determinada string

Para obter informações básicas sobre o BIOS, digite o comando:

sudo dmidecode --type 0
# dmidecode 2.12
SMBIOS 2.4 present.

Handle 0x0000, DMI type 0, 24 bytes
BIOS Information
	Vendor: INSYDE
	Version: IA-M10.1D
	Release Date: 04/18/2008
	ROM Size: 1024 kB
	Characteristics:
		PCI is supported
		BIOS is upgradeable
		BIOS shadowing is allowed
		Boot from CD is supported
		Selectable boot is supported
		BIOS ROM is socketed
		EDD is supported
		ACPI is supported
		USB legacy is supported
		Targeted content distribution is supported

Dentro deste mesmo exemplo, caso você queira obter apenas os dados referentes ao fabricante, use o seguinte comando:

sudo dmidecode -s bios-vendor
INSYDE
LEIA MAIS

Para obter informações sobre o processador:

sudo dmidecode -t 4 | grep -i version
Version: Intel(R) Atom(TM) CPU N270   @ 1.60GHz

Você pode obter muito mais informações do BIOS sobre o processador se usar o comando assim:

sudo dmidecode -t processor

Enfim, use o manual do comando para obter maiores informações sobre o seu uso: man dmidecode.
Espero ter contribuído com dados úteis para você. Lembre-se que a melhor forma de agradecer é compartilhar a informação com seus amigos. Divirta-se!

Publicado por

Elias Praciano

Autor de tecnologia (livre, de preferência), desenvolvedor web e geek, nos mais diversos assuntos. Entusiasta de software livre e hacker de LEGO, acredito em repassar meu conhecimento e ajudar as pessoas sempre que for possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *